sábado, 24 de dezembro de 2011

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Domino

Neena Thurman apareceu pela primeira vez como integrante da primeira versão da X-Force, uma equipa de mutantes aliada dos X-Men que habitualmente funciona em pareceria com estes se bem que, com métodos menos ortodoxos. Os X-Men mais violentos costumam fazer parte desta equipa e por vezes os restantes colegas condenam os seus métodos. Nesta altura, Cable era o líder dessa mesma equipa e os dois envolveram-se tendo uma relação com muitos altos e baixos ao longo dos anos, separado-se definitivamente quando a X-Force original terminou.
Domino andou então desaparecida por uns tempo, surgindo apenas pontualmente.
Mais tarde, o Wolverine recriou a X-Force sobre a sua alçada com o intuito de encontrar e aniquilar os principais inimigos dos mutantes. Com a excepção de Cyclops, que dera esta ideia a Wolverine, nenhum dos X-Men sabia que a equipa estava de novo em funcionamento o que causou reacções de extrema condenação por muitos, quando a verdade veio ao de cima. Mais uma vez, Domino tornou-se numa valiosa aquisição para a equipa.
Poderes: Antes de se juntar à X-Force, Neena era uma conhecida mercenária a nível mundial tendo aperfeiçoado diversas artes marciais de luta corpo a corpo, sendo também especialista no manuseamento de qualquer tipo de arma de fogo.
A sua mutação garante-lhe um tom de pele extremamente branco com a excepção do circulo negro em volta do seu olho esquerdo, que lhe garantiu então o apelido de "Domino". Além disso, o seu principal poder é uma capacidade inconsciente e automática de tornar as probabilidades a seu favor. Simplificando, ela tem o poder de ter muita sorte. Os acontecimentos desenrolam-se sempre de forma a favorece-la, fazendo com que as suas balas raramente falhem o alvo e sendo muito difícil que lhe aconteça algo que ponha em risco a sua integridade física.
Recentemente, a Domino envolveu-se com o Wolverine, "lucky, lucky girl".
Esta personagem não aparece em nenhuma adaptação ao cinema até ao momento. Pessoalmente até gosto dela, tem personalidade e presença embora não seja das minhas personagens preferidas.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

American Horror Story? NÃO OBRIGADO.

Estava curioso quanto a esta série já que tantas pessoas falavam nela e parecia ser uma das "séries do momento".
Devo dizer que vi metade do primeiro episódio e depois de um gigantesco conjunto de random nonsenses dei por encerrando o meu interesse naquilo que concluo ser o lixo televisivo americano do momento.
Inicialmente, estanhei haver a referencia a um casal gay numa série que não é especifica para o público gay e o meu interesse ficou aguçado. Tendo em conta os dias que correrem, considero que é importante a presença de personagens com diferentes orientações sexuais nos vários conteúdos de entretenimento. O que ainda é raro de se ver...
Esta série de facto tinha um casal assim, mas "Deus nos livre" de colocar numa série para o público hetero, um casal gay socialmente adaptado. Sim porque eu depois fui ler tudo sobre estes dois personagens.
Logo para começar eles foram os antigos donos da casa assombrada e cliché dos clichés eram óptimos decoradores de interiores, segundo os outros personagens. Ah, mas esqueci-me de mencionar que quando a série começa, ambos já estão mortos. Sim, antes de começar a série os gays tinham sido violentamente assassinados sendo que um deles foi morto ao ser penetrado com um gigantesco ferro (WTF??????)
Como se este quadro não bastasse, mais tarde em flashbacks a série explora estes personagens e pelo que li eram um casal adepto de sadomasoquismo sendo que um deles traia o outro com muita frequência. Além do mais discutiam frequentemente por dinheiro e por essa razão os corpos deles foram colocados pelo assassino de forma a que a polícia pensasse que se tinham morto um ao outro...
A série insiste também na utilização de palavras com conotação homofóbica como "fags" e "homos"!!
Agora, a cereja no topo do bolo, também é abordado o tema tão polémico dos dias de hoje que é a adopção de crianças por pessoas do mesmo sexo. Pois é, o casal gay tenta a todo custo, por razões egoístas e maquiavélicas conseguir adoptar uma criança nem que tenha de a arrancar e roubar do ventre materno.... BRILHANTE!


Mas isto não é o que mais me chateou. O que mais me deixa os nervos em franja é que um dos gays é interpretado por um actor que gostava muito. Zachary Quinto é bem conhecido de todos os que seguiram a série Heroes ou viram o novo filme do Star Trek. Além disso, recentemente Zachary assumiu-se como homossexual e participou em várias campanhas de luta contra a homofobia e no projecto "It gets better"!
Só me pergunto, o que lhe terá passado pela cabeça para aceitar participar nesta porcaria e representar uma personagem que é um cliché homossexual de estereótipos negativos??

domingo, 11 de dezembro de 2011

Sugestões de Inverno

"The Adventures of Tintin" de 2011 foi o último filme que fui ver ao cinema com o Theo. Como já esperava, adorei o filme. Aliás, tendo em conta as pessoas envolvidas, as expectativas estavam bastante altas. Apenas desgostei da tradução dos nomes para a versão inglesa.
Lembro-me que quando era pequeno adorava as Bds e os desenhos animados do Tintin mesmo não entendendo por vezes os enredos. Milu, o pequeno e fiel companheiro de Tintin sempre foi o meu personagem preferido e nas bds, por vezes, tínhamos a oportunidade de ler os seus pensamentos sarcásticos sobre as situações em que se via envolvido. Além disso digam lá se não é parecido com a minha Laika :)




"Real Steel" de 2011 pode não ser o melhor filme do mundo mas entretém bastante. Com o fantástico Hugh Jackman no papel principal não havia como eu não gostar. A história centra-se num ex-pugilista que tenta refazer a sua carreira em campeonatos de luta entre robots ao mesmo tempo que tem de lidar pela primeira vez com a presença do filho pelo qual nunca se havia interessado.




"Zwartboek" ou "Black Book" de 2006 é mais um exemplo do que nem só o cinema americano tem qualidade. Já devo ter visto quase todos os filmes sobre a segunda guerra mundial e este em particular é verdadeiramente interessante. Contudo, temos de estar preparados para o facto de que os filmes sobre esta temática são sempre pesados e emocionalmente fortes.
Esta história, baseada em factos reais, permite-nos acompanhar a vida de Rachel, uma judia que consegue escapar aos campos de concentração mas recusando-se a fugir, junta-se a uma coligação da resistência holandesa e infiltra-se como no circulo mais elevado do comando militar alemão na postura de uma sedutora mulher alemã.




"The Help" de 2011 é tão bom que até me parece sentir o cheiro a nomeação para o Oscar de melhor filme. Vi a recomendação feita pela Teté e entrou directamente para a minha lista de "filmes a ver". Centrado nas questões do racismo e dos direitos humanos no inicio dos anos 60, acompanhamos uma jovem escritora que, contra a lei, decide escrever um livro sobre a perspectiva de várias empregadas negras que trabalhavam em casa de várias famílias ricas. Um filme também emocionalmente forte e que por vezes nos dá vontade de entrar na tela e espancar algumas das personagens mais desdenhosas.
Contudo, será que mesmo tendo passado mais de 50 anos desde a época que é retratada, não haverá ainda pessoas com aquela forma de pensar?

sábado, 10 de dezembro de 2011

Rurouni Kenshin

"Rurouni Kenshin" ou "Samurai X" é um dos animes mais conhecidos a nível mundial. Com um contexto histórico real situado no período Meiji japonês, o anime cativava os espectadores com o seu intrínseco enredo e as suas personagens memoráveis. Lembro-me de umas férias de Verão que passei na aldeia dos meus avós com o meu primo em que andávamos pelos campos o dia todo, mas à hora do Samurai X, corríamos para casa para ver quem iria ganhar a grande batalha entre Kenshin e Shishio (que deve ter durando o Verão inteiro).
Só vi a série na Tv e perdi alguns episódios mas um dia vou vê-la do inicio ao fim.
Entretanto vi uns OVA (Original Video Animations) que saíram posteriormente.

"Rurouni Kenshin: Trust & Betrayal" tem quatro episódios e passa-se antes da série dando-nos uma visão mais completa de como foi o passado de Kenshin. Com estes OVAs podemos seguir o seu progresso desde criança inocente até se tornar no Battosai, o esquartejador e a seu posterior caminho rumo à redenção.



"Rurouni Kenshin: Reflection" é um ova igualmente interessante que se passa alguns anos após o final da série televisiva dado-lhe um devido final.


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

As Maravilhas da Dropbox



E o que é a Dropbox?

A Dropbox é um programa de partilha de ficheiros sendo na minha opinião o melhor do genero. Mantendo uma relação à distancia temos de arranjar estratégias para mesmo assim fazermos actividades em conjunto. E é aqui que a Dropbox entra na nossa relação.


Pois é, a tecnologia já nos permite falar e ver-nos todos os dias o tempo que quiseremos e agora até nos permite com muita facilidade vermos series e filmes juntos. Ou mais ou menos porque continuamos sem a melhor parte que é ter o contacto fisico, mas foquemo-nos na parte boa. Agora com muita facilidade em uma ou duas horas posso por um filme ou uma série no ficheiro da Dropbox que partilho com o Theo e ambos podemos assistir e trocar opiniões :p
Já vimos assim a primeira temporada de Six Feet Under, e alguns filmes. Segue-se a season 2 de Walking Dead. :)

domingo, 4 de dezembro de 2011

Magik

Illyana Nikolievna Rasputin é proveniente da Rússia e irmã de Colossus. Quando ficou orfã, aos seis anos de idade, Illyana veio para Nova York viver com o irmão e os seus colegas X-Men. Devido à sua alma pura, Belasco, o demónio de uma dimensão chamada Limbo, raptou-a. Os X-Men tentaram tudo para a recuperarem mas foi-lhes impossível para grande desespero de Colossus. A pequena Illyana ficou então a viver nesta dimensão onde o tempo passava a um ritmo muito superior ao da Terra tendo-se tornado numa jovem adolescente. Ao mesmo tempo a sua alma pura foi corrompida por Belasco e transformou-se num artefacto conhecido por bloodstones. Simultaneamente, foi criada uma poderosa espada, a Soulsword que ficou na posse de Illyana. Belasco pertendia usar essas bloodstones para invocar umas entidades conhecidas como os "Elder Gods" que destruiriam o mundo. Apesar de ter sido convertida numa versão maquiavelica da pequena Illyana, a Magik que havia treinado os seus poderes e algumas artes mágicas, conseguiu derrotar Belasco, salvar o mundo e regressar para junto dos X-Men tendo integrado na equipa original dos New Mutants.
Magik permaneceu bastante tempo com os New Mutats mas uma série de eventos voltaram a transforma-la na pequena e inocente Illyana. Contudo, pouco tempo depois, foi infectada com o Legacy Virus, uma doença que fazia com que os mutantes perdessem gradualmente o controlo dos seus poderes e morressem. Mais uma vez os X-Men nada puderam fazer para a salvar...
Muitos anos depois, Belasco recuperou o seu poder no Limbo e usando as antigas bloodstones de Illyana, criou uma versão demoníaca dela.
Esta nova Magik acabou por, mais uma vez, superar o seu mestre e tornar-se na rainha do Limbo. Mais tarde, raptou todos os jovens X-Men com o intuito de fazer com a inocente Pixie, aquilo que um dia fizeram com ela, ou seja, retirar-lhe a alma inocente e criar novas e poderosas bloodstones. Felizmente os seus planos foram travados pelos jovens e todos conseguiram voltar para casa embora Pixie tenha perdido um pedaço da sua alma durante o processo.
Mais recentemente, Colossus e alguns X-Men viajaram até ao Limbo e conseguiram convencer a demoníaca Magik a juntar-se a eles. A jovem aceitou, voltou a integrar-se no seu antigo grupo de New Mutants e tem ajudado os X-Men embora os seus planos obscuros tenham lentamente vindo a ser postos em prática sem que ninguém se aperceba...
Poderes: O seu poder mutante permite-lhe criar discos teletransportadores. Usando estes discos, Magik consegue viajar e levar consigo outras pessoas para qualquer parte do mundo ou mesmo para outras dimensões. Durante o tempo que esteve no Limbo, adquiriu também algumas capacidades mágicas, uma armadura que protege o seu corpo e que se reconstroi automaticamente quando danificada e uma espada mística que simboliza a sua alma perdida.
Esta personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema. Pessoalmente, não é das minhas personagens preferidas embora admita que fico cativado com todo o mistério que a envolve.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Vale a pena Lembrar

Há muitas pessoas que não concordam com a existência de dias centrados num assunto como por exemplo "O dia da Luta contra a SIDA". Eu concordo e contrariamente ao que a maioria das pessoas faz, vou justificar a minha opinião.
Há quem diga que estes dias não deviam existir porque todo o ano se deve pensar nestas problemáticas. Mas é impossível que todos os dias se pense em determinada coisa, além disso existem tantas problemáticas que, pensar em todas, todos os dias, seria impossível. Com isto não digo que só hoje é que se deve pensar na Luta contra a SIDA, digo sim que, devemos aproveitar este dia em especial para reflectir sobre o assunto e para darmos um pouco de nós à problemática.
Eu vou dar o meu contributo da melhor maneira que posso, é por isso que, a partir de amanha e, na próxima semana, vou estar na escola onde estou a estagiar a dar sessões informativas e de esclarecimento aos alunos. Fiquei também satisfeito por descobrir, enquanto preparava estas sessões, que o número de novos casos de VIH em Portugal desceu este último ano.

Quanto ao meu estágio, estou a adorar, estou inserido num projecto de Promoção da Saúde nas escolas e como sou o único psicólogo do grupo a minha orientadora, que é uma professora do secundário, dá-me total liberdade. Pelo que entendi ela já há muito queria inserir um psicologo no grupo mas as verbas não o permitiam. Sei que tenho uma responsabilidade acrescida pois, nos próximos anos, os estagiários da minha faculdade que para lá forem terão como base o meu trabalho. Mas, modéstia à parte sempre tive confiança nas minhas capacidades e acredito que os meus orientadores da faculdade ao recomendarem-me este estágio, sabiam o que estavam a fazer.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Torneio de Personagens de Bd Asiáticas

Para quem entender um pouco do assunto, o blog Alternative Prison está a promover um torneio de personagens asiáticas. Por isso toca a ir lá votar nas vossas preferidas ;)
Uma das personagens que nomeei, a Mai Valentine, já está na berlinda e aproveitei para rever uma das cenas que mais me marcou no anime em que aparecia. Aproveitei para colocar a cena no yutube dado que não a encontrei lá e agora partilho com vocês. Claro que por estes minutos não dá para se compreender o porque da afeição que tenho a esta personagens até porque ela passou por várias fazes ao longo da série. Mas não deixa de ser uma cena bonita :)
E Não se preocupem, isto NÃO é de qualquer forma uma campanha publicitária barata à minha personagem :p


video

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Aliados dos X-Men (Parte II)

Os seguintes personagens nunca foram X-Men oficiais pois estiveram com a equipa por curtos períodos de tempo. Não sendo personagens muito relevantes vou ser sucinto.


Gateway
Gateway é um aborígene Australiano que conviveu com os X-Men quando estes estiveram a sua base localizada na Austrália. Apesar de ter permanecido com a equipa por muito tempo, Gateway nunca fazia mais do que abrir uma passagem de teletransporte para o X-Men viajarem pelo mundo quando necessário. Dado que por razões desconhecidas, o Gateway nunca fala, a Psylocke tinha de comunicar com ele telepaticamente.
Quando os X-Men voltaram a viver na América, Gateway ficou na Austrália onde permanece até hoje. Recentemente descobriu-se que é visa-avô de Bishop.
Poderes: Este mutante tem a capacidade de abrir buracos espaciais que permitem uma viagem instantânea para qualquer parte do planeta. Além disso é dotado de uma pequena capacidade de prever alguns eventos futuros.


Fiz
Fiz é um extra-terrestre pertencente à raça dos Skrull. Fiz procurou ajuda do Professor Xavier quando vários da sua raça estavam em perigo. No fim dos X-Men o terem ajudado, o Professor Xavier permaneceu no planeta de Fiz durante algum tempo. Desde então nunca mais se ouviu falar desta personagem.
Poderes: Todos os Skrull tem a capacidade de alterar a sua forma para ficarem idênticos a qualquer outra pessoa. Além disso, Fiz tinha a particularidade de conseguir manipular o seu tamanho ficando extremamente grande ou minúsculo.


Red Lotus
Paul Hark é um mutante que por diversas vezes auxiliou o grupo de Storm quando estes se separaram temporariamente do Instituto do Xavier. Sendo que apenas aparecia quando lhe apetecia, nunca chegou a fazer parte da equipa de forma oficial. É o herdeiro de uma grande companhia industrial na Austrália. Desde a altura que o grupo de Storm voltou a agregar-se aos restantes X-Men, o Red Lotus nunca mais foi visto, não se sabe sequer se manteve os seus poderes após o dia M.
Poderes: Este mutante possuía agilidade, destreza, reflexos e resistência superiores aos de qualquer humano. Além do mais era perito em artes marciais.


Pulse
Augustus foi trazido para os X-Men por Mystique que acreditava que ele seria o pretendente ideal para a sua filha adoptiva, Rogue. Pulse permaneceu com os X-Men durante algum tempo, ajudando em algumas batalhas, mas nunca conseguiu conquistar Rogue. Como resultado, Pulse desistiu e abandonou a equipa. Desde então a única coisa que sabe dele, é que manteve os seus poderes mesmo após o dia M.
Poderes: Este mutante tem a capacidade de neutralizar poderes e instrumentos electrónicos com um simples toque. Além do mais consegue ser imune a qualquer tipo de telepatia.


Nenhum destes personagens aparece nas adaptações ao cinema. Pessoalmente são personagens que nunca conheci o suficiente para formar uma opinião.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

3 anos

Tenho andado meio desaparecido do mundo dos blogs principalmente porque ando com outras preocupações. Estou a efectuar a minha tese de mestrado e caí no erro de escolher mais que um orientador. Sendo que pertencem a linhas de investigações diferentes, ando a frequentar a reuniões de orientações de ambos e habitualmente deparo-me com discordância no que toca à forma de efectuar a tese. Resultado? Ando feito barata tonta e neste momento não sei nem sequer o tema em concreto que vou estudar. Contudo, tenho andado a escrever alguma revisão teórica para não entrar em marasmo. Posteriormente logo se vê o que fica, algo se há-de aproveitar. Amanhã tenho mais uma reunião... se for tão produtiva como as anteriores...

Entretanto tinha que vir aqui referir o meu terceiro aniversário com o Theo. Mais uma vez não vamos poder celebrar um com o outro e infelizmente este deve ter sido o dia em que tivemos menos tempo para falar porque cada um tinha as suas obrigações.
Mas como sempre, não é isto que nos abala. Da próxima vez que tivermos juntos pomos a festarola toda em dia :p
Para já resta-nos o contacto através deste minúsculo rectângulo luminoso.
Melhor que nada digo eu, há uns anos antrás não nos poderíamos dar a este luxo de falar todos os dias por várias horas. :)
A.P.D.M

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Caso Grave no Consulado do Brasil no Porto

Como referimos eu e o Theo efectuamos um contrato de união estável. Estava tudo a correr muito bem até cometermos o erro de envolver o consulado brasileiro no assunto. Mas vou simplesmente copiar a reclamação que enviei para o Ministério das Relações Exteriores no Brasil onde já tudo está explicado caso estejam com paciência para a ler. Foi a primeira vez que me senti verdadeiramente prejudicado pela minha orientação sexual mas sabia que mais cedo ou mais tarde algo do género iria acontecer.


"Exmos/as Senhores/ras

O meu nome é A, sou português e mantenho uma relação homoafectiva com o T, um cidadão brasileiro, há três anos. Por motivos legais, solicitamos ao nosso advogado no Brasil que efectuasse um contrato de União Estável (que segue em anexo).

Uma vez que estávamos em Portugal, dirigimo-nos a um cartório notarial de forma a autenticar a minha assinatura e a de três testemunhas portuguesas. O procedimento foi simples e rápido. Sendo que a 4ª testemunha é de origem brasileira e residente em Portugal, recorremos ao consulado brasileiro no Porto para autenticar esta assinatura. O documento deu entrada dia 24 de Outubro e foi-nos dito que poderíamos levanta-lo a 4 de Novembro.

No dia 4 de Novembro o T dirigiu-se ao local para levantar o documento e foi informado que não poderia pois uma das Vice-Cônsul se recusava a assinar. Então, foi solicitada a nossa presença no dia 7, às 11horas da manhã, para falarmos directamente com o Cônsul C, sendo que o T tinha viagem dia 5 para o Brasil e não pôde levar o documento.

Dia 7 (hoje), dirigi-me ao local à hora marcada e a situação não estava resolvida, aguardei durante mais de duas horas para prejuízo das minhas actividades profissionais. Durante este tempo, fui reencaminhado de sala em sala e tive oportunidade de falar com vários funcionários e com o Cônsul C e a Vice-Cônsul R. Pelo que me foi informado, a Vice-Cônsul D era a pessoa que se recusava a assinar. Nunca nos foi dito o motivo concreto da recusa, foi referido que segundo a opinião dela, o documento não era legal numa frase embora NUNCA ninguém nos tenha esclarecido qual frase, NUNCA ninguém tenha apontado nada específico. Todos os restantes Cônsules e funcionários, consideravam o documento perfeitamente legal e viável.

Saliento que a Vice-Cônsul D se recusou a vir falar directamente connosco sendo que os funcionários tiveram de, constantemente, funcionar como pombos correio. Contudo, durante o nosso contacto com estes funcionários, com Cônsul C e com a Vice-Cônsul R a exma senhora D foi classificada por estes como: “Inflexível”, “Instável”, “agressiva”, “limitada”, “intransigente”, entre outros adjectivos. Foi-me referido que a senhora já agrediu um utente anteriormente e que trata de forma abusiva todos os funcionários e colegas que com ela trabalham. Estas opiniões não são nossas, pois não conhecemos a senhora, são de colegas que convivem com ela diariamente.

O Cônsul C e a Vice-Cônsul R resolveram a situação no final mas informaram-me que a Vice-Cônsul D, mesmo sendo hierarquicamente inferior a eles, se recusa a obedecer às suas ordens, desrespeitando a autoridade deliberadamente e de forma constante. Como formado na área da Psicologia, tenho o dever de informar, que todas as instituições de qualquer sociedade, e mesmo a família, funcionam devido a hierarquias. Quando essas hierarquias são deliberadamente desrespeitadas, o funcionamento da instituição fica de imediato comprometido como claramente se verifica neste caso específico. Além do mais, situações como estas tornam o ambiente de trabalho insustentável prejudicando severamente a saúde física, mental e emocional de todos os trabalhadores.

Apesar de o Cônsul C e a Vice-Cônsul R terem sido extremamente educados, atenciosos e prestáveis, o excelente profissionalismo de ambos jamais pode desculpar a falta, de competência ética e profissional da Vice-Cônsul D. Mais uma vez, saliento que a mesma se recusou a vir pessoalmente desculpar-se, a rectificar a situação e a assumir responsabilidade pelos seus actos e julgamentos. Tendo em conta toda a situação, concluímos na nossa opinião, que tudo se deveu ao facto de o contracto ser entre pessoas do mesmo sexo sendo que a Vice-Cônsul D efectuou julgamentos morais pessoais pondo-os à frente da sua conduta profissional. Caso contrario dir-nos-ia onde estava a dita frase que, na sua opinião, não era consonante com a constituição brasileira e viria pessoalmente falar connosco demonstrado um mínimo de humildade e respeito para com outros seres humanos.

Mais salientamos que pretendíamos única e exclusivamente a autentificação da assinatura de uma testemunha e que não havia razão para o documento de conteúdo pessoal ser lido uma vez que, caso tivéssemos solicitado 4 testemunhas portuguesas o documento nem passaria pelas mãos do consulado. O documento será entregue a um juiz com autoridade para o validar (ou não) sendo que essa autoridade não é do consulado e muito menos de uma Vice-Cônsul cujo único papel era a autenticação da assinatura de uma testemunha…

Tendo já o meu companheiro viajado para o Brasil será necessário eu enviar o documento por correio, correndo o risco de se extraviar e implicando gastos monetários e de tempo já para não falar em todo o stress emocional a que fomos sujeitos e às horas de espera a que fomos submetidos sem razão. É humilhante pensar que fomos sujeitos a esta situação devido a algo que não temos culpa, como a orientação sexual, e que no caso de um casal heterossexual se teria resolvido em cinco minutos sem o documento ter de passar por tantas pessoas. É de lamentar que o preconceito ainda prevaleça sobre o profissionalismo que deveria ser imparcial.

Aguardamos atenciosamente uma resposta de vossa parte, na esperança de que algo seja feito uma vez que nos informaram também que reclamações anteriores não surtiram qualquer efeito. É também do nosso parecer que, numa população de 200 milhões de habitantes brasileiros e tendo em conta a crise mundial, existirá certamente vários candidatos com formação, competência e profissionalismo superiores ao da Vice-Cônsul D e que agradecidamente tomarão o seu lugar.

Sem mais nada a acrescentar de momento, estamos inteiramente disponíveis a responder a qualquer questão.

Os melhores cumprimentos.

A & T"

sábado, 5 de novembro de 2011

Plano B

Não dormi esta noite...
O Theo tinha de acordar ás 05:30 e eu já sabia que não conseguiria dormir...
Acabei de vir do aeroporto, deitei-me e tentei adormecer mas o sono teima em não chegar. Por isso, levantei-me e vim até aqui. A este meu canto que serve para todos os meus desabafos.
Seria de esperar que ao fim de 3 anos já estivéssemos habituados a despedias, mas não é assim... nunca fica mais fácil...
Era suposto ele ficar cá a fazer o mestrado enquanto eu terminava o meu, mas não foi possível. Ainda por cima, no Brasil tem um emprego como chefe de farmácia à espera dele e aqui nem num super-mercado conseguiu, tal é o estado deste país...
Estivemos juntos quase dois meses, mas passaram a voar e mal deram para matar saudades de meio ano afastados.
Com o primeiro plano estragado, engendrámos um novo. Assinamos um contracto de união estável que me permitirá tirar um visto de residência no Brasil assim que terminar a minha formação em Portugal. Falta terminar este ano e ainda vamos ponderar se faço o estágio para a ordem dos Psicólogos portugueses.
Entretanto estamos já a planear o nosso reencontro, provavelmente só em Maio. Mais meio ano...
Mas se aguentamos até agora, acredito que é porque vale mesmo a pena e que conseguiremos ultrapassar mais este obstáculo. Contudo, nem pensando assim consigo me livrar desta sensação de aperto no peito que tão bem conheço das despedidas anteriores...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

As Melhores Séries

Depois de um post dedicado ao cinema é a vez de um dedicado às séries que vi ultimamente. As que vou referir, tive o prazer de ver na companhia do Theo e além de serem muito boas, têm poucos episódios, o que ainda é mais do meu agrado. :p



"The Prisoner" de 2009
6 episódios
Classificação no imdb: 5.9
Na verdade é um remake dos anos 60. Chamou-me a atenção por ser protagonizada por dois actores que gosto muito, Jim Caviezel e Ian McKellen. A série acompanha a historia de "6" um habitante de uma aldeia no meio do deserto onde todas os residentes têm nomes de números e acreditam que "a aldeia" é o único lugar com pessoas no mundo. Mas se assim é, porquê que "6" tem sonhos sobre vários outros lugares no mundo como Nova York?
Uma série interessante embora pelo que li, os fãs originais não gostaram deste remake.





"The Walking Dead" de 2010
6 episódios
Classificação no imdb: 8.8
Do director do conceituado filme "The Shawshank Redemption", temos aquele que é provavelmente o melhor franchise sobre zombies de todos os tempos.
Rick é um policia que, depois de ser baleado em serviço, acorda para um mundo onde quase toda a população se tornou em zombies. Determinado a não desistir, Rick segue várias pistas e indicações na esperança de encontrar a sua família ainda com vida e de descobrir o que aconteceu. Acabando por se juntar a um pequeno grupo de sobreviventes, todos vão entre-ajudar-se para encontrar o seu lugar neste novo mundo.
Esta série está actualmente a ter uma segunda temporada que ainda não tive oportunidade de ver. Mas, se for tão boa como a primeira vai ser muito promissora...





"The Game of Thrones" de 2011
12 episódios
Classificação no imdb: 9.4
Baseado nos romances de George Martin é uma complexa história de fantasia medieval. Num mundo repleto de mistérios, traições e reviravoltas, todas as personagens usam as suas capacidades e artimanhas para conseguirem o lugar no trono. Uma das séries mais bem-feitas de sempre que vai agradar mesmo a quem não gosta do género. De minha parte espero já com antecipação por uma nova temporada. Não li os livros mas estou profundamente tentado.





"Torchwood" 4ª temporada
10 episódios
Classificação no imdb: 7.9
Torchwood é uma organização que estudo o paranormal liderada pelo Captain Jack Harkness, fiel amigo de Doctor Who. Nesta 4ª temporada intitulada "Miracle Day", os membros de Torchwood vão ter de descobrir porquê que de um momento para o outro, todas as pessoas no planeta Terra deixaram de morrer. Numa luta contra o tempo, com o futuro do planeta em jogo, a equipa tem inúmeros mistérios pela frente enquanto forças ocultas trabalham para os travar.
Na minha opinião, Torchwood sofre de um caso raro nas séries. É que a qualidade tem aumentado ao longo das temporadas. A primeira foi francamente fraquinha já a segunda teve alguns episodios bastante interessantes. Quanto à terceira, com apenas 6 episódios, catapultou Torchwood para uma das melhores séries de sempre. Ao fim da 3ª com o desaparecimento de um dos personagens preferidos do público (e meu), estava muito reticente quanto a uma 4ª temporada. Contudo, não podendo dizer que é melhor, ou mesmo tão boa como a 3ª, digo que está lá perto!! Fiquei surpreendido...





"Harper´s Island" de 2009
13 episódios
Classificação no imdb: 7.4
Gostei muito desta série e não estava à espera de gostar tanto.
Um casamento de sonho está prestes a ser realizado em Harper's Island, uma ilha pouco povoada e terra de infância do noivo. Contudo, nada é o que parece e um a um os convidados começam a ser assassinados. São 25 suspeitos e ao longo da série vamos apontando para pessoas diferentes.
Um apontamento engraçado é que, os próprios actores só sabiam perto do dia da filmagem, que a sua personagem ia morrer e passaram as gravações a tentar descobrir qual deles seria o assassino. Estas séries deixam-me sempre um bocado deprimido pois vamos ganhando afinidade com algumas personagens e só queremos que elas se safem, o que no meu caso não aconteceu. As minhas duas personagens preferidas morreram perto do final da série numa das cenas mais tristes e belas de sempre. Há muito que não via uma cena tão bem conseguida na verdade, desde os ângulos de filmagem, à emoção, à interpretação e à musica de fundo escolhida...
A minha vontade era por aqui a cena mas como não quero fazer spoiler deixo apenas um trailer:

sábado, 29 de outubro de 2011

Já tardava...

É verdade, já há muito que não fazia um post dedicado ao cinema. Mas a verdade é que eu e o Theo temos visto mais séries ultimamente. De qualquer modo, aqui ficam algumas recomendação:


"Black Hawk Down" de 2001 é um retrato extremamente interessante da interversão dos Estados Unidos da América nos confrontos de 1993 na Somália. Não será um filme para todos os gostos e pessoalmente também não faz o meu estilo de filme mas, este em particular, está muito bem feito e em qualidade superior ao mais recente "Hurt Locker" do mesmo género, que recebeu o Oscar de melhor filme.
Além disso, tem um elenco invejável, para citar alguns:
Josh Hartnett
Ewan McGregor
Eric Bana
Orlando Bloom




"Beginners" de 2010 foi o primeiro filme que fomos ver ao cinema desde que o Theo chegou e foi logo uma óptima aposta. Depois de um casamento de longos anos e na recta final da sua vida, um pai (Christopher Plummer) conta que é gay ao filho (Ewan McGregor). E é partir deste momento que os dois criam uma relação pai/filho que esteve quase inexistente ao longo das suas vidas. Um filme sobre o amor, com uma perspectiva diferente, emocional mas recheado de esperança.




"Contagion" de 2011 é mais um fortíssimo filme que procura retratar qual seria a reacção mundial se um vírus semelhante ao da Gripe A mas, muito mais agressivo, se espalhasse. Mais que um bom filme, senti que aprendi muito quantos às formas de propagação de doenças semelhantes e à respectiva vacinação. Claro que o filme leva as dimensões ao extremo, mas deixa-nos a pensar...
Além do mais, conta com Matt Damon, Jude Law, Gwyneth Paltrow e principalmente uma actriz que eu adoro, Kate Winslet.



"Little Miss Sunshine" de 2006 é um caso raro para mim. Normalmente não dou muito valor a comédias. Mas este filme conquistou um lugar na minha lista de filmes preferidos. Um filme sobre aquilo que realmente importa numa família, com cenas emocionantes mas recheado de boa disposição e episódios caricatos. A família em si é tão peculiar como qualquer outra que conhecemos, incluindo a de cada um de nós. Afinal, qualquer família pode dar um bom filme :)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Liverpool

Depois de Dublin tivemos a oportunidade de conhecer um pouco de Liverpool. A cidade tem uns monumentos interessantes mas tirando isso não gostei de nada... É sombria, cheia de lixo, com pessoas pouco simpáticas e prestáveis e ainda por cima... tem de se pagar para ir à casa de banho. Não tenciono lá voltar...
Enfim, como a companhia era boa diverti-me na mesma. :)
Ficam Algumas fotos:



Liverpool John Lennon Airport



Liverpool



The Beatles Story Exhibition


Liverpool's Cathedral

China Town

North West Railway Hotel




St. George's Hall Plateau

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Aliados dos X-Men (Parte I)

Candy
Candace Southern era uma amiga de infância de Angel e tornou-se sua namorada mesmo depois de descobrir a entidade mutante dele. Durante algum tempo, Candy estive à frente dos negócios milionários de Angel e foi companheira dos X-Men em diversas missões. A relação dos dois terminou uma vez que Candy não conseguia conviver com a proximidade entre Angel e Jean Grey.
Mais tarde, a Terra foi atacada por um organismo extraterrestre chamado Phalanx que tinha a capacidade de absorver toda a matéria orgânica. Candy foi uma das vitimas e o seu corpo passou a ser usado para as maquinações diabólicas de Phalanx. Quando os X-Men derrotaram o extraterrestre o corpo de Candy foi também destruído.
Poderes: Candy era humana e não tinha nenhuma habilidade especial, contudo depois de ser absorvida pelo Phalanx o seu corpo começou a funcionar como parte de um organismo colectivo também ele capaz de absorver outros seres orgânicos.
Esta personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema.
Pessoalmente, é uma personagem que nunca me despertou qualquer interesse.


Energizer
Kate "Katie" Margeret Power começou a sua carreira de Super-Heroína com apenas 5 anos. Kate era a mais nova de 4 irmãos e juntos formavam um grupo conhecido por Power Pack. Os meninos dos Power Pack tiveram vários encontros com os X-Men e a Kate juntou-se à equipa para poder salvar os seus irmãos que haviam sido capturados por inimigos. Mais tarde, Kate teve várias aventuras individuais com alguns dos X-Men, como por exemplo com o Wolverine.
Energizer é uma das mais antigas personagens da Marvel e apesar dos Power Pack surgirem muito pouco nas Bds de hoje em dia, a ultima vez que Kate apareceu era já uma adolescente crescida.
Poderes: Kate não é uma mutante, os quatro irmãos Power receberam os seus poderes quando encontraram um extraterrestre moribundo. A dádiva do ET garantiu-lhe a capacidade de destruir os átomos de qualquer tipo de matéria transformando-os em energia que pode usar contra os inimigos.
Esta personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema.
Pessoalmente, sempre achei todo o grupinho do Power Pack muito idiota...


Callisto
Callisto era a líder original dos Morlocks, um grupo de mutantes deformados que viviam marginalizadamente no sistema de esgotos de Nova York. Envergonhados pela sua aparência e constantemente perseguidos pelos humanos, os Morlocks tornaram-se hostis e vingativos mesmo contra outros mutantes com uma aparência atraente. Neste sentido, Callisto raptou Angel e os X-Men tiveram de intervir. A meio do confronto, Storm desafiou Callisto pela liderança dos Morlocks. Callisto concordou na condição de Storm não poder usar os seus poderes. Mesmo sofrendo de uma profunda claustrofobia e em clara desvantagem, Storm venceu tornando-se a nova líder dos Morlocks. Infelizmente, os Morlocks recusaram-se a abandonar os esgotos e Storm nem sempre podia estar presente. Como consequência, a grande maioria dos Morlocks foi assassinada num dos maiores genocídios de mutantes de sempre.
Callisto sobreviveu e enviou Marrow, a sua filha adoptiva, para ir viver com os X-Men.
Mais tarde, uma outra mutante, a Mask, usou os seus poderes e transformou os braços de Callisto em dezenas de tentáculos verdes. Nesta mesma altura, Callisto abandonou os esgotos juntando-se ao Professor Xavier como sua guarda costas.
Durante o dia M, 99% dos mutantes perderam os seus poderes e tanto Calliso como Marrow foram afectadas. As duas regressaram desde então aos esgotos de Nova York onde vários ex-mutantes se têm vindo a reunir.
Poderes: Antes do dia M, Callisto tinha agilidade, velocidade, sentidos e reflexos muito superiores aos de qualquer humano.
Callisto surge no 3º filme dos X-Men interpretada por Dania Ramirez. No entanto, por alguma razão estranha fizeram com que tivesse poderes de super velocidade, com que pertencesse ao grupo do Magneto e com que tivesse uma aparência que em nada se assemelha com a da personagem...
Pessoalmente, a minha parte preferida desta personagem era quando levava umas valentes coças da Storm.

Goblin Queen
Madelyne Pryor é possivelmente a personagem com a história mais complexa e disparatada de sempre pelo que tentarei não entrar em muitos pormenores. Madelyne surgiu alguns meses depois de Jean Grey aka Phoenix morrer (pela 1ª vez). Devido à sua gigantesca semelhança com Jean, Cyclops apaixonou-se e trouxe-a para a mansão dos X-Men onde os dois viveram por muito tempo tendo casado e tido um filho, Cable.
Com o regresso da Phoenix, descobriu-se que Madelyne não era mais do que um clone de Jean criado por Mr. Sinister. Transtornada por saber que não passava de um clone e repleta de ciumes com o regresso de Jean, Madelyne foi manipulada pelos inimigos dos X-Men e sucumbiu aos poderes negros para se tornar na Goblin Queen. Desde esta altura que Madelyne tem surgido na bds para infernizar a vida de Cyclops das maneiras mais perversas e cruéis possíveis, dando largas à sua faceta mais sádica.
Poderes: Madelyne tem todo o potencial de Jean mas convertido em energia mística negra. Os seus poderes estão envoltos em magia negra e são difíceis de explicar. Pode-se dizer que a Goblin Queen é uma poderosa feiticeira com capacidade de alterar toda a realidade circundante.
Esta personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema.
Pessoalmente é uma chata que se acha a rainha da cagalhota...

domingo, 23 de outubro de 2011

Dublin

Dublin foi uma agradável surpresa. Não esperava gostar tanto, conseguiu mesmo identificar-me com o espírito Irish e é uma cidade que pretendo revisitar. Estivemos lá quase uma semana mas para mim foi pouco. Ficamos hospedados em casa Lili, o que foi uma ajuda enorme a nível de gastos e as surpresas começaram logo no primeiro dia quando acordei e tinha uma enorme faixa de aniversário e uma mesa de pequeno-almoço personalizada. Contudo, cheio de sono e distraído como sou, só reparei em todos preparativos quando já toda a gente se ria na minha cara :p
Foram dias muitíssimo bem passados com muitas gargalhadas à mistura. Sem dúvida uma semana para recordar por muito tempo. :)

Eis algumas fotos:
Era assim que por vezes começávamos o dia, com um valente Traditional Irish Breakfast. Nunca tinha começado a manhã a comer fritos mas a verdade é que não se colta a ter fome tão cedo!


Christ Church Cathedral

Dublin Castle


Temple Bar e a minha bebida irlandesa preferida, Irish Coffee (Café quente, Whiskey e natas)

Clontarf Castle



Museu da Guinness


E claro não podia faltar uma foto de um Leprechaun, as simpáticas mascotes irlandesas que encontramos em todo o lado, foi pena não me terem levado ao pote de ouro!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Weekend

Vamos passar o fim-de-semana a Chaves. A verdade é que ainda estou de férias, o inicio do meu estágio está atrasado. Claro que devia estar já a trabalhar na dissertação mas estou com preguiça :p



Para a semana começo, a sério... :p (Acho que nem a mim me convenço)



Entretanto deixo um vídeo engraçadíssimo do Hugh Jackman e do Neil Patrick Harris!!






terça-feira, 11 de outubro de 2011

Londres

Como fazíamos escala em Londres, aproveitamos para visitar a cidade. O Theo e a minha Kenga Best já conheciam mas eu não. Num dia não deu para ver tudo mas deu para ficar com um ideia. Começamos pelo conhecido Museu de Cera Madame Tossauds porque tinha uma sessão especial 4D da Marvel que eu não podia perder. Digo-vos desde já que depois de ver o filme 4D da Marvel, nunca mais vou ver um dos nossos simplórios 3D no cinema cuja coisa mais 3D que têm é as legendas. Foi fenomenal, afinal não é qualquer dia que levamos com um espirro do Hulk, uma teia do Spider-Man, um raio do Ironman e umas facadas do Wolverine ;)
Eis algumas das minhas figuras preferidas:

Nicole Kidman



Jack Sparrow e a sua nova tripulação



Os 3 Reis Magos?



Amy Winehouse imortalizada



Oscar Wilde






IronPsi & IronMan



A Minha foto preferida, Eu e o Aranha



O pah é um pouco ordinário mas não resisti, pena não ser o verdadeiro eheh :p



Palácio de Buckingham



Green Park e os Gansos



Escusado será dizer que adorei os simpâticos esquilos do Green Park



Londres



Já tínhamos uma semelhante em Paris e decidimos tentar o mesmo em Londres :p


À noite partimos para a Irlanda, um dia voltarei a Londres para ver melhor mas neste momento não está na minha lista prioritária de visitas. Apesar de ter gostado muito, está longe de ser uma das minhas cidades preferidas.