segunda-feira, 29 de março de 2010

The Hurt Locker



Ontem fui ver o grande vencedor dos Óscares de 2010 e fiquei com uma grande gota à desenho animado japonês!!
Só tenho duas perguntas:
Onde é que isto merece um Óscar?
e
Onde é que isto é melhor que o Avatar ou o Inglourious Basterds??
Já vi 500 filmes e documentários iguais a este filme mas com uma história mais empolgante…
Enfim.

Mudando de assunto, já toda a gente sabia, mas Ricky Martin assumiu finalmente a sua homossexualidade ao público. As declarações podem ser lidas aqui. Não é que eu seja fã do cantor, mas estas iniciativas de dizer “sou assim e tenho orgulho” são sempre importantes principalmente quando feitas por individualidades com algum relevo social. São pequenos passos, mas caminhamos firmemente para um futuro, ainda distante, sem preconceitos…

sábado, 27 de março de 2010

Yaoi

Adicionar imagem
Com este post inicia-se uma nova etiqueta do meu blog intitulada “Yaoi”.
Já anteriormente abordei o tema mas, o Yaoi é uma arte japonesa de anime que retrata a relação entre dois homens. Uma relação entre duas mulheres no anime é conhecia como "Yuri". Existem Yaoi e Yuri para adultos embora normalmente não sejam tão explícitos como os conhecidos hentais.
De qualquer modo, o que me interessa abordar são os Yaoi e os Yuri integrados nos desenhos animados vulgares que todos os dias passam nas TVs para as crianças do mundo assistirem. E basta estarmos um bocadinho atentos para nos apercebermos.
De vez em quando, irei apresentar algumas dessas personagens mais ou menos disfarçadas.
Quem foi criança no final dos anos 80/inicio dos anos 90, com certeza se lembrará da famosa série Sailor Moon. Este é o anime que conheço que aborda mais temas LGBT. As Navegantes de Úrano e de Neptuno são certamente o casal Yuri mais conhecido do mundo. As duas mantinham uma relação muito evidente. Na altura foi um escândalo, mesmo no Japão, e como a Navegante de Urano tem uma postura máscula e se veste frequentemente com roupas masculinas, surgiu o boato de que seria hermafrodita. Ninguém se lembraria de tal e Naoko Takeuchi, a criadora, de imediato veio a público desmentir. Fora do Japão, a maioria dos países alterou grande parte das falas dos personagens numa tentativa frustrada de ocultar a relação.
Na minha opinião personagens com orientações sexuais distintas são importantíssimas nos desenhos animados. Há que educar as crianças para esta realidade para que se torne perfeitamente aceite ao invés de a ocultar como um bicho-de-sete-cabeças.
Neste hábito os japoneses lideram, com centenas de personagens yaoi e yuri e começam felizmente a ser seguidos pelos americanos.


Deixo agora um vídeo da Navegante de Úrano e da Navegante de Neptuno para poderem comprovar a empatia e a relação das duas personagens que é evidente mesmo sem os diálogos.
video

sexta-feira, 26 de março de 2010

Sunfire

Shiro Yoshida é um mutante Japonês que trabalhava para o seu governo na defesa do país. Quando foi contactado, pelo Professor Xavier, aceitou relutantemente ajudar a resgatar os X-Men da ilha de Krakoa como forma de pagar pela a ajuda que a equipa lhe tinha prestando antriormente.
No final da missão, Shiro regressou ao seu país alegando que nunca tinha aceitado permanecer na equipa a longo prazo. Ao longo dos anos a sua relação com os X-Men tem sido bastante atribulada, sendo um aliado em determinadas ocasiões e um inimigo noutras.
Mais recentemente durante uma batalha contra a Lady Deathstrike as suas pernas foram amputadas e logo depois foi um dos 99,9% dos mutantes a perder os seus poderes do dia M.
Foi com o seu orgulho destruído que Sunfire aceitou a proposta do super-vilão Apocalypse que lhe devolveu as pernas e os poderes de forma artificial tal como havia feito com Polaris.
Neste momento Shiro parece ter decidido de que lado quer estar e juntou-se a uma das equipas de mutantes inimigos dos X-Men conhecidos por Marauders.

Poderes: Sunfire tem a capacidade de ionizar a atmosfera à sua volta de forma a criar poderosas rajadas de fogo que lança normalmente pelas mãos. As suas habilidades premirem-lhe também sobreaquecer o ar à sua volta de forma a permitir-lhe voar a grandes velocidades. É também imune a radiações e qualquer forma de calor.

Este personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema até ao momento. Contudo possivelmente irá aparecer no próximo filme do Wolverine que está previsto passar-se no Japão onde este conhece Mariko a prima de Sunfire e se apaixona por ela.
Pessoalmente não gosto deste arrogantezinho e pretensioso mutante sem qualquer piada que além de ter uns fatos estranhos usa umas mascaras que nos deixam sem comentários. XD

quinta-feira, 25 de março de 2010

The Imaginarium of Doctor Parnassus


Ontem fui ver a antestreia deste filme. É um pouco confuso mas gostei bastante. É o último filme em que o Heath Ledger participou e conta-nos uma história onde estão misturados o mundo actual e um mundo construído pela imaginação daqueles que lá entram. E mais não conto.
O filme esteve suspenso durante alguns meses após a triste morte do actor que havia apenas filmado metade do seu papel. Mais tarde, Johonny Depp, Jude Law e Colin Farrell, todos amigos pessoais de Heath Ledger, decidiram dar vida ao seu personagem e terminar o filme oferecendo os seus cachês à filhota de Ledger. Na opinião de todos o último trabalho do actor não deveria ficar fechado para sempre. No final, Gilliam o director, alterou a parte dos créditos que diziam "Um filme de Terry Gilliam" para "Um filme de Heath Ledger e seus amigos”.
Trailer:

segunda-feira, 22 de março de 2010

4 & 1 Quarto


Este foi o último livro que li. Através das palavras de Rita Ferro conhecemos Teresa e Nuno, um casal que a determinado momento decidiu juntar ao seu relacionamento um homem e uma mulher, Inácio e Carlota. A partir daqui estão lançados os dados para uma longa jornada psicológica para todos os personagens. Os conflitos e a intrigas começam a formar-se quando, de um modo ou de outro, todos os personagens centram em Nuno os seus desejos e emoções.
O livro não é de todo uma perda de tempo e permite-nos uma análise muito interessante de personagens muito complexos. Durante a leitura somos também convidados a tomar partido de determinada personagem em detrimento de outras o que conforme o livro avança se torna completamente complicado.
Apesar dos pontos fortes, e de eu aconselhar a leitura do mesmo, existem do meu ponto de vista, diversas falhas. A autora apesar de em nenhum momento me ter parecido querer expressar homofobia acaba por nos fazer entender que nunca teve uma visão próxima da temática e retrata os assuntos de uma forma muito cruel e fria. O final da história deixa-nos desiludidos.
Senti também uma extrema dificuldade em criar qualquer afinidade com os personagens e achei muitas das suas atitudes extremamente incoerentes. Quando chegamos ao final ficamos a detestar cada um deles.

Teresa: Pode considerar-se a personagem principal. Começa por ser a “vitima insossa” depois torna-se na vilã e acaba novamente como vitima.

Nuno: O grande manipulador de todo o desenrolar da história e foco principal de desejo das restantes três. Acaba por se relacionar com todos com o objectivo egocêntrico de encontrar as suas respostas não se preocupando muito com o que causa aos restantes personagens.

Inácio: Pode-se considerar o personagem “homossexual”. Tem relações sexuais com os restantes três mas o seu foco é Nuno. É o campónio, o ridicularizado e o tresloucado a quem tudo corre mal. A autora decidiu de alguma forma tornar Inácio na personagem “tipo” dos homossexuais… Deixou muito a desejar com todos os seus clichés.

Carlota: Acaba por ser a minha personagem preferida. É uma mulher perdida no mundo sem nada mas que tenta constantemente manter as aparências. Acaba por alcançar uma profundidade e uma procura pela redenção que falta aos outros personagens.



O livro não é caro e tenho a certeza que ninguém ficará indiferente.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Wolverine


James Howlett (Logan), é com toda a certeza o mutante mais conhecido do mundo. Faz parte das equipas mais conhecidas do universo Marvel e tem pelo menos duas Bds mensais só centradas nele.
Nasceu por volta de 1880 no Canadá, filho de uma família aristocrática e quando criança estava sempre doente e fraco. Contudo com a morte trágica da sua família marcou-se um momento de viragem e o jovem mutante iniciou a maior jornada conhecida do mundo dos comics. Desde Samurai no Japão, passando por combatente na 2ª Guerra Mundial, agente infiltrado na Rússia, mercenário e muito, muito mais…
Quando se inscreveu no projecto Weapon X, Logan foi submetido a uma experiencia que fundiu Adamantium (o metal inquebrável) ao seu esqueleto natural sendo que na mesma altura perdeu todas as suas recordações anteriores apesar de actualmente já as ter recuperado parcialmente.
Durante estes anos o mutante teve várias relações amorosas com dezenas de mulheres mas todas elas conheceram um destino trágico como aconteceu com a Jean Grey
A história completa deste personagem demoraria horas a ser contada e nem eu sei a cronologia correcta. São centenas de Bds que contam a sua história e que vão desvendado aos poucos a história deste mutante.
Quando o Professor Xavier o contactou, Wolverine era membro da equipa de super-heróis canadense chamada Alpha Flight e colega de Northstar que viria mais tarde também a ser um X-Men.
Na altura Xavier estava a construir o grupo que iria resgatar os seus X-Men da ilha de Krakoa e Wolverine acedeu juntar-se. Contudo a sua verdadeira intenção era espiar os X-Men e assassinar o Professor. Intenção essa que foi anulada pelos poderes psíquicos de Xavier. Este mutante foi um dos grande desafios do Professor que nunca o conseguiu domar completamente nem torna-lo um seguidor acérrimo do seu sonho. Contudo, julgo que é difícil encontrar algum membro mais fiel à equipa X-Men do que o próprio Wolverine…
Actualmente, além das Bds onde é o protagonista, podemos ver o Wolverine nas mais diversas equipas: Uncanny X-Men, Astonishing X-Men, X-Force e New Avengers. Como consegue ele fazer tanta coisa e estar em tantos lugares ao mesmo tempo é ainda um mistério que só é justificado com os milhões que a Marvel ganha dos fãs do Wolverine.

Poderes: Wolverine possuiu uma enorme capacidade regenerativa que o recupera de qualquer ferimento e lhe atrasa o envelhecimento, um sistema imunitário imbatível, sentidos olfactivos e auditivos extremamente desenvolvidos e ainda um esqueleto com garras retracteis que foi mais tarde artificialmente substituído pela liga metálica de Adamantium.

Nas três adaptações de X-Men ao cinema e no X-Men: Origins, este mutante tem um papel de destaque sendo a personagem principal de qualquer um dos filmes e é interpretado pelo inigualável Hugh Jackman. Muitos fãs referem que o actor é demasiado galã para o papel.

Na minha opinião desde que o vi pela primeira vez, ainda durnate a minha adolescencia, no filme operação Swordfish juntamente com a Halle Berry fiquei com a ideia que não pode existir duas pessoas mais sexy e atraente que aqueles dois. Devia dar para os encomendar em forma de pack…

Felizmente no filme, tal como nas Bds, o Wolverine passa metade do tempo semi-nú.
Mas é melhor pararmos por aqui porque como diria a minha Kenga Madre, o assunto já está a avacalhar. XD



Quanto ao personagem, a verdade é que não é dos meus X-Men preferidos embora não dispense a sua presença, o cosntante atrito com o Cyclops, o sentido de humor, a força e fúria de combate e atitude máscula e viril que lhe é caracteristica. Agora, era escusado ele aparecer em tudo o que é equipa, de caminho ficamos a pensar que existem milhões de clones. É que, o que é de mais enjoa…

quinta-feira, 18 de março de 2010

Comer no Metro...

Uma das muitas razões que me motivou a seguir o ramo da psicologia foi uma ânsia em conseguir um vislumbre dos pensamentos, atitudes e valores das pessoas, através da observação do seu comportamento, aparência e expressão corporal. Acredito que estes conceitos estão intimamente relacionados e que quando se conseguir estar atento a todos os detalhes consegue-se chegar a um conhecimento relativamente profundo da psique de qualquer ser humano. Mas já estou a divagar…
O que me motivou a criar a este “post” é um comportamento que observo regularmente nas pessoas e que de certo modo me intriga. Todos nós, com certeza, já tivemos o prazer ou o infortúnio (dependendo da opinião de cada um), de partilharmos o mesmo espaço físico, num determinado momento, com um daqueles casais que não conseguem tirar a língua de dentro da boca do parceiro(a) por mais de 5 segundos…
Pois eu, todos os dias às 8 da manha, tenho o “prazer” de fazer uma viagem de metro com dois desses curiosos espécimes. Hoje por mero acaso, calhei de entrar no metro e no meio da multidão acabei por me colocar bem esmagadinho num sítio perto do vidro onde os dois pombinhos sempre se instalam vindos de uma qualquer estação anterior. A interacção dos dois não dá para passar despercebida porque, não é daquelas que normativamente se vê com uns beijinhos cúmplices, sorrisinhos e mãos que se tocam. Não, é muito mais hardcore. E eu pude observar o comportamento dos outros passageiros que como eu tentavam evitar olhar. Sim, porque entre todo aquele chalhak muaahah lhehhek nhek nhek lhehehuuuup que se ouvia, sempre que meus olhos se cruzavam com a cena e eu via nitidamente duas línguas a cruzarem-se e a lamberem-se fora da boca dos donos, o meu chocapic tentava voltar à luz do dia…
Temos também de reparar que a situação só é relevante tendo em conta o contexto. Num local privado não seria obviamente motivo de qualquer interesse ou explicação.
Ora bem, cada um é livre de fazer o que quiser e eu não estou aqui para julgar ninguém nem para dar a minha opinião. A minha intenção é tentar decifrar o que se esconde por trás tentando não cair na presunção de dar uma resposta como sendo senhor de toda a verdade, mas gerando pelo menos algumas teorias explicativas…
A resposta deixarei ao critério de cada um pelo menos até eu efectuar um estudo com o mínimo de teor científico. ;)

Hipóteses:
1 – O Amor é tão grande que estes casais tentam literalmente consumir-se um ao outro para apagar o fogo da paixão seja onde for.

2 – Uma forma de carácter perfeitamente normativo de expressarem o amor que sentem um pelo outro.

3 – É um assunto sem qualquer interesse que nem vale a pena ser explorado e só o Psimento se lembraria de tal coisa.

4 – Um pequeno mas já presente sinal de uma ânsia por exibicionismo sexual.

4 – Tentam simplesmente acordar o pessoal que vai para o trabalho com uma terapia de choque matinal.

5 – Uma nova e até então desconhecida forma de lavar os dentes depois do pequeno almoço….

quarta-feira, 17 de março de 2010

Banshee



Sean Cassidy era um mutante Irlandês já com bastante experiencia e um aliado dos X-Men mesmo antes de oficialmente se ter juntado.
Já antriormente havia recusado a proposta mas quando o Professor Xavier lhe pediu para se juntar a um novo grupo que estava a formar com o intuito de salvar os X-Men aprisionados em Krakoa, Banshee não teve como recusar o pedido.
Depois dessa missão, Sean permaneceu com a equipa mas sempre sentindo-se de certo modo alienado uma vez que todos os membros da equipa tinham uma idade próxima da sua filha. Como tal, frequentemente, Sean preferia a companhia de Xavier e auxiliava-o muitas vezes no treino dos X-Men.
Durante as várias missões e acontecimentos da longa história dos X-Men, Banshee ficou por duas vezes ferido na garganta o que o obrigou a retirar-se da equipa por algum tempo. Na primeira vez que isto sucedeu, Sean foi viver para a ilha de Muir para recuperar e acabou apaixonando-se pela antiga namorada de Xavier, a Dra. Moira MacTargget. O relacionamento dos dois durou até ao dia em que Moira foi assassinada por Mystique.
Por seu lado, Mystique foi também a responsável pelo 2º incidente de Banshee quando o atacou pelas costas e lhe abriu a garganta com uma faca.
Sean esteve em estado crítico e encontrava-se ainda a recuperar quando Vulcan voltou à terra. Vulcan utilizou os seus poderes para fazer o jacto particular dos X-Men se despenhar contra um avião cheio de pessoas. Com os seus poderes ainda muito enfraquecidos Banshee tentou salvar os passageiros mas acabou morrendo na colisão das duas aeronaves juntamente com todos os que tentava salvar…

Poderes: Banshee possuiu um aparelho respiratório extremamente desenvolvido que lhe permite utilizar a voz para uma infinidade de situações. Consegue emitir ondas sónicas destrutivas, utilizar a voz como um sistema de radar, voar, entre outras possibilidades.

Em 1996 existiam uns comics chamados Generation X. Estas Bds eram a história de uma pequena escola do Xavier onde os estudantes mais jovens podiam estar mais protegidos. Os tutores dessa escola eram Banshee e a Emma Frost. Na mesma altura devido ao sucesso das Bds, foi feito um filme para a Tv que depois ia seguir numa série. Contudo o filme teve uma audiência desastrosa e a série foi de imediato cancelada na minha opinião o filme era mesmo mau... Bashee foi interpretado pelo actor Jeremy Ratchford. O actor bem tentava usar um sotaque Irlandês mas não convencia ninguém…

Pessoalmente, não é dos meus X-Men preferidos e visto ter uma filha com poderes semelhantes e mais poderosos, acaba por ser um personagem meio redundante, embora seja sempre um X-Men clássico.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Nightcrawler


Kurt Wagner é um mutante, filho da super-vilã Mystique. Nasceu e viveu na Alemanha e ao contrário da grande maioria dos mutantes, que apenas desenvolvem as suas mutações durante a puberdade, Nightcrawler nasceu já com a aparência demoníaca que possuiria para o resto da vida. Como tal, quando nasceu numa pequena cidade, uma multidão de aldeões perseguiu Mystique e o recém-nascido alegando que ambos eram filhos do diabo e que deviam ser mortos.
Sabendo que não poderia escapar, Mystique atirou o bebé de uma falésia e usou os seus poderes para se transformar numa pessoa com aspecto normal, passado despercebida pala multidão.
O pequeno mutante contudo, não morreu. Caiu no rio e foi rapidamente resgatado por Margali que era na verdade uma feiticeira. Nightcrawler cresceu num circo junto com a sua mãe adoptiva e a filha desta, uma jovem conhecida como Amanda Stefan. Kurt e a “irmã” vieram a apaixonar-se e a manter uma relação durante muitos anos o que causou a ira e desaprovação total da mãe dos dois.
No circo, Nightcrawler viveu feliz e aceite tal como era mas quando passava por uma cidade, foi mais uma vez acusado de ser um demónio e perseguido pelos habitantes que o queriam exterminar. Foi neste momento que a vida do jovem mutante mudou para sempre. O Professor Xavier que já o procurava, encontrou-o e usou os seus poderes mentais para dispersar a multidão.
Depois dos quatro alunos de Moira terem desaparecido na ilha de Krakoa, Nightcrawler foi enviado à ilha por Xavier com um novo grupo de mutantes para resgatar os X-Men.
Ao contrário do grupo anterior, este teve sucesso e Nightcrawler tem sido desde então um membro constante nas várias equipas mutantes.
Mais tarde, a sua namorada Amanda, que se havia tornado numa poderosa feiticeira ficou encarregue de reinar no Limbo, o plano de existência entre a Terra e o Inferno. Os dois tentaram manter a relação mas, a distancia junto que a vocação que Nightcrawler começou a sentir de ser padre, fez com que os dois terminassem tudo definitivamente.

Poderes: A sua própria aparência confere-lhe grande parte das suas habilidades. Agilidade sobrenatural, capacidade de trepar qualquer superfície, uma cauda preênsil, pele que lhe permite camuflar-se na escuridão e olhos com visão nocturna.
Contudo o seu principal poder é a capacidade de teletransporte. Quando usa esta capacidade, deixa atrás de si uma fumaça com um cheiro a enxofre que é muitas vezes razão de queixa por parte dos outros personagens que já por mais de uma vez lhe pediram para evitar o teletransporte dentro de casa. XD
Com algum esforço, Nightcrawler consegue teletransportar consigo um pequeno grupo de pessoas ou objectos. Nigtcrawler tem de ter uma visão mental do sítio para onde se vai teletransportar e a distância não pode ser muito longa.

Na adaptação ao cinema o personagem só aparece no 2º filme e é muito bem interpretado pelo actor, assumidamente gay, Allen Cumming, bem conhecido de todos os que como eu assistiam a serie The L Word. O personagem não teve o tempo de ecrã que merecia mas fisicamente estava próximo da forma como imagino que seja. O seu desaparecimento entre o 2º e o 3º filme só é explicado no jogo da PS2 X-Men: the Offical Game Movie onde é o melhor e mais divertido dos personagens jogáveis quando se aprende a manobra-lo com eficácia. No fim do jogo Nightcrawler diz que apesar de permanecer um aliado naquele momento não pretende ficar na equipa.

Pessoalmente, nos comics, apesar de não estar no meu top X-Men preferidos, está muito próximo. É um óptimo personagem, cheio de metáforas interessantes e apesar do meu agnosticismo não consigo deixar de admirar a devoção de um “demónio” ao catolicismo e a reacção dos vários personagens quando confrontados e auxiliados pela sua fé.

Enquanto procurava imagens para o post, encontrei esta. Apesar de saber que é uma montagem duma imagem onde no lugar do Nightcrawler estava a Jean Grey não resisti a coloca-la aqui. A meu ver seria um enredo muito interessante…
XD

sexta-feira, 12 de março de 2010

Este é Especial...


Este post é especial.
É o primeiro que escrevi no meu novo portátil. Não é nada de especial, na verdade, é pior que o que os dois que haviam cá em casa. Contudo é meu. Comprei-o com o meu próprio dinheiro e agora não tenho que andar constantemente às cabeçadas cm os meus irmãos para decidir quem vai usar os portáteis. Nem vou ter o meu pai a bisbilhotar os meus arquivos…
A verdade é que os meus pais até se prontificaram para me ajudar na compra mas eu recusei porque apesar de saber que dependo deles na casa onde vivo quero evitar ao máximo ficar a dever-lhes o que quer que seja. Fui eu que arquei com os gastos totais da minha viagem ao Brasil e admito que agora com o portátil fiquei bem perto da banca rota. Mas estou satisfeito por saber que não precisei deles para cumprir os meus objectivos. Posso estar a ser convencido e arrogante mas dou-me direito a este gosto depois de tudo. XD

Mudando de assunto (mais ou menos), uma tia do Theo que eu conheci e que sabia do nosso relacionamento decidiu ter uma conversa séria com a mãe e dele e acabou por lhe contar sobre nós. Ainda não sei qual foi a reacção em concreto mas o Theo saiu há umas horas da cidade onde estuda rumo a Porto Alegre para estar no fim-d- semana com ela. Pelo que conheci, pareceu-me que a mãe dele, de certo modo, já estava à espera desta situação e que sabia mais do que demonstrava. No entanto, a constatação da verdade, quando a enfrentamos de frente, pode ser difícil de aguentar. Estou um pouco apreensivo e como ele vai estar sem internet este fim-de-semana será mais complicado saber o ponto da situação! Espero que tudo corra pelo melhor…

terça-feira, 9 de março de 2010

Não, não sei porquê...

Estou deprimido…
Nem sequer sei muito bem porquê…
Talvez seja um misto de razões…
Talvez não me queira consciencializar...
Não sei, não interessa…
Comigo há fases assim, acho que tenho uma veia bipolar. Só me consigo sentir no topo ou no fundo. Porque não encontro um meio-termo? Um equilíbrio?
Normalmente sinto-me capaz de derrubar montanhas… outras alturas… no último ano e no último semestre da faculdade, a poucos meses do fim e simplesmente sinto-me derrotado… que não vou ser capaz de acabar… E não sei porquê…
E se acabar? Nada vai ser o que era… mas também anseio pela mudança… E não sei porquê…
Tenho tantos planos, tantos sonhos, tanta energia mas sinto-me perdido e sem rumo…
Já antes de viajar me sentia assim, mas pensei que ia voltar com uma força diferente, maior… mas não voltei… E não sei porquê…
Adoro o meu curso, mas tenho medo de ser um péssimo profissional…
Adoro os meus amigos que estão lá sempre mas às vezes sinto que lhes dou tão pouco de mim que apenas vêm pequenas facetas, que ninguém sabe quem é o verdadeiro EU…
Mas EU sei… por isso estou deprimido e por isso sei porquê…

Hoje deu-me para a introspecção. É nestas alturas que penso terminar com este blog. Por muito que goste de partilhar as minhas vivencias há alturas que as gostava de partilhar apenas com estranhos que nunca me vão confrontar e perguntar porque motivo escrevi determinada coisa. Principalmente quando nem eu sei bem porquê… Talvez esteja com uma pequena crise existencial não sei… lamento desde já pelo post depressivo esperemos que este estado passe rápido :)

sexta-feira, 5 de março de 2010

Florianópolis

Para a última etapa da nossa jornada tivemos de voltar a Panambi de autocarro, pegar novamente no carro e partir rumo a Florianópolis. Viajamos depois da meia-noite e chegamos ao destino já passava das 7 da manha. Apesar de querer muito fazer praia no Brasil, de toda a viagem esta foi a que menos gostei provavelmente devido à serie de pequenos azares que nos aconteceram.
De qualquer modo estava com Theo e isso foi o mais importante. Foi aqui que passamos o Carnaval, que bebemos imensa água de côco e que fizemos praia.
As praias são fantásticas, mas a agua não é tão quente como eu pensava.







Depois regressamos a Porto Alegre...
Dois dias depois era altura de acordar do sonho e apesar de ter prometido a mim mesmo que não iria chorar, quando me vi sozinho na sala de embarque não consegui resistir a uma lágrima teimosa.
Estas foram as melhores férias de sempre. Tudo foi óptimo, mas o melhor foi cada minuto do tempo que passei com a pessoa mais importante. Alguém que está sempre lá por mim. Que faz tudo que pode para que eu esteja bem. Que me cuida e me faz sentir especial a cada momento. Que até é capaz de assistir Digimon e Pokémon mesmo não sendo grande fã de desenhos animados só para me fazer "a vontade" e para estar comigo.
A distancia não é fácil de suportar mesmo quando falamos todos os dias, mas eu sei que se conseguimos até agora também conseguiremos de futuro e no verão já estamos de novo juntos...



Um beijo para ti... @mo-te