quinta-feira, 14 de abril de 2011

Filmes e Animes

"November Moon” de 1985 foi-me sugerido pela K. Retrata fielmente a época conturbada da segunda guerra mundial. No filme, acompanhamos a história de November, uma alemã judia que foge para França onde inicia uma relação com Férial, uma mulher francesa. No entanto, a relação pode ser bem mais perigosa para ambas do que inicialmente supunham. Uma obra de arte já com alguns anos, um filme algo desconhecido mas que nos prova que nem todos os filmes bons são famosos.



“Frankie and Alice” de 2010 é filme baseado num caso clínico verídico de uma mulher negra com uma Perturbação Dissociativa da Identidade (múltiplas personalidades). Frankie sobrevivia com o dinheiro que ganhava num bar de strip-tease na década de 70 e tinha um grande historial de momentos de amnésia em que de repente acordava num local completamente desconhecido. Mais tarde, com a ajuda de um médico psiquiátrico o seu diagnóstico tornou-se possível tendo o médico interagido com as três facetas da sua personalidade que eram a própria Frankie, uma criança sobredotada e Alice, uma mulher “caucasiana” e profundamente racista. Depois disto, a sua vida envolta em mistérios e traumas passados começa a vir ao de cima e a dar-nos uma justificativa para esta perturbação tão severa.
Como já referi várias vezes aqui no blog considero a Halle Berry a minha actriz preferida e uma das mulheres mais atraentes da actualidade. Também poderia dançar ali a musiquinha do Ice Tea :p. Contudo, devo dizer que ela neste filme, ainda me conseguiu surpreender com aquela que eu considero ter sido a sua melhor actuação. Na minha opinião, foi um papel muito mais intenso e impressionante do que aquele que interpretou em “Monster´s Ball” e que lhe rendeu o Óscar de melhor actriz na altura. Um filme surpreendente a todos os níveis e uma interpretação impossível de esquecer. Tenho pena que este ano, apesar de ter sido nomeada para os globos de ouro tenha sido vencida pela Natalie Portman além de ter sido ignorada para os Óscares…



“Angels in America” é uma adaptação televisiva da aclamada peça de teatro em 2003. Foi-me recomendada pelo Pinguim e eu e o Theo tiramos uma tarde inteira para assistir dado que tem mais de 5 horas.
Apesar das interpretações serem um pouco teatrais, o que se justifica, é um brilhante reflexo metafórico dos primeiros anos em que o flagelo da SIDA começou a ceifar as suas primeiras vitimas. Felizmente que nos dias que correm a situação se alterou bruscamente e existem tratamentos que garantem aos infectados uma qualidade de vida muito semelhante à de qualquer outra pessoa e uma esperança de vida também indeterminada.
Apesar do tom pesado, não podemos deixar também de aclamar as brilhantes interpretações daqueles que são os actores bem conhecidos e adorados de qualquer amante de cinema, tais como Meryl Streep, Al Pacino, Emma Thompson, Mary-Louise Parker, Patrick Wilson, entre outros…




“Jojo´s Bizarre Adventure”. Por fim, um anime de 13 episódios que terminei de ver ontem. Apesar de me ter entretido, não recomendo a quem, como eu, não leu a manga em que o anime se baseia. É que caso contrario terá alguma dificuldade em contextualizar-se. O anime na verdade é estranho em todos os sentidos. Os episódios 8-13 foram lançados em 1996 tendo os episódios 1-7 sido lançados mais tarde em 2002… Como se isto não bastasse, um filme que se passa antes da série foi criado em 2007.
Os próprios personagens têm uma aparência algo estranha e são capazes de invocar uns seres espirituais com poderes sobre-humanos. Os protagonistas vão encontrando novos companheiros ao longo da série na busca de força suficiente para derrotar um espírito maligno que despertou após anos de aprisionamento. A minha personagem preferida era Iggy, o pequeno cãozinho com traços anti-sociais que acompanhava o grupo. Contudo, tal como a maioria das personagens, também Iggy foi cruelmente morto no final da série de uma forma terrivelmente sangrenta que aliás se pode ver no vídeo. Típico das minhas personagens preferidas morrerem nos animes como certamente já repararam ehehhe.




13 comentários:

Teté disse...

Bom, desta vez não vi nenhum dos filmes. O que no caso do de 5 horas não é de estranhar, já que nunca vou ver filmes tão longos ao cinema. E mete anjos? Hummm...

Mesmo assim o que mais me atraiu foi o da Halle Berry!

Beijocas! :)

ψ Psimento ψ disse...

Teté: O “Angels in América” nunca esteve no cinema. Só passou na Tv dividido em duas partes, uma num dia e outra noutro. Sim mete anjos mas chegas ao fim sem saber se são reais ou imaginários. Acho que depende da interpretação de cada um.
O da Halle Berry é o melhor dos três na minha opinião se poderes deitar-lhe a mão não o deixes escapar. ;)
Beijo

Theomentos disse...

November Moon, tão antigo e já a abordar este tema, como tu mesmo disseste: "Nem todos os filmes bons são famosos", infelizmente vemos muitas porcarias a ter imensa repercussão na mídia. O da Halle Berry parece mesmo giro é pena o cabelo dela :P Prefiro mais curtinho. O Angels in America apesar de ser comprido é muito bom e traz aqui a minha catriz preferida :D que interpreta 2 papeis. Sobre o anime não tenho nada a dizer a não ser que a cena da morte do cãozinho chocou-me, pobres crianças a verem isso...

ψ Psimento ψ disse...

Theo: Não estou a perceber a relação directa entre animes e crianças… Nem todos os animes são para crianças, como deves saber existem animes de todos os tipos incluindo pornográficos… E este aqui definitivamente não é para crianças…

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Belas sugestões para um (presumo eu) amante de cinema.

Gostei do teu cantinho ...!

ψ Psimento ψ disse...

Jota: Obrigado, amante incondicional!!!

pinguim disse...

Desta vez, só vi o "recomendado" Anjos na América, que não é um filme, como bem referes no comentário, mas sim uma mini-série.
Gostaria de ver os dois primeiros e já agora, na linha do primeiro recomendo-te um belíssimo filme: "Aimée & Jaguar".

ψ Psimento ψ disse...

Olá Pinguim por acaso esse quereferes vi precisamente na mesma altura que o November Moon. Também gostei muito mas achei o November Moon melhor. ;)

um coelho disse...

A Mary-Louise Parker é uma das minhas actrizes preferidas, e o Angels in America é fantástico. Ainda bem que gostaste. Gosto muito também (do papel) do Patrick Wilson.
"Frankie and Alice" deve ser muito bom, fiquei curioso.

Só uma última nota... gostava tanto de ter tempo para ver tantos filmes... ;-) lol (ok, se o meu P estivesse longe como está o teu Theo talvez tivesse)

Ikki disse...

Não conheço nenhum, mas tenho o Angels in America na minha lista para visualização, também recomendado pelo Pinguim.
Fiquei curioso com o da Halle Berry.
Abraço,
Ikki

ψ Psimento ψ disse...

Um coelho: Por acaso também gosto muito dela e do Patrick Wilson também. Acho que devias ver o “Frankie na Alice” porque realmente é óptimo.
De resto meu amigo coelho, nada como gerir o tempo. É o que eu digo a toda a gente, o corpo humano só necessita de quatro horas de sono diário, eu aconselho seis e ganha-se logo mais duas horinhas. Isto só para começar eheheh.

Ikki: Eu gostei de todos mas o da Helle Berry foi o que me agradou mais.

KarenB disse...

À excepção da última sugestão, com a qual não me identifico (ou melhor, não gosto mesmo, prontos), todas as outras me deixaram com muita vontade de ver! Não conhecia nenhum deles. Como é que isto é possível?
Tal como tu, também sou uma grande amante de cinema, e o meu marido então nem se fala! Sempre que podemos, nas férias ou assim, eu e ele não dispensamos a nossa actividade preferida (depois d´O Amor, claro) - um filme por noite. E olha que não estou a exagerar!!
Obrigadinha pelas dicas!
Beijinho

ψ Psimento ψ disse...

KarenB: Eu faço sempre por ver um filme por dia mas normalmente não consigo. Qualquer um dos 3 é muito bom mas recomendo principalmente o “Frankie and Alice”.
beijos