domingo, 7 de novembro de 2010

Ataque do Cinéfilo

Este fim-de-semana foi tirado para por o cinema em dia. Vi 10 filmes e como tal tenho algumas recomendações a fazer. O primeiro Freedom Writers, na verdade, vi na semana passada na faculdade no âmbito da cadeira de Modelos Explicativos em Psicologia da Justiça. A cadeira foi excepcionalmente dada pela professora Ana Sofia Neves e tratava essencialmente sobre os conceitos sociais de crime, desvio e normalidade. Depois de quatro horas de matéria foi-nos possível relaxar um pouco e no final tivemos oportunidade de discutir o filme sobre o ponto de vista daquilo que tínhamos falado naquele dia.
O filme baseado numa história real e em pessoas que ainda existem, segue a vida de uma professora do ensino secundário, interpretada por Hilary Swank e nomeada para leccionar uma turma problemática onde se inseriam vários grupos socioculturais distintos com actividades criminosas rivais, integrantes de gangs distintos. É na verdade um filme emocionalmente muito forte em que vemos o trabalho árduo da professora quando tudo está contra ela e aquilo que alcançou com meios pouco ortodoxos mas eficientes…
Vale mesmo a pena, fica o trailer.





Já em casa tive oportunidade de ver um filme relativamente recente. Brothers, com Jake Gyllenhaal, Natalie Portman e Tobey Maguire nos principais papéis. Dois irmãos, Tommy e Sam, com comportamentos e personalidades completamente distintos são o foco deste filme. Quando Sam aceita uma missão militar no Afeganistão e é feito refém por terroristas, a família recebe a notícia da sua morte. Por sua vez, Tommy que sempre havia vivido de uma forma irresponsável sente-se de repente compelido a auxiliar as pequenas sobrinhas e a cunhada tornando-se perigosamente próximo. Mas tudo muda quando Sam é resgatado e regressa a casa começando a desenvolver sintomas de uma Perturbação Pós-stress Traumático





Kinsey é um excelente filme biográfico da vida de Alfred Kinsey intrepretado por Liam Neeson conhecido como o pai da sexologia. Este biólogo criou polémica com os seus estudos baseados em entrevistas e questionários anónimos sobre práticas sexuais numa sociedade extremamente conservadora dos anos 30 e 40. É engraçado vermos a resposta hipócrita daquela sociedade quando os estudos reflectiram que a maior parte da população tinham comportamentos sexuais que eram considerados legalmente e moralmente puníveis na altura tais como o sexo oral, a masturbação e a homossexualidade.
Uma grande parte das descobertas e das teorias de Kinsey continuam hoje em dia em vigor mas muitas foram destronadas. Os seus métodos da altura são hoje considerados também completamente anti-éticos e na minha opinião Kinsey e a sua esposa tinham uma visão da sexualidade demasiado… “moderna” mesmo para os dias de hoje e muito se discute ainda actualmente sobre a vida privada deles. Kinsey foi também o responsável da escala mais famosa da orientação sexual que tinha 6 níveis sendo 0(zero) exclusivamente heterossexual e 6 exclusivamente homossexual. A surpresa surge quando os estudos revelam que a grande maioria da população a responder aos questionários se coloca algures entre o 1 e o 3 e não no 0 como a sociedade esperava e continua a esperar actualmente.





Por fim não podia deixar de fora uma excelente animação. How to Train Your Dragon foi uma verdadeira lufada de ar fresco e um filme que me deixou vários sorrisos diferentes. Sem dúvida o trabalho de muito esforço e de mentes geniais. As expressões do Fúria da Noite, o dragão principal, são impagáveis. Dêem uma olhada porque vale mesmo a pena.


14 comentários:

Theo.. disse...

Quando começei a ver o primeiro trailer achei que já conhecia aquele filme mas pelos vistos não, era algo parecido acho que há outros com a temática parecida. Do segundo AMEI a menininha do início do trailer, sobre a temática do filme posso dizer que tive um caso na família de stress pós-traumático porém não vivi isso, meu bisavô depois da guerra nunca mais se recuperou. O 3º antes de ver o trailer jah fiquei muito curioso sobre o que escreveste :P Mas depois de ver o trailer fiquei com mais vontade ainda de ver parece-me mesmo muito interessante. O 4º parece muito giro e com os desenhos muito bem feitos e com uma história meiga. Fico esperando para poder ve-los quando vires ao Brasil :D

um coelho disse...

Eu só conheço o Kinsey, que já conhecia dos estudos da sexualidade que apesar de tudo ainda são os mais completos que existem (acho eu, tu deves saber melhor).
Mesmo assim sempre achei o casalinho Kinsey um bocado perturbado.
Tive pena de não ter visto o How to Train Your Dragon, mas o meu P não é muito virado para este tipo de filmes (mas depois leva-me a ver o Drag Me to Hell!).

paulofski disse...

Não conheço nenhuma das propostas que apresentas mas como aprecio bastante os filmes de animação a minha escolha certamente recairia no How to Train Your Dragon. Até porque ontem vim um exemplo ao vivo de como se treina bem o Dragão ;)

mik@ disse...

oh faxabôr eu benho cá reclamar que num consigo ver algumas das imagens que colocaste aqui.
e agora que ta reclamado, vou comentar qualquer coisa... outra vez :P

mik@ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mik@ disse...

tu passate o fim-de-semana a ver filmes e eu foi a tratar da casa e da roupa qual cinderela moderna... e no domingo ainda tive de levar com aquele pseudo-jogo-da-bola. humpffff
o filme dos dragões é um mimo... gostei imenso :) os outros ainda não vi. fica pra próxima oportunidade :)

bjos

ψ Psimento ψ disse...

Pcs foleiros... ehehhe :p

Elijah disse...

Acho que tens razão, em tudo :D
Mas é mau eu ter agido de forma muito adaptativa? :S Quero dizer, acho que apenas me esforçei e esforço por não dar muito nas vistas :S

Elijah disse...

Nunca tinha visto as coisas dessa forma. És bem capaz de ter razão. Como foi contigo? Aceitaste-te bem ou deprimiste?

pinguim disse...

Eu adoro cinema, mas ando sempre atrasado; ainda não vi qualquer dos filmes que referes, mas quase todos estão na minha lista.
Hoje por exemplo vi um filme comovente: "Iris" sobre a doença de Alzheimer - comovente até às lágrimas.

ψ Psimento ψ disse...

Já falei do Iris aqui no blog, um dos meus filmes preferidos e que nos deixa desconfortaveis relativamente a essa problemática. sem dúvia muito comovente...

So disse...

sao todos muito bons mesmo, ja vi todos e creio que te recomendei dois pelo menos, visto que o primeiro o vi cnt na aula, e o segundo nao me lembro de ter comentado cnt, apesar de tambem ter gostado bastante... no entanto desse leque eh o dos dragoes que eu mais gosto, aliais amo mesmo, achei um dos melhores filmes de animação de sempre, tem comédia, drama, acção, esta genialmente bem feito, principalmente o personagem do fúria da noite que parece um gato as vezes eheh adorei, ja vi 3 vezes e tenciono ver mais eheh =)

Mike disse...

Psi, 10 filmes...é obra.
Confesso que ando com falta de cinema devido à falta de tempo.
Mas obrigado aqui pelas sugestões. Parecem-me bem interessantes. Tenho que tirar um fim de semana também para o cinema. :-)
Abraço.

Teté disse...

Grande fim de semana cinéfilo! :)

Já vi os dois primeiros, não tenho a certeza se na TV ou em DVD. Gostei bastante do primeiro, o segundo já tem uma história mais banal (mas não deixa de ser um bom filme).

O terceiro e o quarto não conheço, mas agradeço a dica. E, já agora, também tenho a sensação que as pessoas, por mais que digam, não são todas 0 ou 6, que a personalidade humana é multifacetada... Sendo que uma escala dessas também deve ser bastante falível!

Beijocas!