quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Dra. Cecilia Reyes



Cecilia Reyes é uma jovem cirurgiã proveniente de Puerto Rico. Tendo detectado a sua presença mutante, o Professor Xavier contactou Cecilia para lhe oferecer um lugar nos X-Men, que foi prontamente recusado uma vez que a jovem desejava apenas ser uma médica normal.
Mais tarde, Bastion, um dos inimigos dos X-Men, lançou uma poderosa frota de Robots assassinos para pesquisarem e eliminarem todos os mutantes que detectassem. Cecilia foi então atacada quando se encontra a trabalhar no hospital e só devido à natureza dos seus poderes e à intervenção de Iceman é que conseguiu sobreviver. A partir desta altura, Cecilia teve de relutantemente se juntar aos X-Men. Depois desta situação, quando os colegas e a administração do hospital souberam que ela era uma mutante prontamente a despediram.
A médica permaneceu com os X-Men tentando sempre arranjar um emprego e voltar para a sua vida normal alegando que nascera para salvar vidas como cirurgiã e não como super-heroína. Após muitas tentativas frustradas de procurar voltar à sua vida normal, a Dra. Cecilia Reyes abandonou a equipa e desapareceu das Bds por bastante tempo.
A próxima vez que a vimos foi, presa, num campo de concentração para mutantes, o Neverland, onde tentava discretamente ajudar os mutantes que eram trazidos pelos guardas frequentemente em muito mau estado físico. Quando o campo foi libertado e encerrado, não foi possível ver a médica no meio dos sobreviventes e grande parte dos fãs pensou que tivesse morrido nas comeras de gás tal como o X-Men Maggot e muitos outros mutantes.
Contudo, depois de alguns anos e ter sido dada como desaparecida pela sua família e pelos X-Men, a Dra. Cecilia voltou, recentemente, para junto dos X-Men para poder atender aos ferimentos de Magneto.

Poderes: Esta mutante tem a capacidade de criar um campo de forças à volta do seu corpo que a protegem de qualquer ataque que ponha em causa a sua integridade física. Cecilia tem pouco controlo sobre os seus poderes e estes parecem actuar de forma instintiva protegendo-a mesmo quando ela não está atenta. O campo de força pode também ser usado de forma ofensiva empurrando o adversário ou tomando a forma de gigantescos espigões.

Esta personagem não aparece em nenhuma das adaptações ao cinema até ao momento. Pessoalmente, apesar de não ser das minhas personagem preferidas é uma personagem tão “humana” que estava desejoso de a ver de volta e gostava do tempo em que permaneceu na equipa. Veremos se veio para ficar.

3 comentários:

Theo.. disse...

Os X-Mens e o tema da discriminação, acho que esta personagem vem mesmo a tratar do assunto, visto que somente por ser mutante não pode continuar a exercer a profissão mas mesmo assim parece persistir e querer ser quem ela realmente é e gosta de ser, pode não ser tão profundo como o tema homossexualidade mas pronto ela também sofre preconceito e discriminação... Temos pena e espero que os miúdos e os graúdos que leem BD apercebam-se disso.

X disse...

Sou fã da Cecília Reyes. Ela trazia uma um ponto de vista muito humano e era muito fácil imaginarmo-nos no lugar dela pela forma como reagia ao X-mundo. Tive pena que se tivesse afastado da equipa e que só regressasse agora, quando o universo x está tão apertadinho com personagens que se o Lockheed voltar rebenta...

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Acho deliciosa a tua paixão pelos comics. Quer dizer, por estes comics :)

Abraço e obg sempre pela tua amziade