terça-feira, 19 de abril de 2011

Tico, O Novo Inquilino

Há uns dias atrás a minha tinha estava a fazer umas arrumações no pátio em cima da garagem e ao remover umas chapas derrubou um ninho de melros.
Como não sabia o que fazer com o passarinhos e conhecendo a minha paixão pela bicharada entregou-os ao meu pai que os trouxe para casa.
Apelidei-os de Tico e Teco e o meu pai comprou-lhes uma comida especial numa loja de animais. Como são muito pequenos ainda não se alimentam sozinhos mas eu improvisei um bico artificial para os alimentar. Infelizmente, o Teco não se deu muito bem e recusava-se a comer, cheguei mesmo a abrir-lhe o bico para lhe enfiar comida mas nada funcionou e acabou por morrer…
O Tico é precisamente o contrário, temo até que lhe faça mal comer tanto. Se por um lado ainda não come por iniciativa própria a comida que está na gaiola, por outro lado sempre que o alimento come incessantemente. Depois há outro problema, é que cada um de nós aqui em casa que passa pela gaiola e o ouve a piar dá-lhe comida. E ele nunca recusa… Temo estar a criar o primeiro melro que vai sofrer de obesidade mórbida!!
Tenho a dizer também que fui oficialmente reconhecido como a figura parental, quando está fora da gaiola sou seguido para todo o lado por este saltitante amiguinho. ;)


16 comentários:

Theomentos disse...

Coisa mais querida vamos ter que arranjar maneira de trazer para o Brasil quando viermos e espero que ele se adapte cá :D

Myke disse...

Tens ai um amigo para toda a vida.
Eu criei assim um pintassilgo.
Fomos grandes amigos.
A idade nao perdoou.

Speedy disse...

tecnicamente... foste mãe :D. parabéns Psi. Pior vai ser ensina-lo a voar... mas hás-de pensar em algo

Ragdoll disse...

Eu tive dois periquitos, um macho e uma fêmea. Eles puseram ovos e nasceu um. O meu pai também pegava de vez em quando nele e punha-o a andar na barriga... Mas depois houve um trágico drama de família que o pai matou o filho e a mãe matou o pai... -.- E ainda dizem que a minha família é desfuncional: look at that! xD anyway, é sempre engraçado sentir que até mesmo um simples animal de estimação conta connosco para sobreviver. Claramente é uma das razões que me leva a querer ser veterinário: a paixão por esses bichos que nos dão carinho em troca de afecto.

Cp disse...

Ooooooohhhh! Que coisa mai linda!
Mas olha... seguindo a pergunta do speedy, vais ensiná-lo a voar? ;D
E és um pai baboso! eheheh

Abraço, Cp ;)

Teté disse...

Coisinha tão fofa! Pronto, bem sei que toda a gente diz isto a propósito de tudo e mais alguma coisa, mas desta vez até É! :)))

Parabéns a ti, por teres sabido ultrapassar essa dificuldade de alimentar o passarinho. Nem toda a gente tinha o discernimento (e o carinho) para tanto! :)

Beijocas!

ps - o Tico há-de aprender a voar, suponho que é inato nas aves, talvez demore um pouco mais de tempo. But, who cares?! :D

KarenB disse...

Um melro com obesidade mórbida?! Ahahah, só mesmo tu...!
Mas olha, vê lá que se ele engorda demais não há aulas de voo que resistam :) À cautela, eu fazia uma escala para a alimentação do passarito. Ahahah
É amoroso, de facto.
Beijoca

Blog Liker disse...

Tão giro!!!!! Ainda pensei na hipótese de procurares outro ninho por perto, mas certamente seria recusado pelos outros progenitores. É, sem dúvida, melhor assim. O único problema é que um melro não é propriamente um animal de gaiola e depois terá alguma dificuldade em adaptar-se ao mundo real.

Parece-me um macho: o macho é ligeiramente maior que a fêmea e o seu bico é cor de laranja vivo, contrastando com as suas penas pretas, enquanto o bico da fêmea é mais claro, quase acastanhado, sendo também a coloração das penas menos intensa.

Boa sorte!
Abraço!

pinguim disse...

Em pássaros, abstenho-me.
Tinha que ter alguma fobia...é esta!

So disse...

Olha que ricoo... pessoalmente n sou mt fã de pássaros mas os teus ate são bem comportados, e este eh uma riqueza...estou morta por ve-lo ao vivo e presenciar a perseguição ehehe... vê.lá se ele n fica msm como aquele pássaro do filme, o que não voa, ou o que tem aquela barriguinha proeminente eheheh =)
p.s: qual foi a reacção da Aryen?

ψ Psimento ψ disse...

Theo: Não sei se ele se dará bem por esses lados!! :p

Myke: Pois eles não vivem tanto como nós infelizmente. Mas não vou pensar nisso, ele ainda há pouco nasceu.

Speedy: Humm acho que isso ele vai ter de aprender sozinho.

Ragdoll: O meu pai também já teve periquitos, agora tem canários mas não lhes ligo muito porque não sou eu a tratar deles.

Cp: Não vou fazer nada quanto a isso, se ele quiser voar voa. Os pais também não o ensinariam, basicamente ou eles aprendem sozinhos ou os pais empurram-nos do ninho eheheh.

Teté: Sim realmente ele aprenderá quando quiser. Nem penso muito nisso. O importante agora é que ele se habitue a comer. Ainda só come se for dado por nós mas espero que aprenda rapidamente.

KerenB: Pois eu acho que ele já está muito gordo, vamos mesmo ter de fazer uma escala. Ainda por cima a minha mãe insiste em dar-lhe pêra.

Blog Liker: Não seria viável, as outras aves não cuidariam deles. A minha tia ainda pensou arranjar o ninho e por de volta no sitio mas ainda bem que não o fez porque as aves desconhecem quando o ninho foi mexido e não voltam mais lá.
Também me parece um macho contudo essas diferenças que referiste só se notam quando eles são adultos, nesta fase ainda é muito difícil de dizer.

Pinguim: Não me parece nada bem o “Pinguim” ter medo de aves eheheh. Eu também prefiro mamíferos, mas todos os animais me fascinam. Tirando aqueles mosquitos que fazem barulho de noite, esses devem ser os únicos que eu não gosto.

So: Os meus animais são todos muito peculiares. Olha com a tua Kitty pançuda não podes falar muito ehehhe.
A Aryen limitou-se a observa-lo por uns segundos e depois perdeu-lhe o interesse. :p

Cumprimentos a todos.

Mike disse...

Hi there! I'm back to the business!!! :-) (após um "retiro espiritual).

Criei assim um pintassilgo que me seguia para todo e mesmo saindo para a rua voltava sempre.
Até um dia...

Abraço.

ψ Psimento ψ disse...

Mike: Que bom que voltaste, veremos se o meu melro faz o mesmo :)

Meia Noite e Um Quarto disse...

ai, tou como o pinguim...pássaros é aquela coisa...afastado...bem afastado...aliás se alguma vez andares por cedofeita e Leões etc e vires um gajo alto a baixar-se dos pombos...tristemente sou eu...

e não pude deixar de rir com a questão do Speedy...como o irás ensinar a voar...:-)

Ikki disse...

Parece muito engraçado o passarinho!
Alguns anos atrás também passei por uma situação de "adopção" semelhante! Não correu muito bem!
Apesar de todo o amor que coloquei nessa relação o meu "filhote" não gostou muito de mim e, á primeira oportunidade, pôs-se a andar e emigrou não sei muito bem para onde!
Mas foi engraçado enquanto durou!

Abraço,
Ikki

ψ Psimento ψ disse...

Meia Noite: Mas esses aí realmente são assustadores. Ás vezes vê-se uns com tão mau aspecto que já parecem estar mortos e com necrose, quais ratazanas dos céus…

Ikki: Pois o problema de eles irem embora é que possivelmente não estarão treinados para sobreviver no mundo, sempre tiveram a comidinha pronta… Ainda não decidi o que fazer com o Tico. Um abraço.