segunda-feira, 7 de junho de 2010

Rogue


Anna Marie Raven é uma jovem proveniente do Mississípi cujos poderes se manifestaram pela primeira vez durante o seu primeiro beijo. As suas peculiares habilidades absorveram grande parte da psique do jovem Cody deixando-o em coma e traumatizando Anna para o resto da vida.
No seguimento deste acontecimento, Rogue fugiu de casa e foi encontrada por Mystique que a acolheu e a adoptou convencendo-a a integrar no seu grupo de mutantes terroristas. Foi neste contexto que Rogue enfrentou a super heroína conhecida como Ms. Marvel. Durante a batalha, Rogue absorveu permanentemente os poderes de Ms. Marvel deixando esta num estado vegetativo durante muitos anos e adquirindo para si a habilidade de voar, super força e resistência.
Com a psique de Ms. Marvel ainda presa e misturada com a sua própria psique e com a sensação de ter sido usada por Mysitque durante os anos que estiveram juntas, Rogue recorreu, em busca de auxilio, aos X-Men. Os seus antigos inimigos. No inicio, a equipa recusou-se a aceita-la como membro, mas pouco a pouco foi ganhando a confiança de todos tornando-se uma peça fundamental do grupo.
Com os X-Men, Rogue conheceu Gambit e Magneto que vieram a tornar-se os seus relacionamentos mas sérios mas também mais frustrados uma vez que a jovem mutante devido às características dos seus poderes, era impossibilitada de ter qualquer contacto físico com todos os que a rodeiam.
Mais tarde, com a ajuda de uma outra X-Men, a Sage, Rogue tornou-se na mutante mais poderosa do planeta com a possibilidade de usar à sua vontade os poderes de todos aqueles em que havia tocado ao longo da vida (o que era uma longa lista de gente). Este estado, no entanto, não durou muito tempo e devido a uma serie de eventos, Anne perdeu esta habilidade e ficou apenas com os poderes originais.
Algum tempo depois, Rogue viu-se envolvida numa complicada trama no Japão onde foi assistida por Sunfire. Foi nesta altura que Sunfire teve as suas pernas amputadas durante um confronto com a Lady Deathstrike e Rouge viu-se obrigada a tocar por demasiado tempo no mutante, adquirindo os seus poderes de fogo permanentemente.
Mais recentemente, a quando da batalha contra um peculiar alienígena, o contacto físico com o mesmo fez com que Rogue ficasse contaminada com um vírus que desenvolveu os seus poderes ao máximo de forma a que quem quer que lhe tocasse morria de imediato. Entretanto esta condição foi curada com a ajuda de Mystique que apesar de tudo preocupa-se com o bem estar da filha adoptiva mais do que com o seu filho biológico Nightcrawler que negligencía por completo.
Actualmente Rogue tem apenas os seus poderes originais e graças ao Professor Xavier, passou a ser capaz de os controlar.

Poderes: A capacidade original desta mutante é a habilidade de absorver por um período limitado de tempo, as memórias, capacidades e poderes de todos aqueles em que toca com qualquer parte do seu corpo. O contacto tem no entanto de ser de pele com pele, razão pela qual Rogue usa sempre luvas. Além do já referido, aqueles que tocam em Rogue ficam extremamente enfraquecidos. Se o contacto for muito longo, Rogue pode absorver permanentemente as habilidades daquele em que toca e chegar mesmo a mata-lo.

Nas adaptações ao cinema a personagem aparece nos 3 filmes, sendo o centro das atenções no 1º mas perdendo importância no 2º e quase não aparecendo no 3º. É interpretada pela actriz Anna Paquin, bem conhecida por todos os que seguem a conceituada série, True Blood.

Pessoalmente, gosto, mas não é das minhas personagens preferidas. O seu constante estado de confusão e as suas contínuas crises de identidade não são do meu agrado. De qualquer modo, sou fã da relação com o Gambit embora os dois tenham sempre algum obstáculo no seu caminho e não tenham estabilizado desde a altura em que se conheceram (que são 30 anos de Bds, felizmente que os personagens fictícios não envelhecem tão rápido como nós).

4 comentários:

Theo.. disse...

Tenho pena dela, deve ser mesmo muito complicado não poder tocar em alguém. Sobre ela ingressar no grupo dos X-mens, tmb ficaria receoso, pessoalmente é muuuuito dificil alguém mudar de personalidade, a não ser que como pode ter acontecido no caso dela, estar em confusão e crise de identidade não sabendo quem realmente somos. Muito bonito esse discurso de que mudamos e nos melhoramos, não estou dizendo que isso não aconteça, longe disso, mas acho que não é como carregar num botão, acho que é um processo que leva uma vida. Acho que saí um pouco do assunto neh:P Tmb não devo estar muito centrado hj por isso tenho a desculpa

Rafeiro Perfumado disse...

Cheira-me que a Rogue era política. É que isso de absorver tudo em que toca...

Abraço!

X disse...

Eu gosto da Rogue e acho que a dificuldade em lidar com os seus poderes a tornou uma X-Woman quintessencial. E tirando o Iceman ou o Nightcrawler é com ela que me identifico. Confesso que a relação/confusão com o Gambit (que só dura à 20 anos)se tornou um aborrecimento. Foi banalizado com tantas reconciliações e separações.
Também acho que a parte da falta de controlo dos poderes foi "sugada até ao tutano" e já aborrecia.

Felizmente o escritor Mike Carey tem sido excelente com a Rogue fazendo com que a personagem crescesse e evoluísse. Actualmente usa toda a experiência para ajudar os mutantes mais jovens e tem um destaque merecido em X-Men: Legacy.

Gostei muito do desempenho da Anna Paquin e acho que foi uma boa escolha para a Rogue. Tenho pena que a Rogue ao longo da trilogia tenho tido cada vez menos espaço.

Gostei! Abraço

So disse...

pronto venho comentar a menina que me esqueci =P ate gosto dela, acho que realmente tem um poder mt complicado o que tambem eh bom para se perceber que as vezes termos algo especial nao nos traz tantos benefícios quanto desejávamos. nao conheço essa historinha amorosa dela com o Gambit ainda nao me deste nda a ler sobre isso eheheh
quanto ao filme, confesso que apesar de achar a actriz parecida com a personagem fisicamente acho que ela se demonstrava demasiado frágil para aquilo que eu conheço da Rogue. De qualquer das maneiras ainda nao li muitas coisas sobre ela, mas nos desenhos animados era das minhas preferidas ate.
beijofos =)