sexta-feira, 7 de maio de 2010

Como se perdem amizades...

Melhor Amigo. Todos temos um. Eu também tenho embora uma sucessão de mal entendidos, omissões e falta de diálogo nos tenha afastado um bocado desde há dois anos. Continuávamos a falar, a encontrar-nos diversas vezes e a sair. Contudo, éramos na minha opinião, meros amigos de festa com diálogos triviais da vida quotidiana.
E assim, as coisas foram progredindo, começamos a achar que nenhum de nós se interessava minimamente pelos problemas um do outro, que não havia apoio nem vontade de falar e eu pessoalmente embora por vezes tivesse vontade de lhe contar algo, achava que não ia valer a pena e que ele não ia querer saber.
Recentemente, este meu amigo deu aquilo que eu considero ser um passo importante na vida dele. Um passo que me deixou extremamente feliz por ele porque sei que está feliz. E vi que ele não partilhou comigo esse momento… Confesso que fiquei abalado mas, logo uma amiga me chamou a atenção de que eu na situação dele havia feito exactamente o mesmo…
Aqui decidi parar e reflectir, era uma estupidez, não valia a pena. Rapidamente mandei uma mensagem e fomos tomar um café. Falamos, esclarecemos os mal entendidos e fiquei a perceber que a maioria do que eu pensava erradamente dele, ele pensava de mim.
Tudo porque nenhum de nós teve a maturidade de sentar e falar por 10 minutos sobre o assunto. Agora penso que esta “brincadeira” custou-nos dois anos e que apesar de tudo agora as coisas já mudaram muito e será difícil voltar ao que éramos. Não interessa, logo se vê. De qualquer fiquei a sentir-me muito melhor. Espero que saiba que lhe desejo tudo que desejo para mim e que de minha parte seremos sempre melhores amigos.

6 comentários:

Theo.. disse...

Passei por isso essa semana, desde domingo até ontem não tinha falado com o Péio, e continuaria assim por um bom tempo se calhar isso poderia beirar os 2 anos tmb, porém tomei a decisão de conversar pq estava a me sentir extremamente sozinho sem ter com quem dividir, já que não estás cá mor pra dividir contigo e ainda mais nessa semana de queima em que não podemos falar muito, então ontem resolvi conversar porém ele não podia, tava não sei qm lah, ficou pra hj, hj não deu, mas já o encontrei e mesmo sem poder conversar já me sinto melhor, tmb porque tu vieste a net e estamos a por os assuntos em dia:D

É tão importante termos alguém com qm dividir as coisas da vida quanto viver, nem sempre nossos cônjuges se encaixam nessa tarefa, não os diminuindo, muito antes pelo contrário, porém namorados, maridos, etc passam amigos ficam (ao menos deveriam ficar).

Theo disse...

Se alguém ficou em dúvida os meus namorados jah passaram, o atual não passará :D vamos viver pra sempre juntos morzito :D:D:D

pinguim disse...

Meu caro Psi
percebo inteiramente o que dizes, e é da maior importância conservarmos e "cultivarmos" aquele núcleo muito reduzido de Amigos com quem contamos sempre e isso por vezes esquecemos...
Vamos conhecendo muita gente, há "amigos" que se insinuam e que não passam de meros amigos de ocasião e há que distinguir águas.
Perder um amigo custa sempre, mas perder um Amigo é uma perda irreparável.
Claro que não misturo nos Amigos a pessoa que amamos: isso é outra coisa - é o Amor!!!!
Abraço.

Angelo disse...

Sabes, estas coisas das amizades são sempre dinâmicas. Umas desenvolvem-se, outras andam para trás... É normal, quer-me parecer.
Mas que é bom e, como vês, fundamental é as pessoas falarem e ver o que se passou e o que se passará. Isso é sempre muito importante.

Quanto a chegares atrasado... Se fosse comigo, levavas na cabeça no instante! :P
Eu estou sempre a horas... E costumo ser o primeiro a chegar...

Teté disse...

Meu caro, amizade e falta de diálogo são duas palavras incompatíveis! Mesmo que as pessoas discordem em muitos aspectos e os rumos sejam diferentes.

Fizeste bem em retomar o diálogo! A amizade interessada (não confundir com interesseira) partilha os bons e os maus momentos. Já basta quando compromissos profissionais ou pessoais afastam as pessoas para locais distantes, em que embora possa não haver ruptura, os reencontros passam a ser escassos...

Beijocas!

paulofski disse...

A amizade está, para mim, entre as melhores coisas que a vida pode oferecer. Mesmo que às vezes o tempo ou a distância limite um pouco os rituais da amizade, os amigos sabem que são amigos e isso basta.