segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Cartaz de Natal

Além de estar a aproveitar estas férias para por os trabalhos do mestrado em dia também aproveitei para diminuir a minha longa lista de “filmes para ver”. Vi muitos que não achei nada de especial mas aqui ficam 4 boas sugestões(na minha opinião).

“The English Patient” de 1996 e vencedor de vários Óscares no seu ano é a primeira sugestão.
No final da 2ª Guerra Mundial uma enfermeira (Juliette Binoche) decide ficar para trás numa casa abandonada para cuidar de um paciente terminal com severas queimaduras no corpo (Ralph Fiennes em mais uma das suas brilhantes interpretações). Com o passar dos dias, a casa ganha mais dois inquilinos, um ex-ladrão (Willem Dafoe) e um indiano especialista no desarmamento de bombas (Naveen Andrews). Os quatro personagens descobrem laços antigos e criam novos à medida que nos é desvendada a história do passado do “paciente inglês”.





“The Reader” de 2008 é o meu filme preferido destes 4 e conta mais uma vez com a fantástica participação de Ralph Fienns e Kate Winslet. Michael Berg era um adolescente de 15 anos que se envolve com uma mulher muito mais velha que fica maravilhada sempre que o ouve a ler. Os dois perdem o contacto e encontram-se muitos anos mais tarde. Ele como um jovem estudante de direito e ela respondendo em tribunal pelo tempo que passou como guarda num campo de concentração durante o Holocausto…




“Harry Potter and the Deathly Hallows” (1ª parte) curiosamente também conta com a participação de Ralph Fienns no papel de Lord Voldemort. Os livros acompanharam-me durante toda a adolescência e vi todos os filmes adaptados até ao momento. Como tal decidi ir ao cinema ver e é com prazer que digo que é a melhor adaptação até ao momento. Confesso que estou ansioso por ver a última parte.







“The Foutain” de 2006. Admito que decidi ver este filme por contar com a participação do Hugh Jackman (o meu sex symbol de eleição hehehe). É daqueles filmes que nada sabemos e que nos surpreende. Rachel Weisz no seu melhor e Hugh Jackman num brilhante papel diferente do habitual e que nos mostra porque motivo é um dos actores mais conceituados de Hollywood. Gostei especialmente de ter uma filosofia sobre o ciclo da vida muito semelhante à minha…


“- Lembras-te de Moses Morales?”
“- Quem?”
“- O guia Maia de que te falei.”
“- Da tua viagem?”
“-Sim. Na última noite, ele falou-me sobre o seu falecido pai. Ele disse-me que se alguém desenterrasse o corpo do seu pai, este teria desaparecido...
Eles plantaram uma semente sobre seu túmulo. A semente transformou-se numa árvore…
Moses disse-me que o seu pai tornou-se parte da árvore. Crescendo no meio da floresta. Rumo à exuberância…
Quando um pardal comeu uma fruta da árvore, o seu pai voou com os pássaros...
Ele disse... Que a morte foi o caminho do seu pai para a ascensão. Era como ele chamava. Caminho para a ascensão.”



14 comentários:

pinguim disse...

Vi os dois primeiros e gostei de ambos, mas principalmente de "The Reader", que é superlativo.
O do Harry Potter não me seduz muito (não segui a saga),mas o do Hugh Jackman gostaria de ver, principalmente para o ver a ele, eheheheh.

Theo.. disse...

The English Pacient tenho a certeza de que nunca vi, pareceu-me muito interessante. O The Reader eu jah tinha visto e é realmente fantástico fico feliz que tenha sido o que mais gostaste desses que cá estão :D eu por acaso tmb gostei muito. Esses do Sr. Harry Poter nego-me a comentar, nunca li um livro destes e nem vi nenhum filme, não gosto e portanto, fica sem opinião já que é melhor ficar calado ao invés de opinar sobre algo que não conheço. O The Fountain parece também muito bom não percebi bem pelo trailer talvez vendo o filme poderia dizer melhor se o filme eh mesmo bom. Mor tens que fazer muito bem essa seleção de filmes pq se não, não vamos ter tempo de ver tudo e tens que ficar mais tempo cá no Brasil :P

miguel disse...

aconselho a leitura de O Leitor, o livro em que se baseia o filme. é pequeno e lê-se muito bem. e se o filme é muito bom, o livro consegue ser ainda melhor.

Rafeiro Perfumado disse...

Gosto particularmente do Paciente Inglês. A cena em que ele sai da caverna com ela morta, nos braços, é absolutamente arrebatadora.

Abraço, feliz 2011!

Teté disse...

Gostei do primeiro, quando o vi na época, mas continuo a achar que havia outros bons filmes para este ter arrebatado tantos Oscars.

O segundo também só vi este ano e achei excelente, em todos os aspectos: interpretação, argumento, realização. fotografia, tudo! Teve menos Oscars (só Kate Winslet venceu, merecidamente), mas é um filme mais memorável, no meu entender.

Para o Harry Potter não estou muito virada, vi os anteriores mas já cansa um bocado, ainda por cima com 3 horas de filme! O meu filhote viu este (como os anteriores) e achou que era o pior de todos, só perseguições e mais perseguições. Resumindo, talvez algum dia, quando der na TV, se não houver nada mais interessante a fazer!

O último também não conheço, mas se o apanhar a jeito, marcha de certeza! :D

Beijocas e obrigada pelas dicas!

X disse...

Excelentes filmes!

paulofski disse...

Desses filmes só vi o Paciente Inglês, simplesmente arrebatador. E enquanto os xôres da Zon entendenram que eu mereço ter a telecine de borliux assentarei arraiais no sofá a assistir a bons filmes, o último dos quais foi Finding Neverland com Johnny Depp e Kate Winslet.

Myke disse...

Adorei o paciente inglês!

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Voltaste com a "secção" cinema :) Não tens uma de música, pois não?

O "Paciente Inglês" é aquela base e está bem conseguido. O do Harry é tipo (what's next?) como na Guerra das Estrelas. Tal como tu, é o último que me suscita maior interesse. DEpois tens duas sugestões fabulásticas, Psi! O "The Reader" e o "The Fountain"! Confesso que nao é a primeira vez que ouço falar neles mas nao os vi. Acabaste de me dar belíssimas sugestões para momentos tranquilos :)

Entretanto, obrigado pelas tusa sem,pre amaveis palavras no meu canto, e os meus votos (agora aqui) de um Feliz Ano Novo vheio de alegria sentida :):)

Abraçoooooo

o outro coelho disse...

Uma grande falha da minha parte: nunca vi o paciente inglês :(
O leitor é de facto um excelente filme, fui vê-lo ao cinema, saí de lá sem conseguir articular palavra durante alguns minutos. Muito bom.
Harry Potter não vi, nem tenho interesse em ver, só vi um da saga, e jurei que não iria voltar a repetir o erro. ;-)
The fountain tb nunca vi, mas parace bastante interessante. Um filme a ver, quando surgir oportunidade :-)
Abraços

O Rapaz do Skate disse...

O Paciência Inglês e O Leitor são óptimos filmes! Ainda bem que tiveste oportunidade de os ver. São daqueles filmes que uma pessoa fica emocionada, para além das histórias serem muito boas.

ψ Psimento ψ disse...

Pinguim: Ehehe foi essa a minha ideia em ver o filme do Hugh Jackman eheheh.

Theo: Nunca viste a saga do Harry Potter por isso não podes dizer que não gostas ehehhe. A minha lista de filmes a ver é tão grande que não vou levar para aí filmes que já vi ehehhe.

Miguel: Como sempre acontece com os livros. Obrigado pela sugestão, vou ler assim que possível.

Teté: A Kate Winslet é sem sombra de dúvidas uma das melhores actrizes da actualidade. Quanto ao “paciente inglês” eu na altura só tinha 10 anos por isso ainda não era um bom critico cinematográfico mas acredito que tenham existido bons filmes na altura.

X: Eu tenho muito bom gosto ehhehe.

Paulofski: O Finding Never Land é simplesmente um dos meus filmes preferidos.

Myke: É muito bom sem dúvida mas na minha perspectiva não o melhor do grupo.

Lobinho: Gosto de música mas nada como a minha paixão pela 7ª arte. Vê esses filmes que vais sem dúvida adorar.

O outro coelho: Sem ler os livros é muito difícil gostar do Harry Potter. Aproveita e vê o paciente inglês porque vais gostar de certeza.

Rapaz do Skate: Concordo plenamente, principalmente o The Reader.

Cumprimentos para todos :)

um coelho disse...

Eu destes só vi o Paciente Inglês, do qual descobri recentemente que a história original que depois foi transposta para livro e filme era de uma paixão entre um soldado e um enfermeiro... lol, muito mais interessante ;-)

Não sabia que o meu namorado tinha visto o The Reader, e que tinha gostado tanto. É sempre bom ler o teu blog para saber estas coisas ;-)

Finalmente, o trailer do The Fountain aguçou-me bastante o apetite.

ψ Psimento ψ disse...

um coelho: Também sabia disso. A personagem foi inspirada num homem real mas que não sofreu qualquer tipo de acidente deste género. Não me admira que tenham alterado a orientação sexual dele para tornar tudo mais apelativo.
Um abraço.