domingo, 23 de dezembro de 2007

Professor X



Não faria sentido apresentar qualquer X-Men sem começar pelo Professor Charles Francis Xavier, o fundador dos X-Men. Desde muito cedo Xavier sempre lutou por uma coexistência pacifica entre humanos e mutantes. Com base nesse sonho criou a Escola para jovens sobredotados e passou a recrutar jovens mutantes para a sua causa. Sobre a tutela do professor, os X-Men enfrentaram as suas diferenças e problemas pessoais e personificaram o sonho de Xavier lutando por este.

Poderes: Tal como os seus alunos Xavier é um mutante. É um telepata conhecido por ter a mente mais poderosa do planeta. Os seus poderes permitem-lhe entre muitas outras coisas, ler os pensamentos de outros, controlar as acções de quem deseja e emitir rajadas psíquicas capazes de desactivar as funções cerebrais de qualquer ser vivo. Contudo é raro ver o professor lutar ao lado dos seus X-Men devido ao facto de ser paraplégico (penso que nas BD mais actuais a sua paralisia tenha sido curada)

A personagem de Xavier foi desde sempre inspirada em Martin Luther King e os dois partilham um sonho semelhante.

O Professor sempre foi motivo de inspiração e admiração para os seus alunos como um homem exemplar e puro. No entanto a sua ausência de defeitos devia-se ao facto de estes serem constantemente bloqueados para o inconsciente do mutante pelos seus poderes psíquicos o que provocou mais tarde a aparição de Onslaught uma criatura criada pelo inconsciente do Mutante que quase provocou a destruição do planeta o que mais uma vez nos comprova que todos temos um lado negro que desesperadamente tentamos ocultar.

Nos filmes Xavier foi protagonizado pelo actor Patrick Stewart. Para mim o personagem com melhor caracterização e o actor correspondeu ás minhas expectativas. Contudo os filmes teimavam em eliminar o personagem da trama por qualquer razão que eu desconheço e o personagem tornou-se mais um estorvo que uma ajuda. No primeiro filme foi envenenado, por Mystic, quando tentou utilizar o Cerebro(maquina que amplia os seus poderes). No segundo foi controlado pelas ilusões do mutante MasterMind e quase dizimou toda a população da Terra. Por fim no terceiro foi morto fisicamente pela Fénix Negra.

Pessoalmente nunca fui grande fã do personagem sendo um daqueles que “não me aquece nem me arrefece” mas compreendo a sua importância e o facto de ser sem duvida o pilar dos X-Men.

3 comentários:

mik@ disse...

ola :)
obrigado pela visita ao meu cestinho.

desejo-te um feliz natal na companhia dos teus e boas prendinhas :)

beijinhox =^.^=

X disse...

Já estive ao lado do Patrick Stuart numa visita a Londres. Delirei! Abraços

Psimento disse...

Pois! :) Eu nunca estive em Londres quanto mais ao lado do Patrick Stuart!! Mas está nos meus planos! Ir a Londres claro! XD
Abraço