sábado, 28 de agosto de 2010

Orientação sexual vs Carreira Profissional

Já que estamos numa de nostalgia, quem se lembra dos Power Rangers?? E mais concretamente do Power Ranger Azul original, o Billy?

Eu lembro-me que, de todos os Power Rangers originais, ele foi o que permaneceu mais tempo na série e de repente num episódio apareceu um velhote a dizer que era o próprio Billy e que os mauzões o tinham infectado com uma doença que o envelheceu. Depois disso, os Power Rangers tiveram de manda-lo para um planeta onde havia a cura e o personagem nunca mais apareceu.
Já na altura achei tudo muito estranho e agora mais de 15 anos depois, numa entrevista, o actor, David Yost, revelou o obscuro segredo que o levou a desistir de uma carreira que parecia muito promissora…

Segundo o actor:
“I was called faggot one too many times…”
“Fui chamado de paneleiro demasiadas vezes…”


Fica desde já o vídeo onde o actor descreveu o assunto e aquilo que suportou até achar que era a gota de água. Tudo isto depois de ser ofendido constantemente por criadores, directores, produtores e argumentistas da série. Depois de saber que os seus colegas eram chamados aos gabinetes dos chefes para serem interrogados sobre a sua vida privada e depois de ser ameaçado, humilhado e mesmo cuspido…



Admito que fiquei extremamente chocado com a entrevista e que me perturbou a muitos níveis, e acho inadmissível que estas situações tenham existido há tão pouco tempo e que pior ainda, continuem a existir em segredo…
De resto, fico feliz pelo actor ter ultrapassado a situação e as próprias crises de identidade que o atormentavam na altura e que agora tenha seguido a sua vida de cabeça levantada. Fiquei também satisfeito por ver a esmagadora onda de pessoas que fizeram questão de deixar inúmeros comentários de apoio e admiração para com o actor no youtube.
De minha parte, lembro-me de brincar aos Power Rangers na primária e de que eu era sempre o ranger azul do triceratops o que hoje me enche ainda mais de orgulho e dá muito mais valor a essas memórias.

Um obrigado ao actor por ter feito parte da minha infância.

8 comentários:

Theo.. disse...

Eh uma notícia realmente chocante, não sei como funciona nos EUA mas cá no Brasil, isso dava um processo que ele nem ia precisar mais trabalhar na vida. Ele, apesar de tudo que passou ainda teve muita força, imagino que outros tantos não aguentam e acabam por tirar a própria vida pois o stress deve ser realmente enorme, isso eh tortura psicológica. Parabéns por ele ter conseguido superar isso.

ψ Psimento ψ disse...

O problema é que parece-me que ele na altura sentia-se tão envergonhado e humilhado que para os processar teria de se expor. E actualmente também é assim, para se processar por estas razões é necessário "contar ao mundo" e nem toda a gente se sente preparada...

X disse...

Também fiquei chocado com a notícia. Não me lembro desses episódios dos Power Rangers. Só vi alguns dos primeiros e o Power Ranger vermelho prendia mais a minha atenção.
Ainda bem que o David ultrapassou a situação. Mas é de lamentar que coisas destas coisas aconteçam...
Abraço

Speedy disse...

Acho que, curiosamente, o ranger azul do lineup original foi o único que conquistou uma carreira sólida no mundo do entretenimento. O preto e rosa conseguiram alguns papeis menores; a amarelo faleceu e o vermelho foi esquecido.

Zoninho disse...

lembro-me vagamente dos PR. o que me impressionou mesmo foi o testemunho. caramba, chocado é mesmo o que se adequa. algumas pessoas arranjam estratégias para ultrapassar essas experiências humilhantes. eu próprio tive de o fazer. este tipo de testemunhos é muito importante para expor o errado e ajudar a que coisas não se repitam (mas sabemos bem como isso é utópico)...


abraços

So disse...

Quem nao se lembra dos Power Rangers, eu pessoalmente nao ligava mt aos personagens dos rapazes, pra dizer a verdade lembro.me muito vagamente dele, e o episodio que descreves não me recordo de ter visto... nao seguia muito a historia dakilo, achava piada ser tao parecida com a ranger rosa, que por acaso ate nem era uma cor que gostava particularmente mas que nas minhas brincadeiras era sempre ela =P
eh realmente triste perceber-se que mesmo no mundo artístico, que costuma ser tao pra frente, este tipo de coisas aconteçam, e eh lamentável chegar ao ponto ter de se desistir de coisas da vida (quer a nivel profissional quer a nível pessoal) por este tipo de atitudes... também concordo que ele próprio provavelmente estaria mt confuso, mas eh nessas alturas que uma pessoa se refugia ainda mais no trabalho. fico contente por ele ter superado tudo isso...

Mike disse...

Fiquei impressionado. Não sabia que tal tinha acontecido e o testemunho do David Yost é tocante.
Embora tivesse sido uma situação difícil, ainda bem que o actor conseguiu ultrapassar tudo.
Um caso semelhante passou-se com a Ellen, que em 1997 quando assumiu a sua homossexualidade viu a série onde participava ser cancelada ao fim de 5 temporadas. Lembro-me de a ouvir dizer em várias entrevistas que fez a "travessia do deserto" e que todas as portas se fecharam para ela.
Abraço.

Rafeiro Perfumado disse...

Por acaso era uma série que achava um bocadinho básica. Lutavam contra um monstro, venciam, o monstro ficava grande, eles também e, surpresa, venciam. Já a discriminação do actor, infelizmente não é surpresa, continua a acontecer frequentemente.

Abraço!