terça-feira, 15 de março de 2011

Bicharada que eu vi

Depois do Rio de Janeiro voamos rumo ao sul do Brasil para Porto Alegre e ficamos na casa da mãe do Theo. Como já no ano passado coloquei aqui fotos de Porto Alegre e este ano não vi lá nada de novo, não vou dedicar um post à cidade.
Como todos sabem eu adoro tudo que é bicharada e tento sempre tirar fotos quando vejo um animal novo. As pessoas sempre me recomendam ir ao jardim zoológico quando digo que gostava de ver determinado animal mas não é isso que me interessa. Gosto de os ver, mas nos seus ambientes naturais. Daí estar sempre a arrastar o teu para o meio do mato!! :p
Há muitos animais selvagens que já tive a sorte de ver mas por uma razão ou por outra não consegui tirar-lhes foto. Aqui ficam alguns, nenhuma das fotos foi tirada por mim.


No ano passado bem no coração do Pantanal quando fazíamos uma viagem de barco vimos uma lontra a mergulhar e a nadar alguns metros à frente do nosso barco. Ainda tiramos foto mas só se vê uma pequena cabecinha a superfície da água!!



Este animal da família das doninhas chama-se Irara, alimenta-se de pequenos animais e vive frequentemente nas árvores. Correu tão depressa à nossa frente rumo a uns arbustos no Pantanal que nem tivemos tempo de tirar a maquina fotográfica da bolsa.




O Tatu é dos meus animais preferidos do Brasil. Vimos dois também no Pantanal mas não conseguimos foto. Apesar do seu aspecto são bem rápidos a correr e a esconder-se.


O Atobá é uma ave pesqueira que vimos a executar prodigiosos mergulhos nas águas do Rio de Janeiro para conseguir os seus peixes. Como raramente levávamos a máquina fotográfica para a praia, não conseguimos foto.


A Saracura vimos precisamente em Porto Alegre este ano, aproximadamente do tamanho de uma galinha vivem em florestas e raramente voam apesar de o poderem fazer. São capazes grasnar muito alto, principalmente de manhã.



A Jaçanã é uma ave de penas coloridas que se alimenta de pequenos animais dos riachos. Vimo-la bem perto do local onde encontramos as Saracuras.


Também em Porto Alegre encontramos vários destes simpáticos animais a pastar sossegadamente e sem medo dos humanos. Quem não gosta de ratos certamente não iria gostar de os conhecer pois são maiores que coelhos. Embora tenham uma longa e fina cauda, na verdade, os Ratões-do-Banhado são mais parentes dos castores e passam a maior parte do tempo dentro de àgua. Como nos encontrávamos numa área restrita e com o segurança por perto não nos foi permitido fotografar os Ratões!! :s


Prea, do tamanho de um porquinho da Índia, um grande grupo deles cruzou a estrada à frente do nosso carro quando estavamos a vir do Uruguai.




Em Santa-Maria quando certo dias estávamos a caminho do restaurante para almoçar, passamos por um aglomerado de flores onde um pequeno Beija-Flor voava de flor em flor. Pedi ao Theo que tirasse foto mas quando mais tarde vimos a foto com atenção, verificamos que aparecia tudo menos o Beija-Flor!! Bahhh! Passamos lá todos os dias mas nunca mais o vimos...

13 comentários:

Teté disse...

Também não tenho sorte nenhuma com fotografias a animais: o raio dos bichos viram-me logo as costas ou piram-se a grande velocidade. Nem um, nem dois, são quase todos os que não estão distraídos... :)))

Alguns destes animais não conhecia nem de nome! Esses ratões, por exemplo, têm mais "cara" de castor, só lhes falta a cauda...

Esses beija-flor são lindíssimos, mas suponho que ainda serão mais difíceis de fotografar, pois as asas deles funcionam a grande velocidade, só uma máquina muita boa não os apanha "tremidos"! :)

Beijocas, gostei muito de visitar aqui este mini-zoo! :D

ps - mas não deixes de visitar os Zoos, que não sendo a mesma coisa de ver os animais no seu habitat natural, também são muito interessantes... :)

João disse...

Pelo título do post achei que o assunto fosse ser outro... :D

Theomentos disse...

Eu não tenho culpa eu até tento tirar as fotos mas não sou tão rápido e tu tmb podias andar com a máquina mas dizes que as fotos não saem bem :S O beija-flor... passo lá todos os dias para tentar tirar uma foto mas nunca mais o vi :( Os Preas são os mais giros, gosto muito deles. Sobre os ratões foi pena não terem deixado tirar fotos. Esquecestes de contar que também fostes procurado pela Polícia Federal por quase invadir a pista do aeroporto na tentativa de tirar fotos dos bichos :P Amo-TEEEEEEEEEE P*****a de bicho

pinguim disse...

Belas fotos de uma fauna imensamente diversificada.

Anónimo disse...

Eu quero um prea pa ter em casa!!!
kenga baby

Speedy disse...

ahhhhhhhhh euuuuuu queruuuuuu um tatuuuuuuuuuu

Se7e disse...

que fotos lindas..... o tatu é giríssimo, mas o preferido é a Irara!! aquela cor do pelo e depois o amarelado... os olhinhos... muito gira, ou giro.. xD

Angelo disse...

O tatu é tão giro!

Alberto Rivero Saeta disse...

Impressionante, magníficas fotos, quixer eu goçar dessas imagems na retina. Parabéns!

ψ Psimento ψ disse...

Teté: Pois é como eu, bem ando atrás deles mas muitas vezes não tenho sorte ehehehhe.
Os ratões são os mais simpáticos, não se importaram nada com a nossa presença, pena não nos terem deixado tirar foto.
Eu também gosto dos zoo que são importantíssimos na preservação das espécies e vou ao zoo pelo menos uma vez por ano :)
Mas não há nada como o natural!!

João: As artimanhas da língua portuguesa ehehe

Theo: Também gosto dos Preas. Espero que consigas essa fotinho!! E a dos perus também!! Que exagero, estava a quilómetros de distancia!!

Pinguim: Pois, só gostava de ter sido eu a tira-las :s

Kenga baby: Também quero hehehhe

Speedy: Eheheh também são dos meus preferidos!!

Se7e: A Irara é lindíssima realmente mas gosto mais do Tatu, acho-o um animal diferente.

Albero: Sim, magnificas fotos. Eu não estou de parabéns mas sim a pessoa que as tirou ;)

Abraços/Beijos a todos

Rafeiro Perfumado disse...

Fotografias fantásticas! Mas fotografar animais é assim, ou aproveitas o momento específico ou então adeus!

Abraço!

ψ Psimento ψ disse...

Rafeiro: E não adianta correr atrás eheheh

um coelho disse...

Os tatus são bichos engraçados e muito pacíficos. Tenho uma foto com um na mão algures em casa dos meus pais. E na altura 'venderam-me' que os tatus são os únicos animais, para além do Homem, que pode ter lepra.