sábado, 21 de abril de 2012

The Amazing Race

Como já devem ter reparado não tenho disponibilizado muito tempo para os blogs e esta semana que passou a culpa foi deste concurso televisivo. Quando estava no ginásio 2ª feira começou a passar a temporada 16 na Sic Radical e acabei por ficar na passadeira 45 minutos porque estava a agradar-me o programa. Claro que quando cheguei a casa arranjei maneira de ver toda a temporada.
Não conhecia este programa apesar de já existir há anos e confesso que a ideia agradou-me muito. O concurso consiste precisamente numa corrida entre 12 equipas de 2 participantes com uma relação amorosa, familiar ou de amizade já existente. As equipas têm basicamente de realizar um peddy paper o que por si só não seria nada de espantoso. Contudo, as pistas que os participantes vão encontrando pelo caminho instruem-nos a viajar por TODO O MUNDO e completar tarefas que envolvem resistência física e mental assim como também uma grande dose de coragem. Além disso, existe a barreira da linguagem que em muitas situações acaba por prejudicar algumas equipas em alguns países sendo que em cada episódio é eliminada a última equipa a chegar a determinado local.
Depois de terminar a temporada 16, soube que na temporada 4 participou um casal gay casado. Evidentemente quis dar uma olhada, o meu irmão fez-me companhia e tivemos aqui a torcer por ambos. Não vou dizer em que lugar ficaram mas digo que a prestação deles no programa foi bastante boa na minha opinião. Além disso, depois da corrida, ambos tornaram-se figuras relevantes e visíveis na luta contra a discriminação e pelos direitos LGBT na América e no mundo. Como se tudo isto não bastasse, este dois senhores eram uma alegria para os olhos... vejam por vocês mesmo no vídeo:

Todas as temporadas estão disponíveis na integra no Youtube e aqui fica o link precisamente para a temporada 4.

7 comentários:

Theomentos disse...

Eu tinha na idéia que já víamos isso quando eu estava a viver em Portugal, não tenho a certeza mas parece que sim :P Se calhar na época não ligaste muito ou eu tou a fazer confusão. É mesmo fixe o programa, tmb gostava de ver, mas depois parei, se calhar volto a ver ehehe ainda anda a passar cá tmb.

Speedy the Turtle disse...

bah, tão perfeitinhos que até mete raiva :)

Daniel Cândido da Silva disse...

Devolvendo-te o abraço que agradeço, também nao conhecia este programa, mas põe a milhas o conceito de reality shows como "acorrentados" "escova de dentes", "Big Brothers", "Já levaste porrada hoje?" (este é inventado, mas pronto...) e afins...

Fizeste-me lembrar também, que vai haver um programa em princípio apresentado pela Teresa Guilherme na TVI, mas em que a direcção nao quis concorrentes homos (nao gosto muito da palavra gay, a nao ser como sinónimo de alegria num dicionário que ja nao existe). Sou muito emotivo e considero-me bondoso e humilde, mas o sentido de justiça faz de mim uma fera onde quer que seja, em que matéria seja, e defendo quilo em que acredito embora depois de visto e pensado em várias perspectivas sob pena de acreditar no absurdo ou na estupidez que é o que acontece quando nao confrontamos com os outros e com quem discordamos, as arestas das nossas convicções. E como o sentido de justiça mexe tanto comigo quanto o meu grau de humanidade (perco amizades se for preciso mas nao entro em conluios nem professo fé nos outros só porque sim), que ja nem li mais sobre o assunto, embora nao fosse nada que tivesse de incluir pessoas do mesmo sexo, mas a questão é outra: nao tinha de excluir!

E pensava eu que a TVI era uma televisão independente...

Ab

Rafeiro Perfumado disse...

Ora aí está um reality show no qual não me importava de participar. Viajar pelo mundo? Onde me inscrevo?!?

Abraço!

ψ Psimento ψ disse...

Theo: Garanto-te que eu pelo menos não via. Deves estar a fazer confusão ou se calhar viste sozinho. :)

SpeedY: Por acaso discordo, até podem ter uma aparência física relativamente atraente mas pelo programa vemos que são pessoas tão comuns como quaisquer outras, nem mais perfeitos nem menos.

Lobinho: Para te dizer a verdade vejo mais o programa como um documentário do que como um reality show principalmente devido à quantidade de países e aspetos culturais que são explorados. Vale mesmo a pena ver pelo menos uma temporada...
Quanto à palavra "gay" não a vejo como tendo uma conotação negativa até porque está presente na sigla LGBT. Homossexual para mim é um termo algo mais pesado e sério embora o utilize igualmente.

Rafeiro: Também eu queria, para dizer a verdade até fui dar uma olhada. Mas tem de se ter nacionalidade norte americana por isso não há hipotese.

Abraços a todos

um coelho disse...

Ler este post fez-me sentir tão estúpido... Conheço bem o Amazing Race, houve uma altura em que esperava que saísse na net para sacar logo. Claro que também ajudou o facto de terem passado por Portugal e terem avariado um carro ao abastecer com gasolina em vez de gasóleo, lol.
O meu sonho é que fizessem isto cá em Portugal, inscrevia-me logo!

Se7e disse...

*_* girossssssss


abc