sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Venha 2011

Todos os anos costumo traçar alguns objectivos e competência que pretendo melhorar. Este ano não será excepção mas vou faze-lo de maneira diferente, tendo em conta os do ano anterior e procurando atingi-los ou mantê-los este ano.

1 – Dedicar-me mais à faculdade. Objectivo minimamente concretizado dado que terminei a licenciatura apesar de não ter sido com notas estrondosas por isso vai manter-se na mesma para este ano.

2 – Ler mais. A leitura de Bds está em dia como é claro mas, existe uma quantidade enorme de livros que queria ler e ainda não tive oportunidade… Muitos outros até queria era comprar por isso o objectivo também se mantém.

3 – Comer melhor. Tenho a dizer que tirando dias de festa até diminui a minha quantidade diária de doces mas pretendo diminuir mais ainda.

4 – Viajar mais. Este ano foi muito rico em viagens e foram possivelmente as melhores da minha vida. Este novo ano ao que parece vai continuar rico neste campo.

5 – Fazer mais exercício. Objectivo concretizado agora, mais para o final do ano, quando me inscrevi finalmente no ginásio. Espero continuar…

6 – Continuar a estar o máximo de tempo possível com os amigos e com o Theo. Estou com eles sempre que possível e é o que pretendo continuar a fazer como é claro.

7 – Continuar a ter o meu próprio dinheiro. Por opção e por várias razões este ano decidi não permanecer na empresa onde trabalhava porque, além de me ir estragar alguns planos, fizeram-me propostas muito pouco vantajosas e como, modéstia à parte, eu acho que dava mais à empresa do que ela a mim, mandei-os ir dar uma volta. Quando voltar do Brasil vou ver o que se arranja. Desde os 18 anos que não peço dinheiro aos meus pais e não estou a pensar começar agora.

8 – Dormir mais. Bem, quando trabalhava dormia 5 horas por dia, agora durmo 8 ou mais… Dormir na minha perspectiva é uma grande perda de tempo. Espero conseguir estabilizar entre as 6 e as 7 horas diárias.

9 – Ser mais pontual. Ok, continuo a ter um grave problema em chegar a horas a qualquer lado… Mas a culpa não é de totalmente minha, acontece-me sempre coisas que me atrasam.

10 – Ser mais paciente, organizado e responsável. Ainda tenho muito a trabalhar nesta área…

11 – Dispensar mais tempo pelos blogues. Este ano houve uma grande evolução neste campo. Antes, fazia um ou dois posts por mês e agora faço uma média de 12. Estou muito satisfeito por ter arranjado mais tempo para algo que me dá muito gosto.

12 – Fazer de 2011 um ano melhor que 2010. Este ano termina com um saldo francamente positivo. Claro que desejo sempre melhor, mas se não for pelo menos que não seja pior!!

Para todos vós uma Boa Passagem de Ano e que em 2011 todos os vossos objectivos sejam alcançados com muita felicidade, boa disposição, saúde e sucesso e que continuem a blogar sempre em força. ;)
Os melhores cumprimentos do Psi eheh.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Cartaz de Natal

Além de estar a aproveitar estas férias para por os trabalhos do mestrado em dia também aproveitei para diminuir a minha longa lista de “filmes para ver”. Vi muitos que não achei nada de especial mas aqui ficam 4 boas sugestões(na minha opinião).

“The English Patient” de 1996 e vencedor de vários Óscares no seu ano é a primeira sugestão.
No final da 2ª Guerra Mundial uma enfermeira (Juliette Binoche) decide ficar para trás numa casa abandonada para cuidar de um paciente terminal com severas queimaduras no corpo (Ralph Fiennes em mais uma das suas brilhantes interpretações). Com o passar dos dias, a casa ganha mais dois inquilinos, um ex-ladrão (Willem Dafoe) e um indiano especialista no desarmamento de bombas (Naveen Andrews). Os quatro personagens descobrem laços antigos e criam novos à medida que nos é desvendada a história do passado do “paciente inglês”.





“The Reader” de 2008 é o meu filme preferido destes 4 e conta mais uma vez com a fantástica participação de Ralph Fienns e Kate Winslet. Michael Berg era um adolescente de 15 anos que se envolve com uma mulher muito mais velha que fica maravilhada sempre que o ouve a ler. Os dois perdem o contacto e encontram-se muitos anos mais tarde. Ele como um jovem estudante de direito e ela respondendo em tribunal pelo tempo que passou como guarda num campo de concentração durante o Holocausto…




“Harry Potter and the Deathly Hallows” (1ª parte) curiosamente também conta com a participação de Ralph Fienns no papel de Lord Voldemort. Os livros acompanharam-me durante toda a adolescência e vi todos os filmes adaptados até ao momento. Como tal decidi ir ao cinema ver e é com prazer que digo que é a melhor adaptação até ao momento. Confesso que estou ansioso por ver a última parte.







“The Foutain” de 2006. Admito que decidi ver este filme por contar com a participação do Hugh Jackman (o meu sex symbol de eleição hehehe). É daqueles filmes que nada sabemos e que nos surpreende. Rachel Weisz no seu melhor e Hugh Jackman num brilhante papel diferente do habitual e que nos mostra porque motivo é um dos actores mais conceituados de Hollywood. Gostei especialmente de ter uma filosofia sobre o ciclo da vida muito semelhante à minha…


“- Lembras-te de Moses Morales?”
“- Quem?”
“- O guia Maia de que te falei.”
“- Da tua viagem?”
“-Sim. Na última noite, ele falou-me sobre o seu falecido pai. Ele disse-me que se alguém desenterrasse o corpo do seu pai, este teria desaparecido...
Eles plantaram uma semente sobre seu túmulo. A semente transformou-se numa árvore…
Moses disse-me que o seu pai tornou-se parte da árvore. Crescendo no meio da floresta. Rumo à exuberância…
Quando um pardal comeu uma fruta da árvore, o seu pai voou com os pássaros...
Ele disse... Que a morte foi o caminho do seu pai para a ascensão. Era como ele chamava. Caminho para a ascensão.”



domingo, 26 de dezembro de 2010

Mystique

Raven Darkholme é uma das mais antigas super-vilãs inimigas dos X-Men. Contudo, apesar de já existir como personagem há muitas décadas, continua a ser uma das mais misteriosas. Grande parte do seu passado é ainda um mistério e cruzou-se tantas vezes com o Wolverine ao longo da sua história que nos revela que é muito mais velha do que a sua aparência demonstra. Mystique é a mãe de três filhos também importantes no Universo Marvel. O mais velho é Graydon Creed, filho de Sabretooth o grande rival mutante de Wolverine e também inimigo dos X-Men. Graydon nasceu um humano normal e cresceu a odiar a espécie mutante e os seus próprios pais enveredando mais tarde na política criando várias leis com o objectivo de eliminar todos os mutantes. O segundo filho de Mystique é um dos mais conhecidos membros dos X-Men, o adorado Nightcrawler que foi abandonado pela mãe logo à nascença. O seu pai é na verdade um demónio e a própria Mystique já se cruzou com o filho diversas vezes sem nunca ter demonstrado qualquer tipo de amor ou remorsos, tendo mesmo já lutado contra ele e pondo-lhe a vida em risco em diversas alturas. As únicas pessoas por quem Mystique demonstrou algum afecto foi para com a sua falecida amante, a mutante Destiny e a sua filha adoptiva, a Rogue que usou em diversos dos seus golpes criminosos, algo que Rogue nunca lhe perdoou.
Assim, a Reven nunca aceitou o facto da Rogue ter-se juntado aos X-Men e apesar de ter lutado contra a equipa várias vezes e de ter assassinado diversos personagens amigos dos X-Men como por exemplo a Moira, sempre tentou manter a Rogue longe de perigo.
Na verdade, Raven fez-se passar por uma mutante aluna, e infiltrou-se nos X-Men na equipa de pupilos do Gambit com intenção de o seduzir e afasta-lo da Rogue uma vez que dizia que ele só servia para magoar a sua filha e devido ao facto de, na sua opinião, ter um pretendente melhor. Contudo não durou muito tempo como infiltrada pois a Emma Frost identificou-a e desmascarou-a e a Rogue não estava minimamente interessada no suposto pretendente. Nesta altura, Mystique afirmou que queria mudar o seu rumo de vida e queria pertencer aos X-Men. Apesar da própria Rogue ter sido contra, os X-Men afirmando que nunca viram as costas a um mutante aceitaram a Mystique “à experiência” na equipa. Raven lutou ao lado dos X-Men contra variadíssimos oponentes e até esteve bastante tempo na equipa apesar de nunca ter conseguido o seu objectivo de reatar a sua relação com a filha. Mais tarde, como todos esperavam, Raven acabou por trair os X-Men juntando-se a uma equipa, os Marauders, que pretendiam obter a criança messias para os seus próprios desígnios de supremacia mutante e não hesitou em por a vida da criança em risco numa tentativa de salvar a vida de Rogue o que na verdade ainda a afastou mais da filha.
Mais recentemente, Norman Osborn, um outro super-vilão, fundou uma equipa intitulada os “Dark X-Men” na qual a Mystique era a líder fazendo-se passar inicialmente pelo Professor Xavier e mais tarde pela Jean Grey.
Poderes: Além da sua aparência peculiar, a mutação desta mutante confere-lhe a capacidade de alterar a sua forma de maneira a tornar-se exactamente igual a qualquer outra pessoa. A transformação só lhe permite copiar atributos físicos, roupas e a voz. Assim sendo, mesmo que Mystique se transforme num qualquer mutante, não é capaz de replicar os seus poderes ou habilidades. Contudo para Mystique isto não a torna menos perigosa, o seu poder pode não ser ofensivo mas ela é uma especialista no uso de todo o tipo de armas e numa grande quantidade de estilos de luta física.
Nas adaptações ao cinema a personagem aparece nos três filmes sendo interpretada por Rebecca Romijin. Apesar de achar que aquela não é a Mystique que estou habituado a ver nas Bds, a actriz esteve muitíssimo bem e conseguiu criar uma personagem diferente mas igualmente interessante. Só não percebi porque que andava nua…
A personagem vai aparecer no próximo filme "X-Men: First Class" em 2011 (não preciso dizer que estou em pulgas eheheh)
Pessoalmente pode não ser uma das minhas X-Men preferidas mas é sem dúvida uma das melhores vilãs de sempre. Um personagem muito completa cujo nome reflecte precisamente a sua faceta misteriosa. É alguém que nunca conseguimos completamente entender e decifrar na totalidade os seus comportamentos ou mesmo prevê-los. Cheira-me que muito boas histórias dos X-Men ainda vão contar com a sua participação…

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal

A todos e todas os que por aqui passam para ler os meus Psimentos ficam os desejos de um Feliz Natal seja qual for a forma que optem por celebra-lo, com muita harmonia e boa disposição.

Beijos e Abraços do Psi.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Ellen Page

Costumo ouvir muita gente dizer que não há bons actores da na minha geração e nas seguintes. Eu discordo pois já vi óptimos jovens prodígios tais como Dakota Fanning e Abigail Bresilin, entre outros. No entanto, concordo que os actores mais velhos são naturalmente e regra geral melhores porque, quanto mais não seja, têm mais experiencia…
De qualquer modo hoje o post é dedicado a Ellen Page, uma jovem actriz aproximandamente da minha idade e que acredito ser uma das melhores da actualidade tendo já sido nomeada para o Óscar de melhor actriz pala sua participação no filme “Juno” onde interpretava uma adolescente grávida com ideia de entregar o bebé para adopção.





Todavia, para mim, a sua melhor representação é no filme "Hard Candy" que nos conta a história de um homem que seduz uma adolescente de 14 anos e a leva para sua casa. Contudo, vemos que durante o filme a presa e o predador trocam de papeis… Mais não digo para o caso de alguém querer ver, é um filme muito bom na minha opinião apesar psicologicamente muito tenso…





Por fim, “Whip it” um filme sobre uma jovem que ambicionava uma carreira de sucesso no desporto de contacto conhecido como “Roller Derby”. Francamente este tipo de filmes não faz o meu género vi apenas por ser com a Ellen Page e fiquei surpreendido pela positiva. Não conhecia de todo este desporto e depois fui investigar e é realmente um desporto violento como se vê no trailer mas até é interessante. De salientar que o filme conta coma a participação e direcção de Drew Barrymore e acreditem não a vão reconhecer no filme ehehh.





Além dos filmes referidos, outras participações menores de Ellen Page incluem o conceituado “Inception” e “X-Men 3” onde interpreta a mutante Shadowcat que já apresentei aqui no blog.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Xorn II

Shen é um mutante proveniente da China e gémeo de Xorn, contudo ao contrário do irmão, Shen é um pacifista que acredita na meditação como forma de evoluir como pessoa, de preservar os valores do ser humano e de controlo pessoal. Shen foi descoberto pelos X-Men quando, sem querer, perdeu o controlo dos seus poderes e destruiu uma aldeia chinesa inteira sendo aprisionado como consequência. Ao depararem-se com Xorn II os X-Men ficaram extremamente reticentes uma vez que ainda há pouco tempo tinham derrotado o Xorn original que provocou a morte a vários mutantes e humanos propositadamente. Contudo, durante uma batalha contra outros mutantes chineses, os X-Men acabaram por compreender que Shen tinha boas intenções e levaram-no para a mansão/escola dos X-Men onde a Emma Frost confirmou que Shen em nada estava relacionado com as passadas intenções pérfidas do seu irmão.
Shen permaneceu pouco tempo na equipa pois pouco depois, a escola dos X-Men foi atacada por super-vilões com intenção de matar todos os habitantes. No final de uma longa batalha e da morte de alguns alunos e membros do Staff, Shen decidiu relutantemente retirar o capacete e usar os seus poderes enviando todos os vilões para um destino incerto…
De consciência pesada por mais uma vez ter usado os seus poderes para causar destruição, Shen abandonou a equipa e nunca mais foi visto. Sabe-se no entanto que foi um dos 99% dos mutantes na Terra a perder os seus poderes a quando do dia M.
Poderes: Este mutante tem uma baixa capacidade telepática que lhe permite ouvir os pensamentos dos outros e emitir os seus próprios pensamentos. No lugar da cabeça, Xorn II tem um buraco negro em miniatura que absorve tudo ao seu redor se não estiver a utilizar o seu capacete isolador.
Este personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema até ao momento. Pessoalmente esteve tão pouco tempo na equipa que não pude formar uma opinião. Mas pelo que vi, preferia de longe o seu irmão que apesar de no fim ter-se revelado um super-vilão, era muito mais interessante.

domingo, 19 de dezembro de 2010

3 anos de Psimentos

É verdade, faz precisamente hoje 3 anos que este Blog foi criado. Na altura, há muito que andava a pensar criar um espaço meu onde tivesse liberdade de escrever e abordar os temas que quisesse e bem me apetecesse. Contudo, devo dizer que no início não lhe dava muito valor e fazia um ou dois posts por mês. No entanto, em 2010 comecei a interessar-me mais e acredito que agora se tenha tornado o verdadeiro blog que eu queria.
Sei que por vezes abordo os meus hobbies, como as bds, que nem toda a gente sabe bem do que se trata e pode ser um pouco aborrecido, ma lá está, não se pode agradar a Gregos e a Troianos e a principal pessoa a quem um blog tem de agradar é ao próprio dono. Afinal acho que é como tudo, se não gostarmos do que estamos a fazer mais vale fazermos outra coisa. E eu gosto deste blog, gosto de escrever o que me apetecer, publicar o que me apetecer sem qualquer restrição…
Uma outra enorme vantagem dos blogs é o facto de permitirem partilhar uma pequena parte de nós com diversas outras pessoas. Mesmo nisso sinto que tive sorte pois acompanho um grupo de blogs extremamente interessante cujas pessoas que estão por trás me parecem ter precisamente o mesmo objectivo que eu e que já em muito enriqueceram a minha cultura e a minha própria pessoa.
Ao longo destes 3 anos tive o prazer de conhecer pessoalmente uma grande percentagem dos autores dos blogs que sigo, outros ainda não conheço mas tenho curiosidade e quem sabe um dia não venha a acontecer. Lamento apenas não ter mais tempo aqui para o PSIMENTOS e que ao longo destes 3 anos já tenha visto o desaparecimento de diversos blogs interessantes cujos donos se renderam possivelmente à falta de tempo ou uma qualquer rede social polémica. Há ainda outros que nos brindam muito raramente com um “post” em sinal de “ainda estamos vivos”… Fica a saudade de os ler…
Contudo, parece-me que é um fenómeno como qualquer outro da vida, uns vão e diversos novos surgem como aconteceu este ano, o que me deixou muito satisfeito por poder adicionar novos blogs à minha lista de visitas de diárias.
De resto espero continuar por cá muitos anos e a ter o prazer de vos ler nos vossos blogs, nos comentários ou em qualquer lado.
Abraços do Psi. ;)

sábado, 18 de dezembro de 2010

O Mestrado Natalício...

Hoje foi o último dia de aulas de 2010. E já não era sem tempo, tem sido o ano mais atribulado e confuso a nível de faculdade de sempre, já para não falar em extremamente cansativo.
Entretanto, apesar de faltarem apenas duas semanas em Janeiro para terminar o semestre ainda falta a maior parte das frequências e dos trabalhos sendo que um desses trabalhos tem de ser entregue até dia 31 de Dezembro, imagine-se…
Cheira-me que este ano vou estar a comer rabanadas no dia 24 com os apontamentos ao lado e vou entregar trabalhos com dedadas de canela…
Como se não bastasse, na minha faculdade, a última semana de aulas de cada semestre é complementar sendo apenas utilizada no caso dos professores terem faltado e precisarem de repor aulas, o que na verdade muito raramente acontece… Contudo, este ano o tal professor que quer o trabalho até dia 31, que por acaso até é o coordenador do meu mestrado, lembrou-se que a última frequência seria precisamente no ÚLTIMO DIA DA SEMANA COMPLEMENTAR!!! Precisamente no dia que viajo para o Brasil.
Claro que falei com o professor e expliquei a situação e ele prontificou-se a pensar no que poderia ser feito, entretanto andou a engonhar sem me dar uma resposta conclusiva. Eu andei a marrar para fazer a primeira frequência da cadeira e na semana a seguir a tê-la feito vem dizer-me que afinal não se pode fazer nada e que vou ter de ir a exame final… Ora já lhe tinha explicado que NÃO ESTARIA CÁ na época de exames por isso, resta-me esperar pela época especial de Setembro e pagar 58 EUROS para fazer a porcaria do exame…
Adoro…

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Desafio dos 7

Os Coelhos propuseram-me um desafio e eu de imediato aceitei. ;)
O Desafio consistia em dizer:

7 coisas que planeio fazer antes de morrer:
- Visitar Austrália, Japão, e os EUA mais concretamente Nova Iorque e São Francisco.
- Contribuir para o conhecimento científico.
- Tirar outro curso.
- Ter vários animais de estimação.
- Escrever um livro.
- Ter um filho ou adoptar.
- Contribuir para a alteração de mentalidades.

7 coisas que mais digo:
- “Gota” -.-´
- “Ah pois vou…” (Acrescentar tom sarcástico)
- “Agora não me apetece.”
- “Olá Gorda(s)!” (Para as Kengas)
- “Portanto…”
- “Vamos ver um filme.”
- “Amanha Estudo.”

7 Coisas que mais amo:
- Os meus amigos, a minha família e o Theo. :)
- Doces.
- Uma boa história (Filme, jogo, livro, bd, anime, série).
- Psicologia.
- O meu edredão do Spider-Man que me acompanha pela casa toda nos dias frios.
- Viajar.
- Uma boa festa com os amigos.

7 coisas que odeio:
- Preconceitos, estereótipos e generalizações de qualquer tipo.
- Religiões que tentam interferir no livre arbítrio das pessoas (todas as que conheço…).
- Muito trabalho…
- Ter necessidade de dormir (rendia tão mais se pudesse usar esse tempo para outras coisas).
- Que me subestimem, menosprezem ou tentem diminuir (sim tentar porque não passa daí).
- Que me dêem ordens (se querem alguma coisa pedem).
- Sopa, puré de Batata, esparregado e qualquer tipo de comida em forma de papa.

7 Defeitos:
- Preguiça Extrema.
- Casmurrice.
- Um pouco egocêntrico.
- Orgulhoso.
- Arrogante nos conflitos.
- Vingativo.
- Calculista.

7 Qualidades:
- Ambicioso.
- Sonhador/Criativo.
- Determinado.
- Confiança em mim próprio.
- Fiel aos meus princípios e valores.
- Optimista.
- Dinâmico.

7 Coisas que faço bem (além de uma que o Theo referiu mas preferi não colocar :p):
- Argumentar.
- Explicar.
- Reter informação.
- Falar em público.
- Capacidade de lidar com todos os tipos de pessoas a nível profissional.
- Respeitar e aceitar sem julgamentos qualquer pessoa ou comportamento que não prejudique 3ºs.
- Tomar Iniciativa.

7 Coisas que não sei fazer bem (decidi acrescentar):
- Cozinhar.
- Fazer Compras sozinho.
- Dançar/Cantar.
- Memorizar caminhos ou rotas devido a um fraco sentido de orientação.
- Esperar.
- Tirar e organizar apontamentos.
- Trabalhar com crianças.

Foi um desafio bem difícil devo dizer. Como já quase toda a gente o fez não vou nomear ninguém mas sintam-se livres de puxar pela cabecinha se tiverem vontade.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Vale a Pena Ver

Além da história em si, uma das coisas que mais admiro num filme é a interpretação dos actores. Os filmes que agora recomendo além de serem extremamente interessantes têm diversos actores conceituados sendo que muitos foram nomeados ou vencedores do Oscar de melhor actor/actriz com a representação destes filmes.


"Little Children" de 2006 dá-nos a visão sobre uma conservadora cidade norte-americana onde um ex-policia, um ofensor sexual depois de cumprir pena de prisão e dois amigos apaixonados mas casados com outras pessoas tentam sobreviver e encontrar a felicidade. Mais do que um filme, permite-nos uma análise profunda aos nossos próprios valores.
De ressalvar a brilhante Kate Winslet que mais uma vez nos prova o seu potencial de representação e a sua capacidade versátil de actuação.





"The Constant Gardener" de 2005 traz-nos um reflexo cruelmente real sobre a actuação das grandes companhias de medicamentos em África. Um filme que no final nos deixa várias horas a pensar naquilo que acontece a muitas pessoas do mundo enquanto estamos sentamos confortavelmente no nosso sofá…
Apesar de Rachel Weisz ter recebido o Oscar de melhor actriz secundária nesse filme eu fiquei mais impressionado com a interpretação de Ralph Fiennes que já me tinha provado ser um optimo quando vi "Schindler´s List".





"Cold Mountain" de 2003 é um retrato da Guerra Civil americana e do desespero a que ficam entregues as famílias quando os seus homens partem para a guerra. Além de excelentes actores como Jude Law e Nicole Kidman quero salientar o espantoso trabalho com que Renée Zellweger nos presenteou ao interpretar uma personagem a meu ver extremamente difícil. Também adoro o sotaque característico do sul da América que custumo identificar claramente na forma de falar da Rogue.








"One Flew Over the Cuckoo´s Nest" de 1975 foi-me recomendado pela Teté e pelo um coelho e já tive oportunidade de o ver. O filme conta a história de um homem com alguns problemas comportamentais mas mentalmente sano, que é internado numa instituição para doentes mentais conseguindo de forma peculiar promover a evolução e uma melhoria significativa em alguns dos seus colegas. No filme está extremamente bem retratado como eram tratados os doentes mentais naquela altura, o que felizmente já não se verifica na actualidade. Adorei especialmente a interpretação Louise Fletcher na pele da pérfida enfermeira chefe que lhe permitiu conquistar o Oscar de melhor actriz esse ano.


domingo, 12 de dezembro de 2010

Sondagem

Tenho andado menos activo no mundo dos blogs porque o Mestrado tem exigido um pouco mais de mim estes últimos dias. Sinto que estou no fim do semestre e ainda falta a pior parte. Mas deixarei isto para outro dia.
Entretanto o meu Bloguito está quase a fazer 3 anos. Muitos dos blogs que acompanhava no início já desapareceram para muita pena minha mas entretanto outros surgiram. Para todos os que me fazem uma visita de quando em vez, deixei uma pequena sondagem no lado direito para me dizerem o que acham do Blog. É rápido e podem ser absolutamente sinceros uma vez que é anónima, nunca saberei quem respondeu o quê. ;)
Até Breve, espero.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Recomendo:

Costumo dizer que sou um cinéfilo mas não é bem verdade. Filmes, séries, Bds, jogos, animes ou livros, quem me conta uma boa história deixa-me satisfeito e todos estes elementos que mencionei têm essa possibilidade.
Estes dias tive a possibilidade de por em dia alguns filmes que me sugeriram e que nunca tinha visto. São filmes relativamente antigos mas com muita qualidade. De minha parte como gostei recomendo-os também.

“The Crying Game” é um filme de 1992 protagonizado por Forest Whitaker e Stephen Rea. Foi-me referido pelo Pinguim na altura em que falei no “Soldier´s Girl” e aborda questões como o racismo e a diversidade sexual. Conta a história de Fergus um terrorista membro do IRA da Irlanda que se apaixona pela ex-namorada de um soldado Inglês negro, que manteve cativo, desconhecendo que ela é na verdade um travesti. Não deixei de ficar surpreendido por um filme relativamente antigo ter abordado o assunto da forma que abordou. Saliento a espectacular actuação de Jaye Davidson que apesar de ser um actor pouco conhecido representou a travesti Dil de uma forma extremamente profissional o que lhe rendeu a nomeação para o Óscar de melhor actor secundário na altura.


“The Shawshank Redemption”, de 1994 com Tim Robbins e Morgan Freeman, que me foi recomendado por um primo. O filme conta-nos a história de Andy, um bancário acusado de assassinar a esposa e o amante dela. Depois de ser vítima de vários ataques por parte dos outros reclusos, Andy começa a montar diversos esquemas de branqueamento de capitais para Director da prisão enquanto auxiliava os problemas financeiros dos outros guardas e travava amizade com um grupo restrito de prisioneiros. Parece simples mas é muito interessante e só não quero falar mais para não fazer spoilers…
Belíssimo final.





“Gattaca” de 1997 é um filme de ficção científica com Ethan Hawke, Uma Thurman e Jude Law nos principais papéis. Certo dia quando andava de blog em blog deparei-me com um que falava no filme e por mera curiosidade adicionei-o à minha lista de “para ver”. E que bela surpresa tive…
Apesar de ser ficção científica, visualizamos um mundo futuro terrivelmente real onde o código genético de cada um com as suas fraquezas e potencialidades começou a ser o método para seleccionar e discriminar as pessoas dentro da sociedade. Gostei também de não ser um filme com demasiados efeitos especiais nem com todo aquele cenário futurista que por vezes é um bocado exagerado. Vejam que vale mesma a pena. Um trabalho de génio com um dos melhores finais que já vi…




“Schindler's List” de 1993 protagonizado por Liam Neeson. Foi-me dito por várias pessoas que era um crime ainda não ter visto e agora compreendo porque me diziam isso. Um filme profundamente tocante e cruelmente real sobre o domínio nazi e sobre Schindler um empresario nazista que conseguiu salvar mais de 1100 judeus. Um dos melhores filmes que já vi e que conseguiu deixar-me muito emocionado.


Agora deixo-vos uma tarefa. Gostaria que cada um que viesse aqui me recomendasse três filmes que vos tenha marcado e que tenha algum significado para vocês. De minha parte prometo vê-los assim que possível. Se já os tiver visto direi na página de comentários o que achei deles. :)

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Juggernaut

Cain Marko é filho do padrasto do Professor Xavier e viveu a sua infância e adolescência fomentando um ódio profundo pelo seu “irmão” que sempre fora mais inteligente, a quem davam mais atenção e a quem sempre elogiavam. Além disso, era constantemente espancado pelo pai enquanto via a mãe de Xavier a trata-lo com todo o amor e carinho embora também os dois fossem ocasionalmente vítimas de violência domestica por parte do pai de Cain.
Como não podia competir com a faceta intelectual de Xavier, Cain que sempre fora maior e mais forte aproveitava todas as oportunidades para atacar o “irmão” fisicamente, crescendo a acreditar que no mundo só os mais fortes sobrevivem.
Mais tarde, depois das mortes dos pais e já adultos, ambos participaram na guerra da Coreia. Contudo a certa altura Cain decidiu desertar a sua tropa e fugir. Para tentar impedir que Cain cometesse esse crime, Xavier seguiu atrás do irmão. Deste modo, algures no meio da selva do Camboja, os dois encontraram uma caverna onde repousava uma jóia mística com o poder demoníaco de Cyttorak. A jóia pretendia atrair Xavier devido ao seu poderoso poder mental, no entanto foi Cain que a alcançou provocando o desabamento da caverna sobre si mesmo. Xavier pensou que o irmão tivesse morrido sendo que foi impossível resgata-lo. Contudo, Cain estava vivo e sobreviveu imenso tempo soterrado graças ao poder que a jóia de Cyttorak lhe conferiu. Quando finalmente se libertou, já tinham passados vários anos e o seu ódio por Xavier cresceu. A jóia havia transformado Cain num dos mais poderosos seres, conhecido como o Juggernaut, e este decidiu vingar-se do irmão que era agora o recente fundador e professor dos primeiros X-Men.
Juggernaut é deste modo, um dos mais antigos e poderosos inimigos dos X-Men e tem enfrentando as mais diversas equipas de super-heróis ao longo dos anos junto com o seu melhor amigo e vilão Black Tom Cassidy. Todavia, ao longo dos anos, o seu poder foi diminuindo e quando Black Tom perdeu o controlo sobre os seus poderes de manipular as plantas aprisionando Cain, este contactou Xavier em busca de auxílio. Apesar de todo o passado conflituoso, os X-Men acabaram por ajudar Juggernaut e durante a batalha que se gerou Cain caiu no oceano e começou a afogar-se. Felizmente, os X-Men tinham acabado de resgatar Sammy, um pequeno mutante de 10 anos com características fisiológicas de um peixe que era constantemente espancado pelo seu preconceituoso pai que o odiava por ser um mutante. Sammy sem pensar duas vezes mergulhou e com algum esforço conseguiu resgatar Cain que por sua vez aceitou de forma relutante permanecer com os X-Men enquanto recuperava. Porém, a estadia de Juggernaut alongou-se e antigo vilão começou gradualmente a integrar-se na escola de Xavier. Sammy que o via como um modelo e um herói foi o principal responsável pela mudança e a amizade foi crescendo a cada dia. Para Sammy, o Juggernaut era o pai heróico e destemido que nunca tinha tido e para Cain, Sammy era o caminho para a redenção como ser humano. Os dois protagonizaram alguns dos momentos mais tocantes destas Bds. Mas nada dura para sempre…
Depois de muitas batalhas ao lado dos X-Men, Cain foi contactado pelo seu velho amigo, o Black Tom que havia formado uma equipa de mutantes vilões e preparava-se para atacar e destruir os X-Men e todos os alunos. Para tentar impedi-los Juggernaut infiltrou-se nessa mesma equipa e arranjou forma de anonimamente avisar os X-Men. Ouvindo que o seu ídolo se tinha juntado aos vilões, Sammy abandonou a segurança dos X-Men para ir confrontar Cain. Infelizmente Black Tom foi o primeiro com quem se deparou e o Juggernout não foi a tempo de impedir que o vilão usasse os seus poderes para esmagar o pequeno corpo de Sammy partindo-lhe todos os ossos do corpo. Não compreendendo as verdadeiras intenções de Cain a ultima coisa que o rapaz lhe disse antes de morrer nos seus braços foi:
(Clicar na imagem para aumentar)

Este foi mais um momento de viragem na vida de Juggernout, depois de ajudar a derrotar os vilões e de vingar a morte do seu pequeno amigo, Cain abandonou a equipa. Algum tempo depois quando o Hulk atacou os X-Men em busca do Professor Xavier, o Juggernaut regressou. Contudo, o seu poder tinha diminuído imenso e o demónio da jóia fez-lhe uma proposta. Se Juggernaut voltasse aos seus caminhos de criminoso, o demónio restaurava-lhe a totalidade do seu poder original. Cain aceitou conseguindo desse modo ajudar na batalha contra o Hulk. No fim, abandonou definitivamente a equipa ameaçando matar Xavier se este algum dia o procurasse.
Recentemente, o Cain juntou-se aos Thunderbolts, uma equipa de super-heróis com carácter duvidoso.
A sua grande paixão, mesmo antes de se juntar aos X-Men, é a Dazzler. Além de ser seu fã incondicional apesar de os seus sentimentos nunca terem sido correspondidos. Por outro lado, foi bem sucedido quando tentou engatar a sua advogada, a super-heroína She-Hulk.

Poderes: Ao contrário da maioria dos X-Men, o Juggernaut não é um mutante. Os seus poderes têm origem mística. A jóia do demónio de Cyttorak que trás consigo confere-lhe uma massa muscular e estatura sobre-humana e um corpo fisicamente indestrutível. Além disso, a sua força bruta é tão poderosa que consegue destruir montanhas inteiras. É chamado “The Unstoppable Juggernaut” porque assim que começa a correr não há nada que o possa parar destruindo tudo à sua passagem. O ponto fraco de Juggernaut é a mente que pode ser facilmente afectada por qualquer telepata ou poder psíquico. Para remediar esta situação, o Juggernaut anda quase sempre com o seu capacete impermeável a poderes mentais.
Nas adaptações ao cinema o personagem aparece apenas no 3º filme protagonizado pelo actor Vinnie Jones e foi algo vergonhoso... Deram-lhe um capacete ainda mais ridículo que o original, fizeram dele um mutante, não lhe deram qualquer relação com o Professor Xavier, enfim estava tudo mal…
Esteve lá mesmo só para dizer que apareceu e que lutou contra os X-Men…
Pessoalmente, antes de juntar à equipa achava-o um completo idiota sem ingresse. Quando foi devidamente explorado e se juntou aos X-Men, com toda a história do Sammy, começou a subir rapidamente na minha consideração. Teria certamente sido um personagem extremamente interessante se não tivessem morto o Sammy. Foi um dos momentos mais tristes de todas as bds que li.

(Clicar na imagem para aumentar)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dia Mundial da Luta Contra a SIDA!!


Porque acredito que contra a SIDA ninguém é um Super-Herói, ninguém é invencível. Todos podem ser vitimas e a prevenção é algo que só depende de cada um…

E não devemos lembrar-nos disto hoje por ser o Dia Mundial contra a SIDA, devemos apenas continuar a reforçar estas ideias…

sábado, 27 de novembro de 2010

Paralisia do Sono

Um documentário muito interessante e elucidativo sobre a paralisia do sono. Gostaria de o ter visto uns anos mais cedo porque poupar-me-ia algumas preocupações e noites mal dormidas.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Na Verdade...

…sobrevivi a um acidente de viação precisamente porque desrespeitei uma lei básica de segurança.
É das memórias mais antigas que guardo. Devia ter 5 ou 6 anos e sempre fazia grandes birras quando viajava com os meus pais porque queria ir no banco da frente. Excepcionalmente, naquele dia, vínhamos da terra dos meus avós para casa, e a minha mãe deixou-me ir no banco da frente no colo dela. Estávamos a poucos minutos de casa parados numa fila de carros porque o semáforo estava vermelho quando de repente fomos abalroados por trás por um carro completamente descontrolado causando o choque em cadeia dos restantes 4 carros que aguardavam na fila. O impacto foi tão grande que o banco de trás fechou-se sobre si mesmo e os encostos dos bancos da frente partiram projectando-nos para cima do banco de trás. As vindimas tinham sido há pouco tempo e transportávamos vários garrafões de vinho na mala que se estilhaçaram e espalharam o seu conteúdo pelo carro criando um pequeno rio de vinho pela estrada. Felizmente ninguém teve mais do que alguns arranhões e os meus pais queixaram-se de dores nas costas durante semanas. XD De qualquer forma nunca me vou esquecer da força com que a minha mãe me segurou e aquele cheiro a vinho insuportável. Deve ser por isso que é a única bebida alcoólica que não gosto.

…sofro de uma perturbação de paralisia inicial do sono.
É algo que me acontece quando ando mais cansado ou stressado. Basicamente por vezes o que sucede é que o meu corpo adormece antes do meu cérebro. Resultado, estou perfeitamente consciente de tudo à minha volta, oiço e vejo mas não consigo mexer um único músculo do corpo até que recupero a mobilidade repentinamente cerca de um minuto depois. Quando era mais novo e isto me começou a acontecer entrava completamente em pânico mas o médico de imediato me sossegou e me disse que no fundo tenho sorte e acabei por me adaptar. A verdade é que há pessoas com esta perturbação que além dos sintomas que eu referi, apresentam também um estado alterado da consciência misturando os sonhos ou os pesadelos com a realidade tendo verdadeiras alucinações e vendo os mais diversos seres bizarros dentro do quarto ou mesmo em cima delas. Julga-se que muitos dos relatos de pessoas que alegam ter sido raptadas por extraterrestres durante a noite e outros seres mitológicos, são o resultado de estados mais graves desta perturbação.

…NÃO falo relativamente bem português, inglês e japonês.
O português(obviamente) e o inglês falo com relativa fluência. Já o japonês apesar dos muitos animes que vejo, sei pouco mais que palavras básicas.

...já nadei num rio com jacarés.
Eu e o Theo estávamos num acampamento bem no centro do Pantanal brasileiro e os nossos guias disseram que nadavam no rio desde crianças e que não havia problema. Como tal eu e o Theo passamos imenso temo a mergulhar e nadar sossegadamente. A verdade é que os jacarés pareciam com mais medo de nós que nós deles e só se chegaram para a parte onde nós nadávamos algum tempo depois de termos saído da àgua.

…os meus X-Men preferidos são a Storm, o Angel, o Iceman e o Northstar.
Efectivamente são tal como se pode comprovar nos perfis que fiz sobre cada um deles aqui no blog.

…sei tocar um instrumento musical, o trompete.
Quando era mais novo entrei para a banda filarmónica aqui da zona e aprendi a tocar trompete. Apesar de até gostar e de me dar jeito os trocos que recebia sempre que havia concertos, neste momento estou a fazer uma pausa nessa parte da minha vida. É preciso um estudo diário para o qual não tenho grande disponibilidade. Mas, a verdade é que conheci alguns dos meus melhores amigos nessa mesma banda.

…NÃO tenho um Pégasus tatuado nas costas.
Acho que já comentei aqui no blog que estava a ponderar ter mas só irei fazer quando tiver mesmo a certeza, provavelmente nunca…

…adoro cogumelos e sei quais posso apanhar para comer.
Na terra dos meus avós existem uns cogumelos facilmente identificáveis pelo seu tamanho grande e tons em castanho e bege que as pessoas da zona chamam de “frades”. Só existem no mês de Outubro e tal como a minha avó ensinou a minha mãe a distingui-los, também eu e os meus irmãos desde pequenos fomos instruídos neste pequeno saber de família. A verdade é que assados, misturados numa salada ou simplesmente a acompanhar o prato principal, não há nada melhor…

…quando era pequeno NÂO dizia que queria ser polícia como o meu pai.
Devido ao meu fascínio por bicharada eu queria era ser veterinário, só bem mais tarde me interessei pela psicologia.

…acredito em Extraterrestres.
Não, não se deve à minha perturbação do sono eheheh. Nem acredito em homenzinhos verdes com anteninhas. Simplesmente acho que o Universo é tão vasto que existirá algures outros planetas com formas de vida diferentes, mesmo que sejam microrganismos certamente haverá. Não deixa de ser acreditar em extraterrestres. ;)


Mesmo sendo um dos blogers que acompanho há mais tempo e de já nos termos encontrado pessoalmente mais que uma vez não deixo de ficar surpreendido por o Pinguim ter sido o único a acertar. Nem o Theo ou as minhas Kengas acertaram nos 3. ;)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

"Greve Geral"

Ainda antes de desvendar as mentiras, apetece-me falar deste fenómeno caricato. Como hoje não tínhamos aulas, eu e as Kengas fomos para a faculdade adiantar trabalhos. Logo de manhã achei estranho que a quantidade de trânsito parecia inalterada. Mas enfim, pensei que o pessoal não tivesse aderido tanto assim à greve e como também não havia transportes públicos estava justificado.

Há hora de almoço estávamos numa ânsia por comida oleosa por isso eu as a gordas (ehehhe :p) encaminhamo-nos para o Mcdonalds perto da faculdade. Qual o nosso espanto quando nos deparamos com uma densidade populacional muito maior que o costume. Que é como quem diz, o Mcdonalds estava “à pinha”. Na verdade, não havia qualquer comparação com os dias de trabalho normais. Até encontrei uma antiga professora de matemática do ensino básico com a filhada toda. Quer-me parecer que a situação terá sido reflectida em todos os Shoppings, cinemas e restaurantes do país…

Com certeza terá havido aqui um erro de semântica e o povo confundiu “greve geral” com “feriado nacional”
Na minha humilde opinião as greves servem para a população comparecer em manifestações de desagrado ou no mínimo para se recatarem a fazer algo do útil ao invés de contribuírem para o marasmo e o consumismo nacional.
Não procuro de forma alguma indicar a quem quer que se seja o que deve fazer com o seu tempo, apenas estou aqui a evidenciar um contra-senso ou uma falta do coerência ou o que preferirem chamar.

Admito que possa estar errado mas quer-me parecer que às tantas o estado ainda vai sair a ganhar com a brincadeirinha. É menos um dia de salário que têm de pagar e o Zé-Povinho ainda andou por ai a estourar os poucos trocos que alega ter.
Quer-me parecer que como hoje foi dia de “festarola” o pessoal até nem se importou de usar as tão odiadas SCUT só para chegar mais rápido…

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Novamente :p

Lembram-se deste desafio? Há quase dois anos uma grande parte da blogosfera rendeu-se a ele e foi extremamente engraçado. Como tal decidi trazer o desafio de volta e é na verdade muito simples.
Vou dizer 10 factos sobre mim sendo que 3 deles são mentira e desafio-vos a descobri-las. ;)

1 – Sobrevivi a um acidente de viação precisamente porque desrespeitei uma lei básica de segurança.
2 – Sofro de uma perturbação de paralisia inicial do sono.
3 – Falo relativamente bem português, inglês e japonês.
4 – Já nadei num rio com jacarés.
5 – Os meus X-Men preferidos são a Storm, o Angel, o Iceman e o Northstar.
6 – Sei tocar um instrumento musical, o trompete.
7 – Tenho um Pégasus tatuado nas costas.
8 – Adoro cogumelos e sei quais posso apanhar para comer.
9 – Quando era pequeno dizia que queria ser polícia como o meu pai.
10 – Acredito em Extraterrestres


Desafio qualquer pessoa que tenha vontade a participar mas gostava especialmente de ver o Pinguim(mais uma vez), a Teté, os Coelhos, o Ryu e o Speedy.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

"GOSTO"

"Gosto" muito desta nova ideia que se espalhou pelo facebook como tal aderi de imediato. Não deixa de ser cómico olhar para a lista de amigos e ver lá o Simba, o San-Goku, o Tom Sawyer ou o Dartacão. Tudo amigos de infância que de facto há muito não via. De minha parte não poderia deixar de fora aqueles que foram os desenhos animados marcantes da minha infância. A primeira série dos X-Men passava na Tv no inicio da década de 90 e desde logo me identifiquei com os personagens e todos os dias sem falta sentava-me religiosamente a ver os episodios, na altura que a Tv passava desenhos animados de tarde depois das horas de escola.
Claro que, apesar de interessante, a série era muito mais simples e criada para a minha faixa inferior à dos leitores de BD. Lembro-me que foi nessa altura que comecei a pedir Bds aos meus pais. Na verdade, prestava mais atenção aos desenhos do que à história porque me era difícil de compreender algumas coisas que só mais tarde vim a conseguir processar. Quem lê bds da Marvel, e mais concretamente dos X-Men, não se pode desviar de lidar com temas como exclusão social, racismo, homofobia, fanatismo religioso, etc…
Como eu sempre digo, os X-Men são companheiros de infância, modelos de valores da adolescência e momentos imprescindíveis na adultez.
Foi graças aos X-Men que desde cedo comecei a ler e a compreender inglês o que me foi extremamente útil em todas as situações ao longo da vida até ao momento e que compreendi que a diferença deve ser respeitada e que não havia nenhum problema em ser-se diferente dos outros.
Segue o genérico do desenho animado da altura. :)

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

2 anos de muita história!

2008 estava a ser o pior ano da minha vida devido a uma série de problemas que surgiram em simultâneo. Contudo, em Outubro desse ano, conheci alguém que fez com que 2008 valesse a pena lembrar.
Das primeiras vezes que saí com o Theo, éramos apenas dois amigos. Eu tinha saído há poucos meses de uma relação complicada que só me deixou marcas negativas e sabia que o Theo estava cá apenas de passagem. Como tal, sentia-me seguro e cheguei a dizer-lhe com o ar mais convicto do mundo que era “incapaz de ter uma relação com alguém que eu sabia que ia embora”. Pela boca morre o peixe e ainda hoje ele me lembra dessa mítica frase que usei na altura para dar a entender que não íamos ser mais que “amigos”.
No entanto, há coisas que não se escolhem e naquela tarde de Novembro, tudo começou a mudar. Quando demos por nós estávamos a comprometer-nos um com o outro e tentávamos não pensar no inevitável futuro. Todos os dias, quando saíamos da faculdade, encontrávamo-nos, fazíamos o jantar e eu voltava para casa já tarde, sempre no último metro. Aos fins-de-semana pegava numa mochila e abancava em casa dele. Tínhamos uma vida junta naquela altura, mas foi quando viajamos em Janeiro de 2009 que percebi que não ia conseguir simplesmente acabar tudo quando o visse entrar num avião. Mas o dia chegou, rápido de mais… Nos últimos dias de Julho de 2009, estava marcado o regresso após um ano a estudar cá…
Foi dos piores dias da minha vida, foi um corte tão radical que de um momento para o outro fiquei sem saber como ocupar aquela parte do tempo que lhe era destinada. O contacto físico, o toque, o beijo e o abraço quente foram substituídos diariamente por um monitor frio de computador. Nunca acreditei em relações à distância mas aquilo que sentia por ele não me deixava dizer “acabou”.
Contudo, a verdade é que passei a acreditar que quando se gosta tudo se supera. Mantivemo-nos juntos apesar de longe, falando todos os dias na net várias horas até que em Janeiro de 2010 chegou a minha vez de conhecer um pouco mais o país dele. Foi a melhor viagem da minha vida. Só eu e o Theo a desbravar o Brasil. Depois de conhecer a família pegamos no carro e num mapa e embarcamos pela mais longa viagem de sempre. Foram muitos quilómetros de estrada mas tive a oportunidade de realizar alguns dos meus sonhos. Visitar as Cataratas do Iguaçú foi maravilhoso e explorar o Pantanal foi um sonho tornado realidade onde tive a oportunidade de ver no estado selvagem toda a bicharada que tanto me fascina, até com crocodilos selvagens nadamos :p.
Depois de pouco mais de um mês e de conhecer dezenas de lugares e de pessoas incríveis, a viagem de sonho terminou e voltei sozinho para Portugal. Vinha triste claro, no entanto, vinha com uma força renovada. Sabia que se tínhamos conseguido uma vez íamos conseguir mais. A verdade é assim foi, em Julho deste ano encontramo-nos de novo em Amesterdão e depois foi altura de mais uma vez fazer-nos à estrada, desta vez aproveitando para lhe mostrar alguns dos recantos e sabores maravilhosos de Portugal. Mas um mês sabe a tão pouco…
Mais uma separação se seguiu. Mas, eis-nos aqui, no dia 15 de Novembro, dia que celebramos o nosso 2º aniversário juntos. Apesar de separados, sinto-nos mais fortes que nunca, mais apaixonados que nunca. E é a isso que nos vamos agarrar. Em breve acabaremos o curso e poderemos finalmente estar juntos mas para já, conto os dias até chegar 18 de Janeiro altura que embarcarei de novo para reencontrar a pessoa mais significativa da minha vida neste momento. Então celebraremos tudo que temos em atraso, até lá, sabemos que os sentimentos viajam pelo tempo e o espaço…

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Northstar Busted!!! :p


(Clicar na imagem para aumentar)

Hercules é o semi-deus que toda a gente conhece da mitologia grega. Nas bds da Marvel é também integrante da equipa de super-herois conhecida por The Avengers que por vezes interage com a equipa dos X-Men embora tenham pouco em comum.
Recentemente foi prestada uma homenagem ao Hercules por ele ter sido o principal responsável por salvar a Terra num determinado evento. Contudo, parece que algumas das super-heroínas que já tinham lutado e “deitado” com o Hercules resolveram abordar publicamente o assunto.
O Northstar por sua vez, apesar de assumidamente gay, preferiu pirar-se a grande velocidade invés de se pronunciar sobre as suas expriências passadas com o Hercules… :p

Bem, mas não é qualquer dia que se engata um deus eheheheh, well done Northstar!! ;p

domingo, 7 de novembro de 2010

Ataque do Cinéfilo

Este fim-de-semana foi tirado para por o cinema em dia. Vi 10 filmes e como tal tenho algumas recomendações a fazer. O primeiro Freedom Writers, na verdade, vi na semana passada na faculdade no âmbito da cadeira de Modelos Explicativos em Psicologia da Justiça. A cadeira foi excepcionalmente dada pela professora Ana Sofia Neves e tratava essencialmente sobre os conceitos sociais de crime, desvio e normalidade. Depois de quatro horas de matéria foi-nos possível relaxar um pouco e no final tivemos oportunidade de discutir o filme sobre o ponto de vista daquilo que tínhamos falado naquele dia.
O filme baseado numa história real e em pessoas que ainda existem, segue a vida de uma professora do ensino secundário, interpretada por Hilary Swank e nomeada para leccionar uma turma problemática onde se inseriam vários grupos socioculturais distintos com actividades criminosas rivais, integrantes de gangs distintos. É na verdade um filme emocionalmente muito forte em que vemos o trabalho árduo da professora quando tudo está contra ela e aquilo que alcançou com meios pouco ortodoxos mas eficientes…
Vale mesmo a pena, fica o trailer.





Já em casa tive oportunidade de ver um filme relativamente recente. Brothers, com Jake Gyllenhaal, Natalie Portman e Tobey Maguire nos principais papéis. Dois irmãos, Tommy e Sam, com comportamentos e personalidades completamente distintos são o foco deste filme. Quando Sam aceita uma missão militar no Afeganistão e é feito refém por terroristas, a família recebe a notícia da sua morte. Por sua vez, Tommy que sempre havia vivido de uma forma irresponsável sente-se de repente compelido a auxiliar as pequenas sobrinhas e a cunhada tornando-se perigosamente próximo. Mas tudo muda quando Sam é resgatado e regressa a casa começando a desenvolver sintomas de uma Perturbação Pós-stress Traumático





Kinsey é um excelente filme biográfico da vida de Alfred Kinsey intrepretado por Liam Neeson conhecido como o pai da sexologia. Este biólogo criou polémica com os seus estudos baseados em entrevistas e questionários anónimos sobre práticas sexuais numa sociedade extremamente conservadora dos anos 30 e 40. É engraçado vermos a resposta hipócrita daquela sociedade quando os estudos reflectiram que a maior parte da população tinham comportamentos sexuais que eram considerados legalmente e moralmente puníveis na altura tais como o sexo oral, a masturbação e a homossexualidade.
Uma grande parte das descobertas e das teorias de Kinsey continuam hoje em dia em vigor mas muitas foram destronadas. Os seus métodos da altura são hoje considerados também completamente anti-éticos e na minha opinião Kinsey e a sua esposa tinham uma visão da sexualidade demasiado… “moderna” mesmo para os dias de hoje e muito se discute ainda actualmente sobre a vida privada deles. Kinsey foi também o responsável da escala mais famosa da orientação sexual que tinha 6 níveis sendo 0(zero) exclusivamente heterossexual e 6 exclusivamente homossexual. A surpresa surge quando os estudos revelam que a grande maioria da população a responder aos questionários se coloca algures entre o 1 e o 3 e não no 0 como a sociedade esperava e continua a esperar actualmente.





Por fim não podia deixar de fora uma excelente animação. How to Train Your Dragon foi uma verdadeira lufada de ar fresco e um filme que me deixou vários sorrisos diferentes. Sem dúvida o trabalho de muito esforço e de mentes geniais. As expressões do Fúria da Noite, o dragão principal, são impagáveis. Dêem uma olhada porque vale mesmo a pena.


sábado, 6 de novembro de 2010

Chrno Crusade

Chrno Crusade é de todos os animes que já vi, o meu preferido. Estou na verdade a ver a série pela 4ª vez o que não é difícil dado que só tem 24 episódios.

O anime japonês é baseado na mitologia católica e uma das personagens principais é uma menina proveniente de Fátima. Deve ser o único anime do mundo que tem uma personagem portuguesa. A história desenrola-se em torno de uma organização de freiras e padres treinados para destruir e exorcizar demónios na altura em que a 2ª guerra mundial se aproximava e que as supostas profecias de Fátima surgiram.

Tem uma banda sonora fenomenal, uma arte desenhada soberba como só o Japão consegue fazer, personagens extremamente cativantes e com quem conseguimos empatizar emocionalmente, por vezes, mais do que gostaríamos. É imensamente completa com acção, drama, comédia e sobrenatural. Conheço pessoas que viram o primeiro episódio e não gostaram muito, de facto os primeiros dois são muito introdutórios, mas quando a trama se começa a desenrolar é impossível não se ficar preso a esta história. De resto, a religião é apenas o plano de fundo onde são abordados temas extremamente interessantes e com uma grande intensidade. Surpreendeu-me a perspectiva do ciclo da vida que os autores exploraram, já existente mas diferente da que a religião católica defende.

Sempre acreditei a velha lei de Lavoisier que diz que “no Universo nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, mesmo a alma ou o espírito ou o que quiserem chamar. A verdade, é que a vida é energia e como tal, acredito que quando morremos essa energia flui para o meio ambiente alimentando e dissipando-se pelos novos seres que surgem em todo o mundo.

Bem depois deste post mais espiritual, deixo-vos um clip de vídeo da série centrada na minha personagem preferida, a Satella Hervenheit, uma bruxa proveniente da Alemanha que tinha o poder de invocar certas criaturas a partir de jóias ancestrais. Não era a personagem principal mas tinha uma história extremamente cativante.


Se um dia tiverem de ver uma série japonesa que seja esta. Deixo AQUI o link para quem quiser fazer o download dos episódios originais com legendas em português (do Brasil). Cada um tem 20min ocupa pouco mais que 45Megabites e com uma qualidade bastante razoável.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Northstar

Jean-Paul Beaubier é um mutante oriundo do Canadá e o primeiro e mais conhecido super-herói assumidamente gay da Marvel.
Jean-Paul e a sua irmã gémea Jeanne-Marie, partilham os mesmos poderes e foram criados separadamente por famílias adoptivas quando os seus pais biológicos morreram num acidente. Só anos mais tarde, quando os poderes de ambos se manifestaram e quando integraram a equipa canadense de super-heróis, a Alpha Flight, é que se reencontraram.
Nessa mesma equipa Northstar foi colega de Wolverine com quem travou amizade, mesmo antes deste integrar nos X-Men. Com a partida de Wolverine as duas equipas encontraram-se diversas vezes primeiro como rivais e depois entreajudando-se e combatendo lado a lado.
Apesar de actualmente ser comum a existência de diversos super-heróis inseridos na temática LGBT, na década de 80 quando o personagem foi criado, o editor chefe, Jim Shooter, proibiu todos os criadores e escritores de assumirem que qualquer personagem tinha uma orientação diferente da heterossexual. Contudo, ao longo dos anos, o criador e escritor das Bds da Alpha Flight foi deixando inúmeras pistas subtis relativamente à orientação sexual de Jean-Paul. Apenas em 1992 foi permitido ao Northstar dizer “I am gay” durante uma conferência de imprensa onde falou também na pequena bebé com SIDA que tinha adoptado. Nesta altura, o escândalo rebentou, a Bd em questão esgotou completamente em todas as bancas e as vozes críticas levantaram-se. A bebé adoptada faleceu pouco tempo depois e as vendas das Bds da Alpha Flight decresceram tanto desde a altura que Northstar se assumiu que teve mesmo de ser cancelada e o personagem andou meio desaparecido por uns anos…
Em 2001, as mentalidades tinham mudado relativamente e foi altura do personagem reimergir. Como grande campeão de diversos desportos de neve e empresário de sucesso no negócio dos equipamentos de desporto, Northstar era agora um jovem milionário e encontrava-se numa sessão de autógrafos do seu recente livro “Born Normal” quando Jean Grey o contactou. Era altura de Northstar integrar a equipa de mutantes mais conhecida, os X-Men. Apesar de inicialmente hesitante, o jovem aceitou a proposta e mais tarde tornou-se professor de diversas disciplinas para os mutantes mais novos na mansão dos X-Men.
A estadia com os X-Men tem sido muito atribulada para o Northstar que experienciou uma atracção não correspondida pelo Iceman e foi alvo de homofobia por dois colegas de equipa, o Omerta e o Juggernaut embora tenha resolvido a questão com uma serie de murros no nariz à velocidade da luz. Ambos os personagens vieram mais tarde, à sua maneira, a pedir desculpa, a aceitar o Northstar em pleno e a criar laços de amizade com ele.
Diversas razões fizeram com que Jean-Paul de afastasse dos X-Men algumas vezes ao longo destes anos mas recentemente é um membro incondicional da equipa em San Francisco. Matem também um namoro com um humano afro-americano chamado Kyle que gere os negócios do Northstar quando ele está muito ocupado a ser um super-herói.
Poderes: Além de poder voar, este mutante tem a capacidade de se mover quase à velocidade da luz o que lhe permite dar murros e golpes a grande velocidade, criar pequenos tornados ao correr em círculos entre outras capacidades. A sua mutação conferiu-lhe também umas orelhas em bico como as dos elfos e um cabelo que varia entre o branco e o preto. Quando se encontra próximo da irmã, os dois podem dar a mão para criar uma reacção de aceleração dos protões do meio ambiente criando devastadoras explosões luminosas que destroem tudo em redor. Este personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema até ao momento. Pessoalmente, como é claro, é um dos meus personagens preferidos ocupando o 4º lugar do meu top. Identifico-me muito com ele, acho importante a sua existência na equipa apesar da sua personalidade um pouco altiva e prepotente. Embora seja isso que também lhe dê muita da piada. Se ainda não repararam, desde sempre, a pequena imagem que identifica o meu blog quando comento outros blogs, é o Northstar.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Psicodesportintus

Acabaram as duas semanas de recepção ao caloiro, embora a Latada no Porto tenha sido adiada por causa do mau tempo. Foram duas semanas de variadíssimas actividades, muito bem passadas e com muito divertimento junto de velhos e novos colegas.
Nem todos partilham da minha opinião de que os caloiros deste ano são dos melhores de sempre porque já houve algumas confusões com alguns caloiros que decidiram andar à batatada… Enfim, certamente membros da apelidada “geração morangos”…
Os caloiros que permaneceram na nossa trupe têm na verdade sido um exemplo e já foram até chamados para representar a nossa faculdade nas actividades da academia.
Como já referi, na minha faculdade a praxe é dividida por grupos, as trupes que disputam entre si numa rivalidade saudável. numa das actividades de praxe tivemos de ajudar os caloiros a improvisar algo para apresentarem ao Consílio de Veteranos. Os Psicodesportintus de imediato puseram as mãos à obra para tentarem ser a melhor trupe. A verdade é que tivemos pouco mais de duas horas para pensar em algo, tornar engraçado, ensaiar e actuar. Mas fizemos o melhor que podíamos eheh.
Deixo-vos o vídeo, filmado por mim onde se pode ouvir a minha Kenga Best a dirigir a actuação :p. Desafio-vos a descobrirem quais são as musicas originais que se encontram por trás das nossas alterações à letra. Quanto à apresentação inicial, certamente só aqueles da minha geração é que irão compreender de onde foi retirada ;).
O som também não está muito bom (maquina foleira), ao vivo não parecia tão mau :p.

Ps: Para aqueles que se estão a perguntar porque que a nossa trupe tem aquele nome eu explico. A nossa trupe é maioritariamente constituída por colegas de PSICOlogia e de DESPORto. O TINTUS, digamos que é em homenagem ao nosso vinho do Porto… :p

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Slipstream

Davis Cameron era um jovem surfista nas praias da Austrália e foi nesse local que conheceu uma equipa de X-Men liderada por Storm que combatia uma equipa de vilões. A batalha estava a por diversas pessoas em perigo e essa situação desencadeou a activação do poder da sua irmã, a Lifeguard, que era nadadora salvadora nessa praia.
Aparentemente, Davis não tinha poderes. Contudo, na verdade, eles estavam apenas reprimidos e com a ajuda de Sage, manifestaram-se finalmente.
Depois disso, os dois irmãos permaneceram com esses X-Men sendo que Davis tentou sem grande sucesso engatar a Storm por várias vezes.
Slipstream manteve-se com os X-Men algum tempo e durante uma batalha contra uma espécie alienígena, os irmãos Cameron descobriram que a sua mãe era na verdade uma extraterrestre da espécie Shi’ar. Para poder infiltrar-se, Lifeguard fez o seu corpo alterar-se ficando cada vez mais parecida com o dos Shi’ar, adquirindo asas, garras nas mãos e um crânio ligeiramente diferente. Estranhamente, Lifeguard não conseguia voltar à sua forma habitual depois desta transformação e quando o irmão a viu recusou a aceitar que aquela era a sua irmã e fugiu visivelmente perturbado.
O paradeiro de Davis permanece desconhecido apesar de a irmã o continuar a procurar. Recentemente soube-se que Slipstream foi um dos 99% dos mutantes que perderam os seus poderes no dia M.
Poderes: Este mutante tinha a capacidade de unir dois pontos da Terra por mais distantes que sejam. Esse poder permita-lhe teletransportar-se a si próprio ou a um grupo de pessoas para qualquer lugar no planeta Terra. Para este efeito, necessitava criar um túnel de energia entre o ponto de partida e o ponto de chegada viajando com a ajuda da sua prancha.Este personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema até ao momento. Pessoalmente não me cativou, cheira-me que foi criado precisamente porque na altura os X-Men necessitavam de viajar rapidamente para vários lugares diferentes da Terra. Como tal, quando perdeu a utilidade, os criadores despacharam-no…

domingo, 24 de outubro de 2010

Praxe

Sugiro a leitura deste post acompanhada por esta música. Façam-me lá a vontade e carreguem no play eheheh.













Get this widget Track details eSnips Social DNA

Esta última semana tenho-me dedicado pouco ao Blog mas tem uma razão. A praxe já começou no início do ano mas, esta foi a semana oficial de recepção ao caloiro da minha faculdade. Como tal, para que os caloiros tivessem sempre alguém presente durante as actividades da semana, eu saía de casa bem cedo, por volta das 8h e chegava as 2/3 da manha. As aulas durante esta semana foram as mais penalizadas porque quase não apareci por lá como toda a gente faz nesta altura.
Claro que cheguei ao fim extremamente cansado e tive de gastar todo o fim-de-semana a por os trabalhos em dia, mas valeu a pena. A tradição académica é-me muito especial e ocupa um lugar importante na minha vida. Por isso, custa-me ouvir a comunicação social e outras pessoas que nunca viveram a experiência, mas acreditam-se no direito de criticar atirando a sua ignorância de quem está de fora e nada sabe…
Todos temos direito a ter opinião, no entanto, como em qualquer situação, ninguém deve ter o direito de criticar ou opinar sobre a forma de vida de outra pessoa adulta. É a decisão de cada um. Ninguém está na praxe obrigado, nem mesmo os caloiros. Se não querem não frequentam é tão simples quanto isto, não há qualquer consequência ou discriminação de relacionamento entre colegas. Simplesmente não podem nos próximos anos integrar os grupos de praxe e praxar os novos caloiros como é lógico, nem frequentar as actividades de praxe. Mas ninguém morre por isso, são opções que todos temos. De resto admito que em certas faculdades há abusos e situações inaceitáveis. Contudo, os caloiros têm vontade própria de dizer “basta” e abandonarem. Devem até reportar a situação de forma hierárquica e com certeza o Doutor que abusou será alertado.
Na minha faculdade nunca vi desses problemas, orgulhamo-nos de ter uma praxe divertida e virada para a brincadeira com diversas actividades. Evitamos praxes físicas e “secas” porque acreditamos que os caloiros têm de gostar de ser praxados. Claro que há momentos em que as coisas têm de ser levadas mais a sério e em que por vezes somos mais resmungões ou fazemos cara séria mas são “as regras do jogo” e há certos valores que queremos que eles aprendam para partilharem no ano seguinte.
Lembro-me do meu primeiro dia de caloiro. Estava reticente e até pouco motivado. Acho que na verdade esperava até o mínimo motivo para desistir. Contudo pouco tempo depois conheci as Kengas, a minha trupe, os Doutores e aquela que viria a ser a minha madrinha. O companheirismo com os meus colegas caloiros foi crescendo cada vez mais, acompanhado de momentos extremamente divertidos. Foi o melhor ano de praxe. O único ano em que podemos fazer figuras tristes e rir-nos de nós próprios sem ter ninguém de fora a pensar “olha que idiota”. Somos caloiros, tudo nos é permitido, somos o centro de atenções da faculdade inteira e as actividades SÃO FEITAS PARA NÓS!! E passou tão rápido, num minuto estava com o meu kit de caloiro a berrar o nome da minha faculdade, a cantar músicas idiotas, a fazer palhaçadas, a fazer saudações aos Doutores e tantas outras coisas e no minuto seguinte estava a passar a tribuna. Com as Kengas a meu lado, deixando a vida de caloiro definitivamente para trás enquanto nos abraçávamos em grande alegria e emotividade típica desta ocasião.
Depois os anos passaram, vários caloiros tomaram o nosso lugar e marcaram as nossas vidas na forma de grandes amizades que acredito se vão manter mesmo depois dos dias de faculdade. Depois aqueles especiais, que nos deixaram orgulhosos e babados quando nos pediram para sermos seus padrinhos. Conto 4 afilhados até ao momento (tirando uma caloira que já me pediu este ano), todos eles mereceram o seu lugar na minha “família” de praxe e são pessoas que integraram o meu grupo de amigos fora da faculdade.
No ano passado, depois de muitas praxes, saudações, baptismos, queimas, jantares, serenatas, noites negras, banhadas, rallys e aventuras, eu e as minhas Kengas passamos novamente a tribuna. Desta vez com uma cartola laranja na cabeça e um grande sentimento de orgulho no peito. Mais uma vez abraçamo-nos como no primeiro ano, emocionados com o final de uma etapa e a promessa de novas aventuras. Estou certo que tal como eu, todas elas sentiram aquela sensação de nostalgia quando vimos os caloiros desse ano a deixarem de o ser…
Este ano eu e algumas das Kengas temos o privilégio de poder continuar a acompanhar a praxe, afinal continuamos estudantes de faculdade mesmo no mestrado. Na nossa faculdade somos centenas de alunos portanto na praxe os caloiros são divididos aleatoriamente por vários grupos que se chamam trupes e são constituídas pelos Doutores e Veteranos com que nos damos melhor na praxe. Os caloiros que nos foram atribuídos, ficam connosco para o resto do ano e nos anos seguintes são convidados a permanecer na trupe como Doutores. A nossa função, além de os praxar, é acompanhamo-los em todas as actividades e eles têm de fazer com que a nossa trupe, a PSICODESPORTINTUS, seja a melhor da faculdade. Além de mais têm um grupo de colegas mais experientes sempre dispostos a auxilia-los em qualquer situação da faculdade ou mesmo de fora.
Inicialmente achava que os caloiros deste ano eram muito “chocos” mas eles ganharam garra e são sem dúvida um dos melhores grupos que eu já vi. A nossa trupe, também tem dado que falar este ano já que começamos com cerca de 25 caloiros e já temos mais de 50. Muitos fugidos de outras trupes, em busca de uma que gostem, acabaram por ficar. E isso, deixa-nos contentes pelo nosso trabalho. O ano ainda vai no início mas, confesso que estou muito expectante. Na próxima semana há mais algumas actividades, e quando poder ponho cá um vídeo engraçado que filmamos ;)

Entretanto deixo uma foto deste ano com alguns elementos do nosso grupo, nesta altura ainda éramos pouquinhos e faltam muitos Doutores e caloiros da nossa trupe, quando tiver uma melhor também mostro.