domingo, 13 de março de 2011

Filmes Biográficos

Sempre gostei de filmes que nos dessem algo de novo, uma nova perspectiva de um dado assunto, um motivo para analisar os nossos próprios valores ou simplesmente conhecimento. Por essa mesma razão recentemente tem-me agradado ver filmes biográficos que procuram retratar pessoas e acontecimentos reais. Claro que nenhum filme é uma cópia do real mas enriquecem-nos e deixam-nos os dados necessários para se quisermos investigar.
Seleccionei alguns para recomendar como é claro. :)

“Borstal Boy” de 2000 é baseado no livro de Brendan Beham sobre a sua própria vida. Brendan era um adolescente irlandês e membro da IRA aprisionado na Inglaterra depois de tentar bombardear as docas de Liverpool. Sendo ainda menor de idade, o jovem foi enviado para um estabelecimento de correcção inglês onde se auto intitulava um prisioneiro de guerra desdenhando qualquer tipo de contacto. Contudo, conforme vai interagindo com os colegas, com a chegada da filha do director e com um recente interesse pela literatura, Brendan vai alterando as suas perspectivas conforme se vai definido e descobrindo.
Um belíssimo filme sobre um dos mais conceituados escritores irlandeses que infelizmente faleceu aos 41 anos em 1964 vitima dos seus vícios alcoólicos.





“Bernard and Doris” de 2007 é uma comédia dramática baseada na vida de Doris Duke e do seu mordomo Bernard Lafferty. Apesar do argumento não seu o melhor do mundo as interpretações e roteiro tornam o filme bastante interessante. Saliento a magnifica interpretação de Ralph Fiennes que como já referi aqui no blog, é um dos meus actores preferidos.





“Amália – O Filme” de 2008 nunca me tinha chamado a atenção. Nem o facto de o meu pai aparecer no filme como figurante me tinha levado a querer vê-lo. Contudo o Theo insistiu e acabei por levar para assistirmos no Brasil. Confesso que tive uma surpresa muito agradável e penso que o filme está estruturado de um forma bastante interessante. Estava à espera de apanhar “uma seca” dado que nunca fui muito fã de fado ou da Amália, embora reconheça o seu contributo, mas a verdade é que me entreteve bastante.





“Proteus” de 2003 é um filme baseado nos registos criminais do século 18 sobre o julgamento de dois prisioneiros no Sul de África. Muitos dos mistérios sobre o que realmente se passou continuam por explicar pois, apesar da homossexualidade ser punida com pena de morte na altura, ainda agravada pelo facto de ambos serem de etnias diferentes, a relação durou mais de 20 anos. Os dois conheceram-se ainda adolescente e só perto dos 40 é que foram acusados do “crime” e levados a julgamento em 1735. Na minha opinião, o melhor filme dos quatro e carregado de excelentes simbologias. No filme é possível encontrar diversos objectos que não poderiam existir na altura como sacas de plástico, máquinas de escrever, óculos de sol e mesmo um jipe. Obviamente que não se tratam de erros, o propósito foi de demonstrar que apesar daqueles acontecimentos se terem passado há quase três séculos, o mesmo tem vido a acontecer ao longo da história até à actualidade!!


8 comentários:

Theo disse...

Os filmes com histórias reais atraem-me e esses 4 que assistimos foram óptimos. O que mais gostei foi o da Amália que já a muito queria ver e fiquei muito feliz por tu teres gostado também, o segundo que mais gostei foi Bernard and Doris por ter uma pitada de comédia. Em 3º vem o Borstal Boy e por último o estranho Proteus com aquelas máquinas de escrever e coisas que não existiam em 1735 loool

X disse...

Fiquei com curiosidade em ver o Proteus...

Teté disse...

Não vi nenhum deles! Aliás, tal como tu, o filme sobre Amália também não me entusiasmou por aí além. Português e sobre fado? Pois, se calhar são preconceitos cinéfilos... :)))

Esse de Bernard & Doris nem nunca tinha ouvido falar, o que é estranho, sendo protagonizado por dois actores tão badalados.

Mas gracias pelas dicas! Especialmente estes dois chamaram-me a atenção, se os "apanhar" por aí não vou perder! :D

Beijocas!

ψ Psimento ψ disse...

Theo: Já te expliquei que isso foi propositado!!! :p
Eu gostei de todos, ficando se calhar o Bernard and Doris para o fim. A Amália surpreendeu-me muito pela positiva, considerei na verdade um bom filme. Caso contrario não o iria mencionar.

X: Gostei muito de facto, vale a pena!!

Teté: Estava a ser vitima desse mesmo preconceito. Se calhar por estar a ver com baixas expectativas é que gostei. Está realmente um bom filme e bem contraído. A única coisa que era de bradar aos céus era o terrível sotaque brasileiro do Ricardo Carriço…

pinguim disse...

Vi os quatro filmes, todos bastante diferentes entre si, apenas com a ligação que apontas, se serem baseados em vidas reais.
Gostei do "Borstal Boy" apesar de ter lá uma cena, que para mim é algo gratuita, e que acho horrível (deves saber a que cena me refiro).
"Bernard e Loris" foi uma completa e agradável surpresa, pois desconheciaas peronagens e as interpretações de S.Sarandon e Ralph Fiennes são assombrosas.
"Amália" não me decepcionou, por não ter grandes expectativas: revelou-me uma excelente actriz e um que outro pormenor que desconhecia ainda da diva do fado.
O "Proteus" é o mais complexo e quase surreal, mas merece uma visão.

Rafeiro Perfumado disse...

Nem um, sou uma vergonha cinéfila. Mas sei de um que não verei garantidamente, o da Amália. Nem gosto de fado nem nada...

ψ Psimento ψ disse...

Pinguim: Temos opiniões idênticas quanto aos filmes. Acho que sei qual a cena a que te referes mas parece-me que é importante para o filme apesar de nos chocar.

Rafeiro: Eu também não gosto, por isso é que me surpreendeu. Tinha tudo para ser um mau filme e na verdade não é…

um coelho disse...

Também não conheço nenhum, mas o Proteus deixou-me curioso.